Como mudar de vida: melhor mecânico de bikes do mês conta porque buscou capacitação profissional

É de Cascavel, no Paraná, que vem o melhor mecânico de bikes do Brasil em setembro de 2019: é Raulisson Casasinky, dono da Magrão Bike Repair, eleito através do ranking Selo de Qualidade. Ele conta que mudou de vida por meio da capacitação profissional, que abriu ainda mais as portas do mercado para montar seu próprio negócio.

Ele já era mecânico, mas bombista: trabalhava com caminhões a diesel, mas também sempre amou o mundo das bikes. Pedalou, ainda pedala e tinha uma oficina de bike como hobby, estava envolvido com o ciclismo da cidade, porém ainda de uma forma informal.

“Foi quando um dono de oficina de bike me chamou para trabalhar com ele e ganhar o mesmo que ganhava como mecânico de caminhões. Mas eu não tinha um certificado, queria aprender as coisas do jeito certo para trabalhar com qualidade, não apenas como um passatempo, como era a mecânica de bicicleta para mim como entusiasta”, lembra o atual melhor mecânico de bike do Brasil, falando um pouco da sua história antes da capacitação profissional.

Antes “mexânico”, agora profissional que descobriu como mudar de vida

Foi nesse momento que ele buscou o conhecimento e viajou até São Paulo para fazer uma verdadeira imersão nos cursos da Escola Park Tool.

“Foi um mês bem intenso, fiz todos os módulos da Formação Profissional, estagiei e voltei formado para trabalhar em Cascavel, onde moro atualmente”.

Isso tudo foi um impulso na vida profissional do Magrão, que montou a própria oficina para reparos e manutenção. O conhecimento que absorveu, desde mecânica à gestão profissional de um negócio, além do programa de estágio que possibilitou uma experiência no mercado de bikes ofereceu uma base e confiança para exercer seu trabalho.

“A capacitação profissional na Escola abriu as portas do mercado para mim. Fui chamado para trabalhar numa outra bike shop, antes de trabalhar para a Specialized. Aproveitei essa oportunidade por um tempo, mas hoje sou muito feliz com a minha própria oficina, está do jeito que eu quero. Hoje a bike é meu ganha pão, é o sustento da minha família”.

E a evolução profissional vem com a recompensa do primeiro lugar no ranking, que Magrão diz deixá-lo ainda mais motivado para melhorar a entrega aos seus clientes.

“Acho isso sensacional, pois nos desafia sempre a evoluir mais. Gera confiança aos ciclistas e credibilidade aos mecânicos”, comenta.

Como se diferencia no mercado

Para ser eleito com a avaliação dos consumidores, a partir do Selo de Qualidade, Magrão mostrou eficiência nos serviços prestados, conhecimento, técnica e bom atendimento. Ele realiza um atendimento personalizado, com 100% de mão de obra sua, e faz questão dessa aproximação com o ciclista que, segundo ele, é o que faz fidelizar o cliente.

“Eu busco sempre passar a maior confiança ao meu cliente. Isso começa com a limpeza da oficina, algo que aprendi na Escola e vejo como é importante. E, claro, a minha capacidade de resolver os problemas, seguindo normas, sem truques, é determinante, realizando um trabalho de manutenção bem feito”, explica Magrão.

O que aprendeu com a capacitação profissional

Ao concluir o curso de mecânica de bikes, Magrão disse que aprendeu a ver o segmento de outra forma: “hoje vejo outros mecânicos como parceiros. Podemos ser concorrentes, sim, mas colaboramos um com o outro, trocamos experiências, boas práticas, serviços, fazemos outros negócios com produtos, peças e componentes. Todos aprendem uns com os outros e ganham com isso.”

Ele também crê que a busca pelo conhecimento não para. Que um bom mecânico deve estar atualizado e de olho nas tendências, mas sempre procurando o melhor para fazer pelo seu cliente. “Dá pra ir pouco a pouco, um passo por dia, do básico até uma especialização, pois vale a pena”, afirma ele.

E você, pronto para começar a mudar de vida através da capacitação profissional? Busque a capacitação profissional e seja feliz fazendo aquilo que gosta.

