Bicicleta: 3 passos para fidelizar o cliente da sua oficina

Pioneira na qualificação e capacitação de mecânicos de bicicleta na América Latina, a Escola Park Tool é uma referência quando o assunto é formação de profissionais. E, para o lojista, contar com um profissional desse gabarito na sua equipe é fundamental para fidelizar novos clientes.

Um dos grandes diferenciais da Escola Park Tool é que não basta ter conhecimento, se o profissional não souber como passá-lo. Essa filosofia levou a instituição a desenvolver um trabalho especializado em ensinar ao mecânico o atendimento ao cliente. Quer saber como? Veja os três passos abaixo:

Passo 1: adquirir conhecimento prático e técnico

Em primeiro lugar, o profissional deve buscar o conhecimento, a técnica e a informação para qualificar seu serviço. A ideia é que o mecânico não apenas chegue, diga que é para trocar tudo na bike e pronto: está resolvido. Ele deve entender o funcionamento, analisar o problema em questão e depois apontar um diagnóstico. Mostrar passo a passo o que será feito durante o trabalho passará segurança ao cliente.

Passo 2: saber como orientar o cliente

Não bastar ter todo conhecimento do mundo, se o mecânico não souber como passar a informação do que está acontecendo e como será resolvido. Uma boa dica para tornar-se uma referência é ser bem claro e ir direto ao problema, explicando o motivo daquele procedimento ser feito daquela maneira. Essa análise é um grande diferencial entre os profissionais que estão hoje no mercado.

“Em todos os módulos nós passamos para os alunos a linguagem que o mecânico deve usar. Nosso propósito é que o mecânico de bicicletas se torne um vendedor do seu serviço, entendendo melhor o que está acontecendo na bike e saiba passar isso para o ciclista”, comenta Henrique Zompero, idealizador e fundador da primeira Escola Park Tool na América Latina.

Passo 3: prevenção e antecipação do problema

A manutenção preventiva sempre será mais barata do que a corretiva. Ao apresentar a solução do problema antes que ele apareça, o mecânico orienta o ciclista a otimizar o tempo de funcionamento da sua bicicleta. Dessa maneira, evita gastos desnecessários ou uma possível perda de tempo com a bicicleta parada na oficina.

Na Escola Park Tool, por exemplo, os alunos aprendem a montar uma tabela de manutenção preventiva onde é possível gerenciar toda informação do que é gasto e quanto pode vir a durar determinada peça da bicicleta.

“O conteúdo é passado durante todas as aulas desde o módulo iniciante. Normalmente nós temos três públicos diferentes na sala: mecânicos, consumidores e futuros lojistas. Funciona como um workshop onde levamos a dificuldade de cada um deles. Por exemplo, o atendimento do mecânico, a autonomia do ciclista, como o lojista deve lidar com o seu distribuidor. É preciso que cada um entenda melhor o seu universo e o do outro”, finaliza Zompero.

Quer saber mais sobre os cursos da Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br ou veja no Facebook www.facebook.com/escolaparktool.