O que um mecânico de bikes pode fazer de diferente para ser reconhecido pelos cislistas?

Fabio Latorre, melhor mecânico do Brasil em julho e campeão do ranking Selo de Qualidade, responde à pergunta

Ele pedalava e sempre gostou de fazer os ajustes na própria bicicleta, pois não encontrava mecânicos aptos a realizarem os serviços de manutenção. Desconfiança? Receio de não prestarem o melhor serviço? Falta de conhecimento por parte dos profissionais? Tudo isso levou Fabio Latorre a buscar a capacitação em mecânica de bikes e obter sua autonomia no assunto. E, por receber o Selo de Qualidade após a formação profissional, neste mês, ele foi eleito pela segunda vez o melhor mecânico do Brasil, em avaliação feita pelos ciclistas.

O que antes era algo para ser de autoconhecimento próprio, sem ambições financeiras enquanto negócio, pouco tempo depois mudou. A criação da Oficina do Latorre, em São Paulo, veio para preencher uma lacuna ainda existente no mercado de mecânica de bicicletas: a falta de profissionalismo e qualificação.

“Estava procurando há um tempo um jeito de conseguir melhorar a manutenção da minha bike, pois gostava de eu mesmo fazer. Como sempre pedalei e entendia um pouco, vi que a maioria dos profissionais não davam a atenção necessária, nem eram organizados ou sinceros quanto ao trabalho realizado. Percebi, então, que após o curso eu mesmo era capaz de oferecer um serviço de qualidade como eu imaginava e esperava enquanto ciclista”, explica Fabio Latorre.

Para poder entender um pouco sobre o mercado e questão do profissionalismo dos mecânicos, Fabio encontrou na Escola Park Tool o conhecimento necessário. Tudo sobre o funcionamento de uma bike e seus componentes, manuais de uso de marcas, ferramentas adequadas, gestão de negócios, postura enquanto prestador de serviço e muito mais foi absorvido por ele durante o curso de Formação Profissional.

A preocupação com o problema do ciclista e transparência são essenciais num mecânico de bicicletas

Latorre comenta que, enquanto ciclista, o que mais lhe incomodava era o fato de muitas vezes não saber o que de fato era feito em sua bicicleta. E, após compreender o funcionamento das bikes e importância das ferramentas certas para determinados tipos de ajustes, pôde oferecer algo diferente para seus clientes, aplicando seu conhecimento na rotina da oficina.

“Era raro ver os mecânicos de bicicleta usarem o torquímetro, era mais na base do improviso. Além disso, eu dificilmente tinha um feedback preciso sobre o que era feito na minha bike, e observava a falta de organização das oficinas. Por isso, na minha oficina busco ser o mais transparente possível e explicar exatamente tudo o que fiz e o que deve ser feito para resolver os problemas dos ciclistas”, comenta ele.

Além da transparência e honestidade, fundamentos básicos em qualquer profissão, Latorre gosta de pensar na organização como um diferencial para os mecânicos de bike: “Isso eu aprendi após o curso, e é essencial para um bom mecânico. A capacitação me ensinou a importância de investir e utilizar as ferramentas certas e hoje organizo meu painel de acordo com as etapas do processo de ajuste mecânico”.

O mecânico formado na Escola Park Tool faz questão de mostrar ao ciclista cada ajuste e conserto realizado, explicando os motivos porque os fez. Isso demonstra a preocupação que tem com os problemas do seu cliente, o que gera ainda mais confiança e segurança por parte dos ciclistas. Além disso, ele diz, “procuro sempre dar dicas de manutenção e conservação da bike, mostrando algumas práticas que podem fazer a diferença para a longevidade da magrela, pois mostra minha honestidade, que não quero enganar o cliente”.

E você, o que faz de diferente em sua oficina? A capacitação profissional prepara para o mercado e inspira a realizar o melhor serviço possível. Está pronto?

 

Capacitação e especialização: faça da sua oficina um centro técnico autorizado das melhores marcas de freio e suspensão

Capacitação profissional, conhecimento e especialização. Essa trinca pode gerar inúmeros benefícios ao seu negócio e à sua oficina de bicicletas, essencial para conquistar clientes. E, para continuar crescendo de forma saudável, sem perder qualidade do serviço prestado, uma solução interessante pode ser investir na capacitação da sua própria equipe. Já pensou nisso?

“Nosso segmento ainda carece de mão-de-obra especializada. Como a demanda da oficina estava aumentando, resolvi investir em minha equipe, oferecendo a capacitação a um dos mecânicos para criar também uma padronização. E é incrível o resultado que estamos tendo, com um nível de excelência nos serviços prestados. Com certeza vale muito a pena, o resultado vem de forma rápida”, explica Vinicius Oliveira, gestor e mecânico da oficina Vini Bike, em Itapeva-SP.

Uma oficina mecânica que possua um profissional certificado e capacitado para realizar suas funções já é algo muito positivo, seja para o consumidor ou para o empresário. Com tantos ciclistas que entendem bastante de mecânica de bicicletas, por exemplo, não cabe mais a informalidade: a profissionalização é necessária para conquistar sua confiança e ser reconhecido no mercado.

Agora, uma oficina com vários mecânicos capacitados e especialistas em diversos temas de mecânica já se transforma num enorme diferencial, capaz de gerar ainda mais credibilidade à oficina. Além disso, com tantas particularidades entre uma marca e outra, processos e formas de realizar determinados ajustes, a especialização se torna ainda mais necessária!