Dica de mecânica: é hora da manutenção do cubo de bicicleta

Parte central das rodas, em que são fixados os raios que se conectam aos aros, o cubo de bicicleta garante o apoio necessário para que você pedale tranquilo. O problema é que, por ser muito exposto, o cubo, especialmente o traseiro, acumula muita sujeira e pode se deteriorar com a falta da manutenção preventiva diminuindo a vida útil. Por isso, saber a hora certa da revisão e como fazer a manutenção correta é crucial.

Antes de mais nada, é preciso lembrar da importância da manutenção preventiva na bicicleta. Algo que muitos ciclistas não dão atenção, mas que é essencial para manter a “saúde” da bicicleta em dia, prolongando a vida útil de peças e componentes.

É por falta da manutenção preventiva que muitas vezes surgem problemas antes do esperado na bicicleta, inclusive no cubo de bicicleta. Um cubo de marcha interna aguenta rodar cerca de 5.000 km e deve ser trocado em aproximadamente 2 anos, mas é preciso estar atento ao seu funcionamento.

Com o passar do tempo e com a ausência de graxa, o cubo de bicicleta traseiro acumula sujeira, como terra e arreia, e pode acabar corroendo a pista do cubo. É possível ver isso ao rodar o eixo e sentir uma “crocância”, um movimento trêmulo no giro da roda.

Podem ser as esferas que estão comprometidas, e isso pode gerar um problema que vai encurtar a vida útil do cubo. Ainda mais se a manutenção demorar mais do que o necessário ou, pior ainda, se a manutenção preventiva for ignorada.

Hora da manutenção do cubo de bicicleta traseiro

Muitas pessoas costumam dizer que a manutenção do cubo de bicicleta traseiro é mais difícil do que a do dianteiro, mas isso é mais um dos mitos criados na mecânica de bicicletas. Na verdade, o processo é simples, o que muda é que no traseiro existe o cassete, de simples e fácil remoção. Neste vídeo abaixo, disponível na série Askbike, do canal no Youtube da Escola, o fundador de diretor de ensino da Escola Park Tool Henrique Zompero explica como realizar a manutenção do cubo de bike traseiro.

Você vai precisar de apenas duas ferramentas para fazer a manutenção do cubo de bicicleta traseiro:

  • Chave auxiliar para remoção de cassete Park Tool SR-11
  • Ferramenta de trava de cassete Park Tool FR5.2H

O primeiro passo consiste em retirar a blocagem e colocar a ferramenta de remoção SR11 no cassete, posicionando-o de forma correta para fazer o torque. Uma dica é ficar no chão para colocar mais força no processo e remover, enfim, a tampa após o torque.

Retirando a tampa, será possível tirar pinhão por pinhão, deixando-os numa ordem lógica para depois colocá-los novamente ao final da manutenção. Depois é preciso tirar o rotor, que tem o mesmo processo, mas sem a ferramenta de cassete.

Lembre-se que os manuais de instrução dos fabricantes ajudam muito na hora de montar ou desmontar as peças e componentes, não se esqueça de checar alguma informação, caso tenha dúvidas.

Para continuar, vamos remover o cubo, e por isso é importante ter a consciência de usar as ferramentas adequadas para cada situação, como a ferramenta de trava FR5.2H, ideal para o aperto correto do cubo.

Será preciso uma pinça magnética ou imã para remover as esferas do cubo (também chamadas de bilhas), para que nenhuma se perca. Para retirá-las, basta levantar a roda, inserir a pinça e pronto, tanto do lado esquerdo como do direito.

Limpando o cubo de bicicleta traseiro

A limpeza do cubo não é complexa, é necessário apenas um pano seco, sem necessidade de qualquer desengraxante. Como o meio do cubo é oco, ao utilizar um desengraxante ele pode acumular e se misturar com a graxa, eliminando o produto que é necessário nessa peça.

Já nas peças que foram retiradas, a dica é utilizar um desengraxante a base d’água, fácil de limpar e ecológico, que não agride em nada os componentes da bike.

No momento em que for necessário aplicar a graxa, cabe sempre o bom senso. Um aplicador de graxa, ou até mesmo uma seringa cirúrgica pode colaborar para colocar a quantidade adequada no cubo.

