Manutenção preventiva: o que checar na bicicleta antes do pedal

Quem usa a bicicleta como meio de transporte ou apenas por lazer aos finais de semana não se preocupa muito com a manutenção preventiva dos componentes da bike. Pois saiba que não é preciso ser um mecânico profissional para cuidar corretamente da sua magrela – e, de quebra, diminuir consideravelmente as chances de ter problemas no pedal e aumentar a vida útil da bicicleta.

Para dar algumas dicas pra você, convidamos Júlio César Doná, que é auxiliar aqui da Escola Park Tool. Primeiro de tudo, ele listou 6 pontos importantes que devem ser checados antes do pedal. São eles:

1- limpeza da bicicleta

2- medição e lubrificação da corrente

3- verificação e correção da pressão dos pneus

4- verificação de cortes ou avarias nos pneus

5- observação de barulhos estranhos e diferentes do normal

6- verificação e correção dos sistemas de freios, especialmente as pastilhas e sapatas

Para fazer esta manutenção preventiva, ter conhecimento sobre os componentes da bicicleta é muito importante. Se você não tem muita experiência, talvez um curso básico de mecânica pode te ajudar – dê uma olhada neste link que tem informações importantes para você.

 

Manutenção Preventiva

Equipamentos

Para uma boa limpeza da sua bicicleta, é importante ter alguns itens em casa. De acordo com Júlio César, luvas de borracha, óculos de proteção, balde, sabão neutro e um desengraxante apropriado são importantes. E não se esqueça: NUNCA use desengraxantes à base de derivados de petróleo.

Na limpeza, que é parte importantíssima da manutenção preventiva da bicicleta, também é aconselhável utilizar uma escova dura e apropriada para a corrente e o cassete. Para o quadro, o ideal é usar uma escova macia.

Dica bônus do especialista: na lubrificação da corrente, use SEMPRE lubrificantes próprios para bicicleta. Nem pense em querosene ou óleo não apropriado.

Estes são os conselhos do especialista para manter o equipamento em ordem e funcional com uma ótima manutenção preventiva.

 

Acompanhe no Facebook e no Instagram todas as novidades e parcerias da Escola Park Tool. Você vai poder conferir fotos, vídeos, notícias e todas as informações da primeira escola de mecânica de bicicleta da América Latina.

Por que um bom mecânico de bicicletas é importante?

Foto: Pedro Cury

Habilidade técnica, dedicação e qualificação profissional. Este tripé é fundamental para quem quer entender de mecânica de bicicletas. Mas por que é importante contar com um bom mecânico para a sua bike? Contar com um profissional de confiança – e até saber qual a formação do especialista – pode fazer muita diferença no desempenho e na segurança de quem pedala.

Mas, na prática, que diferença faz alguém que tenha qualificação e que conheça todos os detalhes e segredos da mecânica de bicicletas? Para quem pedala constantemente, faz muita diferença.

A atleta olímpica Raiza Goulão, um dos principais nomes do mountain bike brasileiro, diz que já passou por algumas dificuldades com isso – como qualquer ciclista, né?! Hoje, entende perfeitamente o que um especialista em mecânica de bicicletas pode fazer por ela.

“Quem pedala precisa ter o equipamento impecável, em ótimas condições. Quando você tem um mecânico de confiança, que está sempre atualizado e investindo em cursos, facilita demais. Entro nas provas só pensando em pedalar e nada mais”, diz a atleta.

A análise dela é corroborada por Willian Cruz, editor do site Vá de Bike. Ele tem a bike como principal meio de transporte pelas ruas de São Paulo, indo a compromissos profissionais e pessoais pedalando. E diz que já passou por situações desagradáveis em oficinas mecânicas de bicicleta.

“Encontrei mecânicos que ficam forçando situação para o cliente gastar mais, inventando problemas que não existem e exagerando em pequenas coisas que não demandam troca. Já deixei de ir em várias oficians por conta disso”, comenta.

Infelizmente esse problema não acontece só com ele, a gente sabe disso. Por este motivo é importante saber das qualificações do profissional a quem confiamos a nossa bicicleta (para quem é mecânico, recomendamos este texto aqui).

