“Transformei meu hobby em minha profissão”, diz o melhor mecânico de bicicleta do ranking Selo de Qualidade

 

O ranking que avalia o melhor mecânico de bicicleta do país tem um novo campeão do mês: em novembro ninguém fez um trabalho melhor do que Hebert Luis Moreira Neto. Mecânico da Entre Trilhas, em Minas Gerais, ele foi até a Escola Park Tool buscar a profissionalização. Formou-se e encontrou o reconhecimento do trabalho.

“Não imaginava que teria meu trabalho reconhecido, com tão pouco tempo de atuação profissional como mecânico de bicicleta formado, então foi uma surpresa e tanto. Devo reconhecer, também, que este prêmio é fruto do trabalho em equipe que temos na loja”, disse o hoje mecânico de bicicleta profissional Hebert.

Ele conta, também, que a empresa onde trabalha foi crucial neste momento da vida, pois deu todo o suporte para ele se capacitar no Curso de Formação Profissional da Escola Park Tool. Esta é prova de que as empresas estão se conscientizando da importância que é ter um profissional realmente capacitado e certificado, ainda mais por uma das principais instituições de ensino do segmento. Afinal, ter um profissional com um diploma na mão pode ser um grande diferencial para quem tem uma oficina de bicicletas.

Transformei meu hobby em minha profissão

“Sempre tentava consertar, desde pequeno, as minhas bicicletas e as dos meus amigos. Gostava muito de ajustar os freios da bike, foi o primeiro sistema que procurei entender para eu mesmo arrumar, depois a relação de marchas e por aí foi, mas até então fazia apenas por hobby. Hoje transformei meu hobby na minha profissão, trabalhando com o que realmente amo”, comemorou Hebert, que antes de atuar como mecânico de bicicleta, trabalhava em uma concessionária.

Hebert também destacou a estrutura e a qualidade da grade dos cursos oferecidos pela Escola, que contam, segundo ele, “com ótima didática, excelentes instrutores, sempre dispostos a tirar dúvidas e dedicados no atendimento. Além disso, oferecem o contato 100% com as ferramentas e bicicletas para a evolução do aprendizado”.

Planos para o futuro

Formado, certificado e reconhecido, Hebert sabe que não pode parar: “Não dá para parar de aprender, o aprendizado é diário, sempre tem algo novo surgindo!”

Como o conhecimento é algo que se renova, ele pretende manter a qualidade e progredir, mantendo-se sempre atualizado e focado no seu crescimento profissional.

“Desejo botar, ao longo da minha carreira, o sorriso no rosto dos nossos clientes, sejam os antigos que retornam ou os novos que estão por vir, pois se eles depositam a confiança no nosso trabalho, é nosso dever deixá-los satisfeitos”

 

E você, pronto para arrancar sorrisos, trabalhar com o que ama e ter o mesmo entusiasmo do Hebert? Faça como ele, busque a capacitação que o reconhecimento vem de forma natural. Acesse https://goo.gl/c88S2Z e se inscreva em um dos nossos cursos.

Melhor mecânico do Brasil dá 3 dicas para você aplicar na rotina da sua oficina de bicicleta

Pela quarta vez ele chega ao lugar mais alto do pódio, no ranking que permite aos ciclistas avaliarem o serviço dos mecânicos profissionais, o Selo de Qualidade. Diego Hertel, campeão em fevereiro, abril e setembro, deu continuidade ao bom trabalho e conquistou posto de melhor mecânico de bikes do Brasil também em outubro. Conversamos com ele e pedimos algumas dicas do campeão para você aplicar em sua oficina de bicicleta e ser reconhecido pelos seus clientes. Confira:

Mantenha sempre a oficina limpa e organizada, principalmente a bancada e o chão

Uma das coisas que o curso profissionalizante da Escola Park Tool ensina é a questão da limpeza e organização na sua oficina de bicicleta. Afinal, a primeira impressão é a que fica, certo? Diego compreendeu a importância e aplicou as ideias no dia a dia da sua oficina, o que se mostrou um verdadeiro diferencial.

“A limpeza mostra muito do jeito do profissional e o cuidado que ele tem. Além disso, manter a bancada bem organizada, sem bagunça, ajuda muito nos processos de ajustes. O chão principalmente deve estar muito limpo, pois ajuda, inclusive a encontrar alguma peça que tenha caído”, comentou o mecânico da oficina D’Bike, de São Bernardo do Campo-SP.

Organize as ferramentas de acordo com o serviço que irá realizar

No curso que concluiu, Diego também aprendeu a ter mais praticidade no trabalho, facilitando os serviços de reparo e manutenção. Por isso, outra dica que ele compartilha para quem trabalha numa oficina de bicicleta é: organiza diariamente a sua bancada de ferramentas.