Depois disso, basta fazer a montagem novamente dos componentes, seguindo a ordem e a lógica da desmontagem. Lembrando: sempre seguindo as instruções do manual do fabricante.

Como muitas outras peças e componentes de bike, existem alguns sistemas diferentes de cubo de bicicleta e a forma como usá-los. Pensando em cada particularidade de cubo, a Escola Park Tool oferece a ciclistas e mecânicos de bicicleta um curso que compõe o curso de Formação Profissional.

É o módulo de Cubo de Marcha Lenta, em que é passado a limpo todo o processo de manutenção, levando conteúdo sobre regulagem, ajuste e capacitando os alunos para a instalação do cubo de bicicleta. É a oportunidade de mecânicos e oficinas garantirem mais um produto e potencial lucro em seu negócio.

Como escolher uma profissão?  Aprenda com o mecânico do mês: faça da sua paixão a sua fonte de renda

O melhor mecânico de bicicleta do Brasil no mês de maio de 2019 vem de São Paulo: Fabio Latorre. Com menos de 2 meses de formação profissional completa na Escola Park Tool, este apaixonado por bike ficou em primeiro lugar do ranking Selo de Qualidade, que avalia os melhores mecânicos do país. E a especialização não veio por acaso: na verdade, veio da ideia de transformar a paixão em uma fonte de renda

Depois de pedalar na infância, o arquiteto Fabio voltou a andar de bicicleta em 2015. Neste recomeço, veio junto uma insatisfação. No caso dele, a busca por aprender manutenção de bikes não estava necessariamente em como escolher uma profissão, mas sim em um benefício pessoal.

“Sempre que eu precisava levar em minha bicicleta em alguma bicicletaria, nunca ficava satisfeito com o trabalho. Resolvi aprender a fazer as manutenções por conta própria. Por recomendação de outros mecânicos acabei chegando na Escola Park Tool”, lembra ele.

Na época, ele estava dando os primeiros passos do seu empreendimento próprio: a Oficina do Latorre, que iniciou as atividades em novembro de 2018. O que era um hobby, já que ele mexia apenas na própria bicicleta, foi elevado a outro patamar e se tornou a profissão do Fabio.

Para ele, a busca pela especialização está sendo fundamental neste início dos trabalhos da oficina.

“A Escola foi fundamental para me dar a base do conhecimento e saber o caminho a ser seguido. Durante as aulas, acho que os principais aprendizados foram seguir os manuais dos fabricantes e a organização do espaço de trabalho, além de entender as necessidades de cada cliente”, comenta Fabio.

O negócio próprio

Por enquanto, a Oficina do Latorre é exatamente o que o nome diz: uma oficina de bicicletas. O foco é 100% em serviços de manutenção, tanto que ele não trabalha com venda de acessórios. A ideia dele é incrementar novidades aos poucos, como ofercer Bike Fit depois de se especializar no tema.

E você, sabe como escolher uma profissão? Tem um hobby, assim como o Fabio, e está querendo fazer dele uma fonte de renda? A hora é agora!

Escola Park Tool inova e lança curso de montagem e manutenção em bikes elétricas

 

Em parceria com a fabricante de bicicletas elétricas italiana Move Your Life, que também possui fábrica no Brasil, a Escola Park Tool inova mais uma vez: no segundo semestre será lançado o novo curso de Montagem e Manutenção de Bikes Elétricas. Indicado para os mecânicos profissionais e a quem vê o curso como uma nova oportunidade profissional, o novo módulo vai promover a capacitação completa acerca dos componentes de modelos elétricos, oferecendo o conhecimento teórico e prático necessários para trazer as melhores soluções aos ciclistas.

As bicicletas elétricas já são uma realidade no Brasil, podendo ser vistas cada dia mais nas ruas, ciclovias e avenidas das grandes cidades. Com o aumento da procura por estes modelos e um mercado cada vez mais aquecido nesse sentido, chega também a necessidade de profissionais capacitados e aptos para atender à essa demanda resolver os problemas dos ciclistas.

Ainda mais para esta linha de bicicletas, em que não existem muitos técnicos em bikes elétricas, em que a mecânica é convencional, porém a parte elétrica é singular e complexa.