Depois de passar por maus mecânicos, hoje Willian tem clara a importância de deixar a bike em um profissional de confiança.

“O bom mecânico é aquele que tem um conhecimento técnico profundo, mas que também se esforça em conhecer a realidade de uso do cliente para sugerir mudanças de configuração da bicicleta. Às vezes, um pneu diferente, um câmbio de outro tipo ou até uma mesa mais alta fazem bastante diferença”, diz Willian.

O que a gente aqui na Escola Park Tool concorda demais, e inclusive fala disso nos nossos cursos: mais do que conhecimento técnico, é importante entender de gestão e da realidade dos ciclistas.

mecânica de bicicletas

Para Giancarlo Clini, diretor da IGP Sports (que distribui a Scott no Brasil), um mecânico é importante para quem pedala a lazer, para quem usa a bicicleta como meio de transporte e, claro, também para atletas.

“Um bom mecânico garante a durabilidade da bicicleta, fazendo manutenção preventiva e evitando desgaste prematuro dos componentes. Uma bike bem cuidada é uma bike confiável”, explica ele.

Raiza ainda complementa dando a dica: revise sua bicicleta (em um mecânico qualificado, claro) uma vez ao mês. “Minha sugestão é uma vez ao mês para quem pedala constantemente. Assim sua bicicleta vai estar sempre pefeita pra você”.

Quer saber mais? Fique de olho no nosso Facebook e no Instagram.

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 2.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

Escola Park Tool promove qualificação nos dois maiores eventos do mercado de bicicletas do Brasil

A Escola Park Tool começa o mês de outubro com o seguinte balanço: a participação de sucesso nos dois maiores eventos de bicicleta da América Latina: Shimano Fest e Brasil Cycle Fair 2017. Tanto no festival, quanto na feira, a instituição conquistou seu objetivo ao compartilhar conteúdo técnico sobre a mecânica de bike – além de fomentar a qualificação e a certificação por meio de desafios e competições interativas com o público.

Desafio Mecânico no Shimano Fest 2017

Com um nível técnico mais elevado e provas mais equilibradas, o Desafio Mecânico foi uma das atrações no evento do Jockey Club, zona sul da capital paulista. Mais do que premiar os três primeiros colocados com kits de ferramentas da Park Tool, a escola conseguiu promover, estimular e valorizar a capacitação e o mecânico qualificado durante o Shimano Fest.

“Uma experiência sensacional. Eu poderia ficar na última colocação, mas faria acontecer e não deixaria de cumprir minha parte. Fui, fiz minha parte e entreguei. Mesmo com o nervosismo, deixando o cubo com um pouco de folga, eu não desisti e cumpri o que tinha que cumprir. E mais: no ano que vem estarei lá de novo”, conta Vanusa Lemos Toledo, que veio de Santos-SP com torcida organizada para encarar o desafio.

Final Desafio Mecânico

Arena Bike Ajuda na Brasil Cycle Fair 2017

O propósito inicial era promover em parceria com o Bike Ajuda uma série de cursos de mecânica básica para o público presente durante a principal feira de bicicleta da América Latina. Porém, a escola foi além e – em parceria com a Intac – desenvolveu alguns pequenos desafios durante o evento.

“Recebi um equipamento novo na caixa e tive que seguir o manual para instalar da forma correta no tempo de 20 minutos. Depois, eles iam analisar se estava configurado e instalado na bike da forma certa. Recebi algumas dicas, venci e estou levando para casa um velocímetro”, disse Luis Felipe Santos, que visitou a feira pela primeira vez.

Para Caíque Pereira, instrutor técnico da Escola Park Tool, público que compareceu à Arena Bike Ajuda aprendeu muito com o conteúdo passado pelos instrutores.

“Esses cursos foram voltados ao consumidor final, para demonstrar mesmo como é o dia a dia do mecânico de fazer uma manutenção de bikes e saber como fazer e por que fazer. Então, o tempo também é importante”, disse, referindo-se à limitação de minutos do desafio.

Como a primeira escola especializada na formação e capacitação de mecânicos da América Latina e a única a oferecer certificação internacional, nós não poderíamos ficar de fora.

