Guia de cicloturismo: quais ferramentas levar em viagens curtas, viagens longas e travessias

Roteiros curtos, longos ou grandes travessias, não importa: cicloturismo, a melhor coisa que você pode levar é o conhecimento. Antes de tudo, a preparação e estudo da sua cicloviagem. Estar preparado e capacitado para pedalar longas distâncias e por vários dias, traçando um roteiro das cidades que irá passar serão grandes diferenciais durante a sua viagem. As paradas estratégicas tornarão sua viagem mais tranquila. Confira abaixo algumas dicas que irão ajudar muito no seu planejamento.

Monte um cronograma para fazer a manutenção da sua bicicleta

Uma boa viagem de bicicleta começa sempre pelo planejamento. No cicloturismo, então, planejar é se precaver. A principal dica é decidir previamente o roteiro da sua viagem e traçar um verdadeiro cronograma para realizar manutenções e ajustes na sua bicicleta.

Este roteiro de manutenção vai ajudar a aliviar o peso da sua bagagem. Ao dedicar algumas horas para buscar mecânicos profissionais e bem capacitados nas regiões que você irá passar, você evita que sua bicicleta tenha um maior desgaste. Mas procure sempre alguém realmente capacitado, que entenda as necessidades para resolver seus problemas e que tenha conhecimento comprovado sobre as indicações dos fabricantes.

Lembre-se: sua bike terá um uso contínuo e extremo, sendo muito necessária a lavagem e limpeza corretas dela para continuar funcionando bem.

Leve ferramentas estratégicas que não sejam muito pesadas

Durante uma cicloviagem você está sujeito a problemas, e isso é normal. O pneu pode furar, a corrente pode desencaixar e por aí vai. Por isso é interessante e essencial você montar um kit de emergência para praticar o cicloturismo:

  • Canivente multifunções: práticos, leves e muito funcionais, são capazes de sanar problemas emergenciais
  • Espátula para pneus: será muito útil nas emergências, para retirar o pneu da bicicleta e trocar a câmara;
  • Lubrificante para corrente: um tubinho de aproximadamente 60ml, além de leve e ocupar pouco espaço, é suficiente para lubrificar a corrente e eliminar a sujeira durante a cicloviagem;
  • Remendo para câmara e pneus: indispensável em qualquer saída para evitar que o pedal seja interrompido;
  • Bomba de mão para pneus: uma hora você vai precisar calibrar os pneus – lembre-se sempre de checar a calibragem correta, geralmente informada no próprio pneu;

Pergunta: é preciso levar manchão de pneus, cabos e pastilhas para os freios e outras ferramentas?

A verdade é que se o cronograma e planejamento para manutenções forem bem feitos, você não irá precisar de nada a mais, além destes 5 itens acima. Estes já serão suficientes para você ter a autonomia e realizar reparos e ajustes mais emergenciais, desde que, claro, você esteja capacitado para tais tarefas.

Capacite-se, busque conhecimento sobre a bike antes de praticar o cicloturismo

Se o conhecimento é o grande diferencial para praticar cicloturismo, a Escola Park Tool oferece diversos cursos de mecânica de bicicletas que promovem a capacitação dos ciclistas. Com foco na teoria e, principalmente, na prática, é possível entender e compreender a importância da manutenção preventiva para aumentar a vida útil da bike e seus componentes, assim como cada parte da bicicleta funciona, qual ferramenta é indicada para determinado ajuste, entre outras coisas.

*Publicada originalmente no Bike Magazine

*Foto: Israel Coifman/Lifelapse

O que você precisa para montar a oficina mecânica de bikes ideal

Muita gente questiona: como é a oficina mecânica de bikes dos sonhos? Em que é preciso investir para ter sucesso como um mecânico profissional? Quais os produtos indispensáveis para quem vai abrir uma oficina? A Escola Park Tool responde tudo isso neste texto.

O que preciso investir para montar a oficina mecânica ideal?

Apenas duas coisas, mas que representam muito: conhecimento e capacitação. Juntos, são a base de qualquer negócio que alguém venha a construir. Logo, no segmento de mecânica de bicicletas, não é diferente.

Investir em um curso profissionalizante – e futuramente em especializações, grandes diferenciais – é a chave do sucesso para quem deseja viver do que gosta. Afinal, com ele é possível ter acesso a conteúdos teóricos e práticos, certificados por marcas renomadas (veja mais clicando aqui). O futuro mecânico profissional aprende a criar processos e padrões de serviços que visam a atender da melhor forma os clientes, no caso, os ciclistas.