Mecânico profissional formado na Escola Park Tool e professor da instituição de ensino em mecânica, além de técnico eletrônico, Ricardo Nagatomo será o responsável por ministrar o novo curso.

“A importância da capacitação do mecânico em bikes elétricas se dá pelo fato de ser um equipamento que necessita de cuidados e atenção especiais, não é apenas um motor. Existe uma série de combinações de fatores que fazem o equipamento funcionar da forma correta. E são todos esses detalhes que queremos compartilhar, preparando o mecânico. Temos o objetivo de aproveitar esse novo nicho para expandir ainda mais o conhecimento dos profissionais interessados”, afirma Ricardo.

O foco do curso

Quem se inscrever no novo curso da Escola Park Tool terá acesso a uma metodologia e didática consagradas no segmento. Sempre com base nos manuais de instrução e indicação dos fabricantes, a ideia é abordar todo o funcionamento das bikes elétricas, assim como seus componentes e a montagem e desmontagem corretas.

Por isso, o grande destaque e foco do curso será no conhecimento das tecnologias Bafang, Bosch e Shimano, em que o aluno vai se aprofundar na parte eletroeletrônica da bicicleta e seus componentes. Além disso, temas como manutenção preventiva e limpeza também serão apresentados, promovendo um aprendizado mais completo, funcional e prático aos mecânicos de bike.

É importante destacar a relevância do novo curso, que vai preparar novos profissionais para atender à crescente demanda de bikes elétricas. Porque, sem a capacitação correta e assertiva, o que pode acontecer é a quebra de equipamentos e produtos.

“Não é qualquer pessoa que pode realizar ajustes em bikes elétricas. Elas têm seus detalhes próprios, por isso temos a preocupação sempre de colocar os manuais e especificações dos fabricantes, seguindo tudo isso à risca para não oferecer riscos à bike e ao consumidor”, explica Nagatomo.

Para fazer a pré-inscrição, basta acessar o link: http://bit.ly/2TFTQtJ

Capacitação e especialização: faça da sua oficina um centro técnico autorizado das melhores marcas de freio e suspensão

Capacitação profissional, conhecimento e especialização. Essa trinca pode gerar inúmeros benefícios ao seu negócio e à sua oficina de bicicletas, essencial para conquistar clientes. E, para continuar crescendo de forma saudável, sem perder qualidade do serviço prestado, uma solução interessante pode ser investir na capacitação da sua própria equipe. Já pensou nisso?

“Nosso segmento ainda carece de mão-de-obra especializada. Como a demanda da oficina estava aumentando, resolvi investir em minha equipe, oferecendo a capacitação a um dos mecânicos para criar também uma padronização. E é incrível o resultado que estamos tendo, com um nível de excelência nos serviços prestados. Com certeza vale muito a pena, o resultado vem de forma rápida”, explica Vinicius Oliveira, gestor e mecânico da oficina Vini Bike, em Itapeva-SP.

Uma oficina mecânica que possua um profissional certificado e capacitado para realizar suas funções já é algo muito positivo, seja para o consumidor ou para o empresário. Com tantos ciclistas que entendem bastante de mecânica de bicicletas, por exemplo, não cabe mais a informalidade: a profissionalização é necessária para conquistar sua confiança e ser reconhecido no mercado.

Agora, uma oficina com vários mecânicos capacitados e especialistas em diversos temas de mecânica já se transforma num enorme diferencial, capaz de gerar ainda mais credibilidade à oficina. Além disso, com tantas particularidades entre uma marca e outra, processos e formas de realizar determinados ajustes, a especialização se torna ainda mais necessária!

“Vejo esse investimento como um voto de confiança e muito importante para poder prestar o melhor serviço possível. Após os cursos, posso dizer com toda certeza aos clientes o que tem que ser feito, posso identificar os problemas e resolvê-los com assertividade. Foi um ganho pessoal e profissional, e que agrega ainda mais valor à oficina enquanto empresa e equipe. Para mim foi uma ótima oportunidade de estar capacitado para o mercado de trabalho”, explicou Danilo Pereira, mecânico da Vini Bike.