Por meio desses grandes eventos conseguimos divulgar e apresentar a importância da valorização do profissional capacitado. E, como esses pequenos detalhes que os nossos alunos aprendem em sala, podem fazer a diferença na manutenção preventiva ou corretiva.

Enfim, o que podemos esperar da Escola Park Tool ano que vem? Esperamos que maiores desafios e ainda mais conteúdo novo para nossos alunos.

Cycle Fair oficina

Quer saber mais sobre tudo o que aconteceu na Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br e fique de olho nas nossas redes sociais.

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 2.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

5 motivos para participar do Desafio Mecânico no Shimano Fest 2017

A Shimano em parceria com a Escola Park Tool, principal escola de mecânica de bicicleta da América Latina, traz uma nova edição do Desafio Mecânico para o Shimano Fest 2017. De 16 a 17 de setembro, no Jockey Club, em São Saulo-SP, os mecânicos de bicicleta vão encarar a prova mais esperada do ano para os profissionais da categoria. Veja abaixo cinco motivos que vão mostrar por que estar nessa disputa.

1- Visibilidade no mercado

Criado em 2007, o Shimano Fest é um dos principais eventos do mercado de bicicletas da América Latina. Além de contar com grande participação do público final, o festival ainda terá a presença dos principais lojistas, marcas, veículos de comunicação e distribuidores do mercado. O Desafio Mecânico acontecerá justamente no mesmo espaço onde estarão todos nos dois dias de maior visitação da feira – sábado (16/9) e domingo (17/9).

desafio2_menor

Portanto, essa é uma grande oportunidade para o mecânico mostrar a qualidade do seu trabalho. Além de mostrar habilidades e conhecimento, o participante tem a grande chance de fazer networking.

2- Exigência de um profissional de alto nível

A Escola Park Tool é conhecida pela exigência do alto nível na maneira de seus alunos trabalharem. Como os critérios mínimos para participar do Desafio Mecânico são ter completado todos os módulos do Shimano S-TEC ou os 10 módulos da Formação Profissional da instituição, estarão disputando os mecânicos de bicicleta mais bem capacitados do Brasil.

“Eu gosto de ser desafiada. Participar do Desafio Mecânico é uma oportunidade de abrir portas para outras mulheres. Espero que elas também se desafiem e saibam que podem encarar qualquer situação”, comentou Vanusa Lemos. Ela é moradora de Santos-SP, e participante do Desafio Mecânico do Shimano Fest.

Portanto, só de aceitar estar ao lado desses profissionais competindo já é uma grande conquista para qualquer mecânico.

3- Experiência

No Desafio Mecânico do Shimano Fest, o profissional deve saber trabalhar com o máximo de eficiência num curto prazo de tempo. Então, mais do que a qualidade do serviço, estará em jogo também a agilidade do profissional. Sentir a pressão dos jurados e da torcida da prova vai fazer o mecânico de bicicletas evoluir. Afinal, quem encara uma prova dessa proporção, trabalha em qualquer oficina.

4- Visibilidade

No ano passado, em sua primeira edição organizada pela Escola Park Tool, evento superou as expectativas. Teve até torcida acompanhando cada detalhe da disputa. Então, além dos veículos de comunicação especializados e de grande mídia na cobertura, ciclistas, entusiastas e apaixonados por bicicleta entram no clima, escolhem seus candidatos favoritos e torcem – mesmo! – até o final.

5- Premiação

Os três primeiros colocados serão premiados com kits de ferramentas oficial da Park Tool. O grande vencedor levará o PK-2 da marca com valor aproximado em R$ 8.500. O segundo ganhará um kit AK-2 (R$ 3.200) e o terceiro um SK-2 (R$ 1.200).

“Ficamos muito satisfeitos em fazer parte da Shimano Fest e do desafio por mais um ano. No ano passado, nós conseguimos superar expectativas com a realização do Desafio Mecânico. O objetivo em 2017 é fazer um evento maior e com ainda mais novidades para todos os envolvidos. Sejam eles, competidores, profissionais do setor ou visitantes que estarão no evento”, disse Henrique Zompero, idealizador da primeira Escola Park Tool da América Latina.

Quer saber mais sobre tudo o que aconteceu na Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br e fique de olho nas nossas redes sociais.