Ao separar as ferramentas de acordo com o seu uso e deixando-as agrupadas, perto uma das outras, você pode ter um desempenho muito melhor na sua rotina, realizando os processos de forma mais ágil. Além disso, deixa a bancada de ferramentas mais bonita e visualmente agradável.

Por exemplo: se for realizar um ajuste nas rodas, deixe as ferramentas para isso próximas e ao seu alcance. O mesmo acontece com ferramentas de movimento central ou qualquer que seja o seu foco e especialidade.

Ouça e entenda as necessidades do seu cliente

Trabalhar numa oficina de bicicleta exige conhecimento, qualificação e, além de tudo isso, especializações e um ótimo atendimento. Foi a soma desses fatores, não por acaso, que colaboraram para que Diego Hertel chegasse ao topo do Selo de Qualidade quatro vezes em 2018.

“O bom mecânico deve ouvir atentamente o cliente para entregar a melhor solução mecânica a ele. E, por isso, o curso de capacitação faz total diferença, junto com as especializações, que deixam o profissional ainda mais preparado. Com o conhecimento dos manuais de uso de cada fabricante é possível ter a confiança necessária e estar capacitado para realizar qualquer serviço, entregando um serviço de qualidade aos ciclistas”, explicou o mecânico do mês de setembro.

E aí, o que achou das dicas do campeão do Selo de Qualidade? Quer melhorar o seu serviço e atendimento e ser reconhecido no meio bike como um mecânico de confiança? Busque a capacitação, assim como fez Diego, e quem sabe você pode ser o próximo melhor mecânico do Brasil.

Desafio Mecânico atrai público na Shimano Fest e consagra o mecânico mais capacitado do Brasil

Após duas baterias de disputa bem complexas e cheias de emoção, em que foram exigidas técnica e precisão, além de conhecimento e agilidade, saiu o novo campeão do Desafio Mecânico da Shimano Fest 2018. Formado mecânico de bicicletas pela Escola Park Tool, Vinicius Oliveira, de Itapeva-SP, sagrou-se o mecânico número 1 do Brasil – na prova final, o desafio foi montar uma bicicleta speed completa, com montagem e regulagem da sua relação, do jeito correto e no menor tempo possível.

“O desafio foi muito técnico e complicado. Meus competidores também contribuíram para a complexidade, já que são extremamente qualificados. Mas, apesar do nervosismo ter tomado conta em um tempo curto para executar a montagem e os ajustes, consegui vencer após acertar pergunta técnica”, comentou o campeão do Desafio Mecaânico 2018.

Com tempos de montagem bem parecidos, Vinicius Oliveira e Diego Hertel foram para a grande final, enquanto Iedo Brandão de Carvalho ficou com a terceira colocação e levando para casa um cortador de pizza da Park Tool.

Restou a decisão por Perguntas Técnicas para, depois de muita emoção e pressão, chegar ao resultado do vencedor. Sob os olhares de espectadores, tanto ao vivo, na Shimano Fest, quanto online, pela transmissão ao vivo pelo Facebook, Vinicius Oliveira se mostrou preparado e afiado para responder às perguntas e levar para casa o grande prêmio do dia: o Kit de Ferramentas Park Tool PK-3, uma maleta completa da marca favorita dos mecânicos profissionais.

Pelo segundo lugar no Desafio, Diego Hertel ganhou um Kit de Freio Magura Mt Trail Sport, referência mundial em freios de bicicleta.

“Realmente, o desafio deste ano foi bem complexo e mesmo que tenham ficado nervosos, os três competidores se mostraram bem preparados. Com uma avaliação bem criteriosa, o fator determinante foi o aprendizado teórico que eles tiveram com o estudo do manual de cada peça e componente”, explicou Caíque Pereira Alves, instrutor e avaliador da Escola Park Tool no Brasil.

Afinal, não basta apenas a prática. O bom e capacitado mecânico se diferencia, também, por entender cada componente, de acordo com o manual de uso de cada fabricante.

“Agora com a ferramenta nova da Park Tool dá ainda mais estímulo para continuar trabalhando e melhorar a cada dia. Minha ideia é continuar sempre atualizado e buscando novos cursos aqui na Escola Park tool para sempre oferecer o melhor aos clientes”, comemorou Vinicius Oliveira, da Vinibike.

Mais do que uma competição, o Desafio Mecânico da Shimano Fest é uma oportunidade imensa de divulgação do trabalho dos mecânicos formados na Escola Park Tool. Ainda mais numa feira desta grandeza, com centenas de profissionais do segmento, é grande a chance de ampliar a rede de contatos e trocar experiências, também.

“É preciso que os mecânicos estimulem os clientes a avaliá-los no Selo de Qualidade sempre que finalizam algum serviço. Só assim ele poderá aparecer no nosso ranking para poder participar dos desafios futuros e de outras ações exclusivas para quem se formou na Escola”, reforçou Caíque.