Seja um especialista e se transforme num Centro Técnico Especializado das principais marcas

Mais que o conhecimento, a especialização feita na Escola Park Tool pode gerar ainda mais lucro e uma valorização em seu negócio, já que é possível se transformar num Cento Técnico Especializado de diversas marcas do meio bike, tais como Magura, RockShox, Sram, Suntour e X-Fusion.

“Aqui trabalhamos com mecânica em geral, mas já somos especialistas e oficina autorizada Magura, Manitou, RockShox, Shimano, Suntour e Sram. Cada marca tem sua particularidade e isso gera muita credibilidade e consequentemente lucro, já que trabalhamos próximos aos distribuidores. E o cliente consegue enxergar esses diferenciais, já que oferecemos vantagens e benefícios a eles, como acesso a peças que outras lojas ou oficinas não possuem. Então, é possível alcançar e atingir um público cada vez maior, justificando totalmente o investimento na equipe”, explica Vinicius.

Ao se inscrever nos diversos cursos de especialização da Escola Park Tool que oferecem esta possibilidade de virar um centro autorizado das marcas, o lojista poderá adquirir peças de reposição diretamente com o distribuidor nacional de cada marca, como explica Vinicius.

Ele também será capaz de obter preços diferenciados na aquisição dos produtos, com condições de pagamento especiais e menos burocracia.

Isso tudo poderá ser visto pelo próprio cliente, que terá a garantia de ter sua peça num tempo mais curto e alguém certificado pela própria marca, seja de suspensão ou freio, efetuando os ajustes necessários.

E você, o que está esperando para investir em sua equipe, ter um padrão de atendimento e de prestação de serviço e se tornar uma oficina especializada, um centro técnico autorizado?

 

 

Credibilidade, reconhecimento e lucro: melhor mecânico do Brasil explica o que a capacitação profissional traz

A capacitação profissional tem o poder de transformar a vida e as carreiras das pessoas que investem numa formação. E, para o mecânico profissional Hebert Luis Moreira Neto não foi diferente: ele foi eleito pela segunda vez o melhor mecânico do Brasil no ranking Selo de Qualidade, que mês a mês avalia, a partir de notas dos ciclistas, o melhor mecânico de bikes do país.

Hoje mecânico da Entre Trilhas, de Minas Gerais, há 1 ano Hebert teve o suporte da empresa que trabalha para buscar a profissionalização. Na Escola Park Tool, fez o curso de capacitação profissional e se tornou um mecânico certificado, fato primordial que o trouxe a ser eleito duas vezes o melhor mecânico de bicicletas do Brasil.

“Chegar à liderança do ranking mostra que estamos no caminho certo, apesar de não imaginar que com tão pouco tempo teria meu trabalho reconhecido nacionalmente”, afirma Hebert.

Além do orgulho da primeira posição, a capacitação profissional trouxe outros benefícios à sua rotina como mecânico de bikes.

Autoconfiança

“Com a capacitação profissional, descobri que sou capaz de fazer tudo. Os cursos são bem didáticos e práticos, com excelente instrutores, sempre dispostos a ajudar e sanar nossas dúvidas”, explica Hebert.

O conhecimento que é absorvido em sala de aula é para a vida toda e prepara realmente o profissional para o mercado de trabalho. Por isso, gera a autoconfiança de poder realizar os ajustes e reparos dos cada vez mais exigentes ciclistas do Brasil.

Credibilidade no mercado

A autoconfiança permite que você realize tudo o que é capaz, dentro do seu conhecimento. Logo, a partir desse conhecimento técnico adquirido é possível passar muito mais segurança ao cliente. “O conhecimento te torna um especialista e, sendo transparente e passando confiança ao ciclista, você acaba ganhando mais credibilidade”, comenta o melhor mecânico do mês de março.

E, você sabe, a credibilidade é algo intangível, difícil de ser computada, mas tem um valor imenso em qualquer área de atuação. No segmento de mecânica de bikes não é diferente. O boca a boca ainda é muito valioso, e quando você presta um serviço de qualidade, um ciclista vai falando para o outro, comentando e divulgando o seu bom trabalho. “Um cliente que sai satisfeito traz mais 10 para o seu negócio”, afirma ele.