Acompanhe no FacebookYoutube e no Instagram todas as novidades e parcerias da Escola Park Tool. Você vai poder conferir fotos, vídeos, notícias e todas as informações da primeira escola de mecânica de bicicleta da América Latina.

Escola Park Tool divulga premiação do Desafio Mecânico 2017

O Shimano Fest 2017 está cada vez mais perto. E, com a chegada do evento, o Desafio Mecânico começa a tomar forma. Em seu segundo ano organizada em parceria com a Escola Park Tool, a competição voltada para mecânicos de bicicleta será realizada em quatro etapas, nos dias 16 e 17 de setembro, dentro da Arena Desafio Mecânico Escola Park Tool/Shimano, no Jockey Club de São Paulo-SP.

A premiação, que tem seu valor estimado em mais de R$ 13 mil, chegou essa semana à Escola Park Tool. Ao todo, serão três kits de ferramentas da marca Park Tool. Um PK-2 (com valor aproximado em R$ 8.500), um AK-2 (R$ 3.200) e um SK-2 (R$ 1.200) que serão distribuídos para o primeiro, segundo e terceiro colocados, respectivamente.

Com local confirmado, faltavam as datas e horários, que foram oficialmente divulgados assim:

– Eliminatória: 16/9 – sábado – às 11h
– Semifinal: 16/9 – sábado – às 14h
– Repescagem: 17/9 – domingo – às 11h
– Final: 17/9 – domingo – 14h

A competição começa no sábado com a primeira prova eliminatória. Ao todo serão dez mecânicos participando dessa etapa e, somente seis deles, se classificarão para a fase seguinte. Na Eliminatória, os dois últimos são eliminados, enquanto os outros dois vão para a repescagem.

Depois disso, os seis mecânicos classificados disputam a semifinal, onde apenas os dois melhores da etapa garantem vaga direta na final. Nessa fase, três são eliminados e apenas um mecânico vai para a repescagem.

No domingo, às 11h, três mecânicos disputarão a repescagem e o melhor deles conquista um lugar na final do Desafio Mecânico. Às 14h começará a grande decisão, onde os três finalistas disputam minuto a minuto o primeiro lugar.

“É preciso calma nas tarefas, pois todos que estão lá são excelentes mecânicos. O vencedor será o mais rápido naquele dia, mas não quer dizer que ele é o melhor. Ali estão os mais capacitados mecânicos do mercado brasileiro de bicicletas e a tranquilidade vai fazer diferença”, analisa José Ronaldo, vice-campeão no Desafio Mecânico em 2016.

José Ronaldo 001

José Ronaldo, vice-campeão no Desafio Mecânico 2016

Lembrando que só podem participar do desafio os mecânicos de bicicleta que: já completaram todos os módulos da plataforma Shimano S-TEC e os alunos com certificado de formação profissional e 10 módulos da Escola Park Tool (validade internacional) completos. Se estiver de acordo, pode fazer sua inscrição no link.

“Participar do Desafio Mecânico sendo recém-formado como mecânico profissional e ficar em terceiro lugar foi um grande resultado para mim. Acredito que tomei a decisão certa de tornar no que era um hobby uma profissão”, completa Alan Vieira, terceiro colocado na primeira edição organizada pela Escola Park Tool.

Quer saber mais sobre tudo o que aconteceu na Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br e fique de olho nas nossas redes sociais.

Escola de mecânica de bicicleta abre vagas em curso exclusivo para mulheres

A partir de agosto, o público feminino ganha mais um motivo para conhecer e aprender mais sobre bicicletas. Referência nacional em cursos de mecânica, a Escola Park Tool abriu vagas para o primeiro curso exclusivo para mulheres. O primeiro módulo será o Iniciante e será bem parecido com o já existente – a diferença é que o direcionamento de conteúdo e a linguagem serão focadas no público feminino. As vagas já estão abertas.

Se o curso é o mesmo que já existe, então qual o motivo de se criar um exclusivo para mulheres? De acordo com Renata Paiva, gerente comercial da Escola Park Tool no Brasil, um dos principais motivos é quebrar o paradigma de que a oficina da bicicletaria é um ambiente masculino, além de estimular a presença feminina neste nicho.