“Vejo esse investimento como um voto de confiança e muito importante para poder prestar o melhor serviço possível. Após os cursos, posso dizer com toda certeza aos clientes o que tem que ser feito, posso identificar os problemas e resolvê-los com assertividade. Foi um ganho pessoal e profissional, e que agrega ainda mais valor à oficina enquanto empresa e equipe. Para mim foi uma ótima oportunidade de estar capacitado para o mercado de trabalho”, explicou Danilo Pereira, mecânico da Vini Bike.

Seja um especialista e se transforme num Centro Técnico Especializado das principais marcas

Mais que o conhecimento, a especialização feita na Escola Park Tool pode gerar ainda mais lucro e uma valorização em seu negócio, já que é possível se transformar num Cento Técnico Especializado de diversas marcas do meio bike, tais como Magura, RockShox, Sram, Suntour e X-Fusion.

“Aqui trabalhamos com mecânica em geral, mas já somos especialistas e oficina autorizada Magura, Manitou, RockShox, Shimano, Suntour e Sram. Cada marca tem sua particularidade e isso gera muita credibilidade e consequentemente lucro, já que trabalhamos próximos aos distribuidores. E o cliente consegue enxergar esses diferenciais, já que oferecemos vantagens e benefícios a eles, como acesso a peças que outras lojas ou oficinas não possuem. Então, é possível alcançar e atingir um público cada vez maior, justificando totalmente o investimento na equipe”, explica Vinicius.

Ao se inscrever nos diversos cursos de especialização da Escola Park Tool que oferecem esta possibilidade de virar um centro autorizado das marcas, o lojista poderá adquirir peças de reposição diretamente com o distribuidor nacional de cada marca, como explica Vinicius.

Ele também será capaz de obter preços diferenciados na aquisição dos produtos, com condições de pagamento especiais e menos burocracia.

Isso tudo poderá ser visto pelo próprio cliente, que terá a garantia de ter sua peça num tempo mais curto e alguém certificado pela própria marca, seja de suspensão ou freio, efetuando os ajustes necessários.

E você, o que está esperando para investir em sua equipe, ter um padrão de atendimento e de prestação de serviço e se tornar uma oficina especializada, um centro técnico autorizado?

 

 

“Transformei meu hobby em minha profissão”, diz o melhor mecânico de bicicleta do ranking Selo de Qualidade

 

O ranking que avalia o melhor mecânico de bicicleta do país tem um novo campeão do mês: em novembro ninguém fez um trabalho melhor do que Hebert Luis Moreira Neto. Mecânico da Entre Trilhas, em Minas Gerais, ele foi até a Escola Park Tool buscar a profissionalização. Formou-se e encontrou o reconhecimento do trabalho.

“Não imaginava que teria meu trabalho reconhecido, com tão pouco tempo de atuação profissional como mecânico de bicicleta formado, então foi uma surpresa e tanto. Devo reconhecer, também, que este prêmio é fruto do trabalho em equipe que temos na loja”, disse o hoje mecânico de bicicleta profissional Hebert.

Ele conta, também, que a empresa onde trabalha foi crucial neste momento da vida, pois deu todo o suporte para ele se capacitar no Curso de Formação Profissional da Escola Park Tool. Esta é prova de que as empresas estão se conscientizando da importância que é ter um profissional realmente capacitado e certificado, ainda mais por uma das principais instituições de ensino do segmento. Afinal, ter um profissional com um diploma na mão pode ser um grande diferencial para quem tem uma oficina de bicicletas.

Transformei meu hobby em minha profissão

“Sempre tentava consertar, desde pequeno, as minhas bicicletas e as dos meus amigos. Gostava muito de ajustar os freios da bike, foi o primeiro sistema que procurei entender para eu mesmo arrumar, depois a relação de marchas e por aí foi, mas até então fazia apenas por hobby. Hoje transformei meu hobby na minha profissão, trabalhando com o que realmente amo”, comemorou Hebert, que antes de atuar como mecânico de bicicleta, trabalhava em uma concessionária.

Hebert também destacou a estrutura e a qualidade da grade dos cursos oferecidos pela Escola, que contam, segundo ele, “com ótima didática, excelentes instrutores, sempre dispostos a tirar dúvidas e dedicados no atendimento. Além disso, oferecem o contato 100% com as ferramentas e bicicletas para a evolução do aprendizado”.

Planos para o futuro

Formado, certificado e reconhecido, Hebert sabe que não pode parar: “Não dá para parar de aprender, o aprendizado é diário, sempre tem algo novo surgindo!”

Como o conhecimento é algo que se renova, ele pretende manter a qualidade e progredir, mantendo-se sempre atualizado e focado no seu crescimento profissional.

“Desejo botar, ao longo da minha carreira, o sorriso no rosto dos nossos clientes, sejam os antigos que retornam ou os novos que estão por vir, pois se eles depositam a confiança no nosso trabalho, é nosso dever deixá-los satisfeitos”

 

E você, pronto para arrancar sorrisos, trabalhar com o que ama e ter o mesmo entusiasmo do Hebert? Faça como ele, busque a capacitação que o reconhecimento vem de forma natural. Acesse https://goo.gl/c88S2Z e se inscreva em um dos nossos cursos.