Reconhecimento profissional

É incrível como uma coisa está ligada a outra e tudo é consequência de um fato: a capacitação profissional. Com a autoconfiança gerada a partir do conhecimento você ganha credibilidade e, com ela, o reconhecimento profissional está ainda mais próximo. Este reconhecimento é a prova cabal do trabalho bem feito, prova que você virou realmente uma referência no assunto.

“Isso prova o quão profissional de verdade você tem sido e o quão sério você leva essa profissão, que também é uma arte”, explica ele.

E o reconhecimento, segundo Hebert tem se transformado em mais clientes e, logo, mais lucro à oficina que trabalha: “a cada dia tem aparecido mais clientes, desde as bikes mais simples, até de performance, assim como atletas de alto nível têm confiado bastante em meu trabalho”.

Hebert ressalta, porém, o trabalho e a gestão feitos em equipe na loja que trabalha. “Isso é um diferencial para fazer novos clientes e propiciar que os antigos clientes voltem quando surge algum problema”, conclui.

 

E você, o que está esperando para se qualificar e iniciar uma nova profissão? A capacitação profissional no segmento de mecânica de bicicleta é acessível a qualquer pessoa que deseja transformar sua vida e ter um retorno financeiro rápido.

 

 

Gestão profissional: como melhorar a administração da minha oficina de bicicleta?

Essa realmente é uma pergunta importante e corriqueira, feita por quem administra ou trabalha numa oficina de bicicleta. Ela se faz muito necessária numa gestão profissional: mas qual é a resposta à pergunta?

A gestão completa de um negócio muitas vezes pode parecer um grande desafio. Inclua nisso a precificação de produtos e serviços dentro de uma oficina de bicicleta, por exemplo, tema também de muita dúvida, que pode variar de acordo com a sua realidade. Afinal, antes de tudo é preciso analisar o seu investimento inicial e como você quer se colocar dentro deste mercado, certo?

Mas é possível, sim, ter acesso ao “mapa da mina” e realizar uma boa gestão profissional. Para tanto, antes de mais nada, serão necessários o conhecimento e capacitação.

CONFIRA AQUI O QUE VOCÊ PRECISA PARA MONTAR A SUA OFICINA

A Escola Park Tool está sempre preocupada em fazer parcerias com empresas que se preocupam em formar o melhor e mais completo profissional possível no segmento de mecânica de bicicleta. Tudo isso para que você esteja apto a realizar os serviços de manutenção ou até montar a sua própria loja ou oficina de bicicleta.

E é aí que os nossos cursos de mecânica se diferenciam: eles te preparam para o mercado, mostrando a importância da capacitação. E esta passa, também, por uma gestão profissional e eficiente do seu próprio negócio.

Gestão profissional que pode ser desenvolvida por uma ferramenta inteligente que o aluno da Escola Park Tool conhece dentro da sala de aula, o Bike Conecta.

Sua gestão profissional facilitada por uma plataforma inteligente

O Bike Conecta é uma plataforma de gestão que contribui na rotina de trabalho de qualquer oficina de bicicleta. Inteligente e intuitivo, o software ajuda demais no controle e administração de entradas, saídas e movimentações financeiras, que ficam armazenadas num banco de dados.

Assim, com mais organização, informações sobre controle de estoque, fluxo de caixa e entendendo melhor como funciona a dinâmica administrativa, é possível ganhar mais dinheiro. Além de fidelizar clientes e conquistar outros, só para citar alguns benefícios.

CONHEÇA OS CURSOS DA ESCOLA PARK TOOL E PROFISSIONALIZE-SE

E quanto à precificação que, como dissemos, varia muito de caso para caso? Ele também pode ajudar a precificar os serviços corretamente. Mas como? O Bike Conecta gera o preço médio das últimas compras, possibilitando um desconto saudável ao lojista e ao consumidor, e até indicando um preço de serviço ou produto condizente ao seu perfil de empresário.