“A mecânica não é e nem pode ser vista como algo só para homens. As mulheres precisam desse espaço, seja para quem quer aprender a mexer na própria bicicleta, seja para quem vê na mecânica uma profissão”, explicou.

Os números já mostram um aumento no percentual de mulheres que procuram este tipo de especialização. Em 2016, foram 40% mais mulheres formadas na Escola Park Tool se comparado com o ano anterior.

O curso

Antes disso, porém, receberão uma visão geral sobre vários temas relacionados à manutenção da bicicleta e também uma apresentação sobre as ferramentas que serão utilizadas. São apenas 8 vagas abertas, com duas alunas por bancada. Desta forma, todas as inscritas terão a oportunidade, de fato, de trabalhar na bicicleta.

As inscrições podem ser feitas clicando aqui e escolhendo a opção “feminino”. As aulas serão realizadas em São Paulo-SP.

O curso é indicado para qualquer mulher que queira conhecer mais sobre o funcionamento da bicicleta. O conteúdo aprendido durante o módulo é equivalente a uma manutenção preventiva de 90 dias.

 

Quer saber mais sobre os cursos da Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br ou veja no Facebook www.facebook.com/escolaparktool.

 

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 2.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

Rondônia-São Paulo: aluno termina curso na Escola Park Tool e abre oficina em bicicletaria

Existem mecânicos de bicicleta especialistas, formados e capacitados na Escola Park Tool, atuando em mais de 17 estados brasileiros. Espalhados em oficinas, bike shops e qualquer tipo de bicicletaria, eles estão totalmente preparados para atender as demandas dos ciclistas e apaixonados por bike. Mas eles sempre atuaram nesse mercado?

A gente responde: não é bem assim.

Muitos tinham carreiras completamente diferentes, mas depois de completarem os módulos da instituição conseguiram realizar o sonho de trabalhar com o que são apaixonados. Leia abaixo uma dessas histórias. A entrevista que fizemos com Flávio Rogério, aluno formado na Escola Park Tool que veio de Rondônia para se especializar como mecânico de bicicletas.

– O que você fazia antes de começar uma carreira no mercado de bicicletas?

FR: Eu era consultor de negócios numa concessionária aqui da minha região. Trabalhei minha vida toda com vendas em diversos segmentos. Depois fiquei desempregado por um ano e meio buscando algo novo para trabalhar, pois atuar na área de vendas não me fazia feliz. Na época, eu já vinha fazendo manutenção na minha bicicleta e na de alguns amigos. Os pedidos de conserto começaram a aumentar e eu tive a ideia de me especializar. Então, numa busca pela internet, encontrei a Escola Park Tool, a qual eu tive boas referências”, conta Flávio.

– Quais módulos você fez na Escola Park Tool?

FR: Fiz o curso profissional que engloba vários módulos diferentes e minha vida profissional mudou da água para o vinho. A Escola Park Tool me deu mais conhecimento para executar serviços com a maior perfeição. Além disso, é claro, a confiança para os meus clientes. Agora eles sabem que tem um bom profissional capacitado para executar os serviços em suas bikes” destaca.

Flávio Rogério na sua oficina em Rondônia (Foto: Divulgação)

– O que você mais gostou dos cursos oferecidos na Escola Park Tool?

FR: O diferencial é o conhecimento aprofundado dos instrutores, o ferramental de primeira e a forma correta de se usar cada ferramenta. O leque que se abre quando entramos em contato com outros mecânicos e lojistas de todo o Brasil, trocando ideais e experiências, é enorme. Os cursos são excelentes, tendo a parte teórica e a pratica. O estágio que a escola consegue em parceria com lojistas para que os alunos possam sintam o clima de uma bicicletaria e coloquem em prática o que aprenderam é fundamental.

WhatsApp Image 2017-06-29 at 16.22.09

– Hoje você ata no mercado de bicicletas? Bicicletaria ou oficina? Qual segmento?

FR: Hoje eu trabalho como mecânico. Tenho minha própria oficina que é terceirizada e fica dentro de uma loja de amigos que abriram alguns meses depois que fiz o curso na escola. A loja se chama Pedal & Cia e fica aqui em Rondônia. Uma das maiores e mais bem organizadas bicicletarias da região norte.

Gostou do conteúdo? Mande sugestões para a gente saber que tipo de notícia você mais gostaria de ler! Siga a gente nas redes sociais no Facebook e no Instagram.

Pedalar nas férias: como receber mais demanda na oficina de bicicleta

As férias escolares estão chegando e com elas o período de alta demanda em uma oficina de bicicleta. Isso porque, na busca por diversão, muita gente vai optar por deixar o carro em casa. E, assim, tirar a magrela da garagem para curtir um parque, as ciclovias ou ciclofaixas com a família. É um período muito gostoso. A bike vai além de meio de transporte no dia a dia. Ela assume a posição de fiel companheira na hora de curtir com as crianças, amigos e até viajar.

E como nós da Escola Park Tool recomendamos e até já fizemos um post no blog falando sobre o tema, antes de pegar a bicicleta nas férias, todo ciclista deve fazer uma revisão com seu mecânico de confiança.

Mas como o mecânico ou lojista está se preparando para receber essa demanda? O que fazer para garantir um atendimento rápido, mas sem deixar cair a qualidade?

Bom, a primeira medida que você precisa adotar é o planejamento. Com ele, o lojista ou mecânico consegue prever o que está por vir e apontar os caminhos para atravessar esse período de alta demanda sem perder clientes. Pergunte-se:

 

– Qual foi a demanda que você recebeu no mesmo período no ano passado?

– E a expectativa para esse ano?

– Eu tenho mão de obra e ferramentas suficientes para receber?

– Quanto eu tenho para investir, sem me arriscar demais?

 

Como em toda empresa, o planejamento vai clarear as ideias e organizar suas estratégias. Se precisará de mais colaboradores ou vai aumentar a jornada daqueles que já estão com você, lembre-se desse segundo passo: valorização. Afinal, uma equipe de confiança é a base para o crescimento de qualquer negócio.

Uma conversa individualizada mostrando o quanto seus colaboradores serão importantes nesse momento delicado, ser honesto quanto ao papel dele na equipe e valorizá-lo não só financeiramente, mas também com capacitação e conhecimento é o caminho ideal para extrair o máximo potencial daqueles que trabalham com você. Dessa maneira, o atendimento será da melhor qualidade, tornando-se uma referência no mercado.

O terceiro passo é conhecer os limites. Evite investimentos exagerados e, como costumamos dizer, “matar mosquito com tiro de canhão”. O planejamento na oficina de bicicleta vai ajudá-lo na direção certa. O que vai diminuir a chance de você gastar demais. Esse período é importante, pois investindo da maneira correta, o lojista ou dono da oficina pode aproveitar uma situação que seria delicada para transformá-la numa oportunidade de crescimento.

Essas foram algumas dicas básicas de gestão do seu negócio. Na correria do dia a dia na oficina de bicicleta, a gente pode acabar esquecendo. Mas se quiser se especializar, a Escola Park Tool fez uma parceria com Sebrae-SP que oferece uma gama completa de conhecimentos.

Quer saber mais? Fique de olho no nosso Facebook e no Instagram. Você vai poder conferir fotos, vídeos, notícias e todas as informações da primeira escola de mecânica de bicicleta da América Latina.

 

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 2.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

Mecânicos de bicicleta iniciam treinamento para encarar desafio no Shimano Fest 2017

Organizado pela Escola Park Tool em parceria com a Shimano, Desafio de Mecânica de Bicicleta acontecerá em setembro. Mesmo assim, profissionais já iniciaram o treinamento.

 O Desafio de Mecânica de Bicicleta 2017 está chegando. A prova organizada pela Escola Park Tool que agitou a última edição do Shimano Fest será realizada mais uma vez dentro do evento, de 14 a 17 de setembro, no Jockey Club, em São Paulo-SP. Porém, em sua quinta edição, ela promete ser ainda mais competitiva.

E para chegar forte nas três etapas da competição, os participantes já sabem: estudo e preparação serão fundamentais. Um dos mecânicos de bicicleta que já começou seu treinamento é o atual campeão do desafio: Thiago Bustamante, da Gamaia Esportes, loja de São José dos Campos-SP.