Além de toda essa funcionalidade que colabora para a gestão profissional de uma oficina de bicicleta, como o próprio nome do sistema sugere, ele é uma ponte entre o lojista ou mecânico e o ciclista, fazendo a conexão entre as duas partes. Ele pode ser sincronizado ao aplicativo Strava do ciclista, que conforme percorre os quilômetros pedalando, é avisado por meio de um alerta quando é hora de voltar à oficina para realizar uma manutenção.

O conhecimento adquirido na Escola aliado a tecnologia do Bike Conecta oferece todas as ferramentas para o profissional do setor de bicicletas administrar o seu negócio. E você, está preparado para uma gestão profissional em sua oficina de bicicletas? Conheça nossos cursos e dê um passo rumo à profissionalização.

 

Manutenção de bicicleta: série da Escola Park Tool tira dúvidas sobre mecânica 

Qual dúvida você tem agora sobre manutenção de bicicleta? Com certeza alguma já veio de imediato – e, se você é apaixonado por bikes como a gente, outras virão se você pensar só um pouco mais. Foi pensando justamente em você e nestas dúvidas que ficam na sua cabeça que a Escola Park Tool criou a série de vídeos #AskBike.  

Para responder tudo o que você sempre quis saber sobre mecânicas de bicicletas, nossos professores especialistas utilizam todo o conhecimento adquirido em anos de estudo e prática dentro da oficina para dar as melhores dicas sobre o assunto.  

Clique aqui para se inscrever no curso iniciante.

Afinal de contas, muita gente faz manutenção de bicicleta em casa – mas é importante dizer que muita gente faz isso do jeito errado! Tire suas dúvidas do jeito certo, com os melhores professores, e utilize a experiência dos instrutores da Escola Park Tool a seu favor e a favor da sua bike.  

A sua opinião vai ser fundamental para isso: coloque no comentário o assunto que você quer ver nos próximos vídeos e nos auxilie a dar as melhores dicas de manutenção de bicicleta pra você.  

Até agora, a série #AskBike conta com dois vídeos:  

Quantos espaçadores podem ser colocados entre a mesa e o topo da bike?
https://www.youtube.com/watch?v=McBbop2oYB4 

Como fazer montagem e manutenção de cubo de roda traseira
https://www.youtube.com/watch?v=8XvLTypfKhc&t=76s 

Assista aos vídeos e dê sua opinião – e aproveite para assinar o canal para receber todas as novidades em primeira mão.  

“Com os cursos que fiz, me senti confiante e preparado para fazer cicloturismo”, diz aluno da Escola Park Tool

Se você gosta de pedalar e de praticar cicloturismo, a preparação e o conhecimento são importantíssimos e essenciais para viajar tranquilo, sem grandes dores de cabeça. Foi exatamente isso o que o engenheiro químico Marcio Audi fez, que antes de rodar por 750km pelo Velho Mundo procurou se capacitar e entender mais sobre mecânica de bicicleta.

“Pretendia fazer cicloturismo sozinho e busquei na internet uma escola que oferecesse algum curso de mecânica de bicicletas. Encontrei a Escola Park Tool e fiquei muito empolgado, acabei concluindo os módulos básico, intermediário e avançado”, comentou o também cicloviajante Marcio.

Quem vai pedalar longas distâncias, como no caso do Marcio, tem que estar apto a fazer alguns ajustes na bicicleta, montá-la e desmontá-la quando preciso, além de possíveis trocas de pneus e corrente, por exemplo.

E essa aptidão vem somente de uma forma, com o conhecimento. Nos cursos da Escola Park Tool, além do conhecimento aprofundado, com boa didática e manuais de uso dos fabricantes, o aluno tem a oportunidade de colocar em prática o que absorveu em sala de aula, o que faz toda a diferença no processo de aprendizado. Até porque é possível tirar dúvidas com os professores, que dão todo suporte, antes, durante e após a formação.

Confiança e autonomia em 3 atos

“O curso básico me ofereceu grande quantidade de informações gerais, enfatizando planejamento geral, limpeza na execução das tarefas, lubrificação, atenção aos detalhes e especificação dos componentes da bicicleta (freios, câmbio, corrente). Aprendi a reparar pneu furado, que de início, foi o que me levou ao curso”, explicou Marcio.