“O treinamento do mecânico de bicicleta é fundamental para garantir um bom desempenho no desafio. Esse ano eu pretendo ficar ainda mais atento aos módulos que serão cobrados nas três etapas. Treinar, eu já treino no meu dia a dia aqui na oficina, mas meu objetivo é me dedicar ainda mais para defender o título de campeão nessa edição”, afirma Bustamante.

Mas como é o treinamento de um mecânico de bike que quer vencer o desafio? É possível afirmar que trabalhar a parte prática e mais importante que estudar a teoria? Quem responde é o próprio campeão:

“Na mecânica de bicicleta, a teoria anda lado a lado com a prática. Se o mecânico não conhece a parte teórica, ele não pode se considerar um bom profissional. Nós precisamos entender perfeitamente o que o fabricante recomenda. Não podemos trabalhar só com o que nós mecânicos pensamos que sabemos. Conhecer os manuais é realmente muito importante para todo o processo”, diz.

Premiação

No ano passado, os três primeiros colocados foram premiados com kits de ferramentas oficial da Park Tool. Grande vencedor, Thiago Bustamante levou para casa o PK-2 da marca norte-americana, com valor aproximado em R$ 8.500. O segundo ganhou um kit AK-2 (R$ 3.200) e o terceiro um SK-2 (R$ 1.200). Esse ano o prêmio será ainda melhor.

“Quando eu vi o prêmio, fiquei muito empolgado. Percebi que era uma oportunidade incrível, pois ninguém nunca havia oferecido um kit como esse para um mecânico. Ter um ferramental como esse é o sonho de qualquer profissional”, finaliza Bustamante.

As vagas ainda estão abertas. Os mecânicos de bicicleta que estiverem interessados podem fazer a inscrição pelo link.

Quer saber mais sobre tudo o que aconteceu na Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br e fique de olho nas nossas redes sociais.

 

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 2.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

Formado na Escola Park Tool, Ricardo Nagatomo mostra como ser feliz trabalhando com bicicleta

Muitas pessoas nem imaginam, mas boa parte dos alunos formados na Escola Park Tool veio de outros mercados de trabalho. Eles nos procuram inicialmente por serem apaixonados por bicicleta, mas quando entram para assistir a primeira aula do módulo percebem que aquele pode ser um ponto de mudança na carreira, quando aprendem como ser feliz profissionalmente.

Mas como ser feliz – de verdade – com o meu trabalho? Se você gosta de bicicletas, tornando-se mecânico capacitado ou exercendo uma outra função dentro do segmento é um bom caminho. Para lhe ajudar com uma boa história inspiradora, vamos contar a trajetória de Ricardo Mitsuaki Nagatomo, 44 anos, formado dentro da Escola Park Tool.

Financeiro, RH e cobranças

Antes de entrar no mercado de bicicletas, Ricardo era coordenador administrativo numa empresa de instalação de ar condicionados. Entre suas funções, ele era o responsável pela parte financeira, o RH e as cobranças do negócio.

“Nessa época eu procurei a assessoria de um profissional especializado em coaching. Foi nesse processo quando eu finalmente descobri que uma paixão de infância poderia se tornar minha profissão”, conta Ricardo.

Então, Ricardo buscou o sonho de trabalhar com bicicleta, sua paixão desde a infância. A resposta da pergunta “como ser feliz?” estava mais perto do que ele imaginava.

Capacitação e qualificação

“Encontrei a Escola Park Tool na internet. Depois me matriculei e completei todos os módulos da formação profissional (módulos iniciante, intermediário, avançado, relação, freio hidráulico, rodas, cubo de marcha interna, Di2, suspensões Manitou e Rock Shox). Achei o curso bastante completo e com excelente estrutura para desenvolver a parte prática”, comenta.

Hoje, Ricardo atua no mercado de bicicletas. Mais precisamente na Escola Park Tool como mecânico e coordenador de estágios práticos. Depois de muito trabalho, dedicação e estudo ele finalmente trabalha com aquilo que mais gosta. Se o Ricardo conseguiu, o que impediria você de chegar até lá, não é mesmo?

Gostou do conteúdo? Mande sugestões para a gente saber que tipo de notícia você mais gostaria de ler! E se quiser ficar mais por dentro das outras novidades, siga a gente nas redes sociais no Facebook e no Instagram.