Já no curso intermediário, ele pôde compreender mais sobre o funcionamento do câmbio, assim como ajustes dele e do freio, além da importância e manuseio do torquímetro para finalizar os ajustes. “Também aprendi a utilizar as especificações do fabricante, para a manutenção adequada dos componentes, bem como a reparar uma corrente danificada, limpar e lubrificar os cubos das rodas”, disse o aluno.

Quando Marcio chegou ao curso avançado, ele adquiriu ainda mais conhecimento, como por exemplo sobre montar e desmontar completamente a bicicleta, maior detalhamento da regulagem do câmbio e freios; remoção e recolocação dos pedais e pedivela; montagem e desmontagem do guidão e coluna de suspensão.

Depois disso, ele estava pronto para rodar a Europa em cima da sua bicicleta, pois já absorveu o conhecimento necessário sobre mecânica de bikes para aplicar na hora em que precisasse.

E você, está planejando praticar cicloturismo? Busque a capacitação, prepare-se na Escola Park Tool e boas pedaladas!

Estágio em oficinas e bike shops: oportunidade de inserção no mercado que só a Escola Park Tool oferece

Quem pretende trabalhar com mecânica profissional tem um ótimo aliado para entrar no mercado profissional e ter as primeiras experiências de trabalho. O programa de estágio da Escola Park Tool oferece esta oportunidade aos alunos formados no curso profissionalizante, colaborando com a adaptação do novo profissional ao segmento de mecânica de bicicleta.

Quando você está estudando, se capacitando e se preparando para uma carreira profissional, a ansiedade de se inserir no mercado de pode gerar preocupação. Afinal, nem sempre é fácil encontrar alguém que ofereça uma oportunidade de trabalhar.

Na Escola Park Tool é diferente: em parceria com algumas oficinas e bike shops, os alunos recém-formados têm a chance de aplicar todo conhecimento teórico e prático no dia a dia no ambiente de trabalho. E ao lado de um profissional capacitado, que orienta e auxilia nesses primeiros passos.

“Busquei a capacitação para trabalhar com o que eu amo e o programa de estágio dá o norte de por onde devemos começar. Viver a rotina de uma oficina e, principalmente, ter os ensinamentos, dicas e vivências de pessoas mais experientes está me ajudando a me sentir mais capacitado e confiante para atuar como mecânico de bicicletas”, explica José Eduardo Renó Costa, que atualmente estagia na Everybike, de São Paulo-SP.

Já o mecânico Wesley de Souza Lemos afirmou que o estágio que fez na Cyc Cyclist, também da capital paulista, foi crucial para sua vida profissional: “O estágio me ofereceu a prática de fato, aliada ao conhecimento que tive na Escola. Pude trabalhar e colocar a mão na massa. Hoje sinto que tenho uma ótima base para no futuro atender os meus clientes, solucionando todos os problemas que venham a ocorrer”.

Oportunidade única de ter uma experiência real de trabalho

Ao fazer parte do programa de estágio, o aluno consegue vivenciar a rotina de uma oficina, se deparando com problemas reais de clientes e ciclistas exigentes. Isso tudo prepara ainda mais o futuro profissional, que vai aprender pouco a pouco a como lidar com a questão de atendimento, reparos, ajustes, etc – e com o certificado internacional da Park Tool, que permite trabalhar como mecânico de bikes em praticamente qualquer lugar do mundo.

“Criamos o programa de estágio em 2014, em um dos treinamentos da Park Tool. Com isso, o futuro dono de loja ou mecânico profissional poderá ter uma experiência mais completa, ainda mais contando com profissionais e empresários já experimentados, que podem ajudar na troca de informações”, explicou o diretor de ensino e fundador da Escola Park Tool no Brasil Henrique Zompero.

O curso de Formação Profissional inclui os módulos Iniciante, Intermediário, Avançado, Suspensão Rock Shox e Manitou, Relação, Freio Hidráulico, Rodas, Di2 Eletrônico e Técnico Sr Suntour, totalizando 104 horas de aulas presenciais e aproximadamente 40 horas de estágio.

Que tal estar preparado para o mercado e ser um profissional reconhecido? Acesse agora mesmo nosso site e se inscreva: https://goo.gl/c88S2Z