Ao se capacitar profissionalmente, o aluno também aprende sobre gestão e precificação, além da parte mecânica, do funcionamento e particularidades das peças e componentes, claro.

É esse investimento que colabora para o mecânico se inserir no mercado, montando a sua oficina, dentro dos padrões de qualidade recomendados.

O que uma oficina mecânica precisa ter para ter credibilidade?

Antes de tudo, precisa de um profissional capacitado e certificado, que consiga passar confiança aos clientes e que estará apto a solucionar todos os problemas trazidos por eles. Depois, dois fatores são essenciais e grandes diferenciais de uma boa oficina: limpeza e organização.

Foi-se o tempo em que era normal ver uma oficina toda suja de graxa, assim como o próprio mecânico. Hoje a realidade é outra e o mecânico do século XXI deve se adaptar aos padrões exigidos, inclusive, pelos clientes.

Estética é importante, sim: é o seu cartão de visitas e diz muito sobre a aparência do local e o cuidado que o mecânico tem na sua área de trabalho. Logo, ter uma oficina totalmente limpa e higienizada fará os clientes olharem diferente para você. E, fique tranquilo, nos cursos oferecidos pela Escola Park Tool, você obtém dicas para isso, como por exemplo, utilizar luvas e um avental na hora de colocar a mão na massa.

Mas limpeza sem organização não adianta nada. Ter uma bancada de ferramentas com cada uma em seu devido lugar, além de mostrar quão organizado é o profissional, ajuda até a otimizar tempo de trabalho e os processos, de modo que o mecânico efetue os serviços e reparos da melhor maneira.

Uma boa dica é procurar um especialista em arquitetura ou design de interiores para ajudar a otimizar e organizar o espaço de trabalho.

E as ferramentas, quais eu preciso?

Isso varia muito do seu objetivo de trabalho e o foco da sua atuação. Mas, novamente, graças ao conhecimento obtido nos cursos da Escola Park Tool, o mecânico poderá entender de que forma ele irá atuar. Por isso não existe uma fórmula mágica ou um conjunto de ferramentas ideal para uma oficina.

Isso vai variar muito de acordo com seu perfil de cliente e de problemas que você venha a solucionar: se for um especialista em suspensão, será necessário um conjunto de ferramentas; se você for atuar em reparos e consertos gerais, outro tipo de ferramental. E assim por diantes.

O ideal é compreender o seu objetivo e a necessidade do seu cliente. A partir daí, o seu investimento será assertivo e o seu retorno financeiro será satisfatório dentro do que você planejou.

E, lembre-se: mecânicos de bicicletas existem muitos por aí, mas um com conhecimento qualificado, limpeza e organização não é tão fácil de achar. Esses podem e serão os seus diferenciais.

 

 

Tem oficina ou loja de bicicleta? Torne-se um Centro Técnico Autorizado das principais marcas

Quem trabalha ou possui uma oficina mecânica de bicicletas sabe que o conhecimento e a capacitação são essenciais para conquistar clientes e ser reconhecido no mercado. A especialização pode trazer ainda mais benefícios na Escola Park Tool: aqui é possível se tornar um expert de marcas consagradas e ainda ser um Centro Técnico Autorizado de diversas marcas.

A Escola Park Tool é a única instituição no Brasil reconhecida pela Magura, Proparts/SRAM, Suntour e X-Fusion. Por isso, é capaz para ministrar os cursos com conteúdo certificado de cada uma das marcas, oferecendo a possiblidade para usa oficina se transformar.

Uma oficina ou loja com profissionais qualificados e capacitados não é, ainda, exatamente comum. Mas com a cada vez mais alta exigência por parte dos ciclistas, é mais que necessário estar atualizado e investir na capacitação da equipe de mecânica de bicicletas, tudo para oferecer o melhor atendimento e serviço aos clientes.

Além disso, com tantas particularidades entre uma marca e outra, processos e formas de realizar determinados ajustes, a especialização se torna ainda mais necessária!

Descubra, portanto, em que a sua oficina pode se transformar.

Centro técnico RockShox

Se você deseja que sua oficina se torne uma autorizada da marca Rock Shox, basta que algum mecânico da sua equipe conclua os 4 módulos relacionados à marca que a Escola Park Tool oferece: Suspensão RockShox, Shock Traseiro Rock Shox, Freio Hidráulico e Relação.

Didáticos, baseados nas tecnologias da marca, os cursos possuem uma parte teórica e outra prática, em que os alunos compreendem os procedimentos de desmontagem, assim como identificação de problemas. Tudo isso de acordo com os manuais de uso da própria marca.

Com uma oficina mecânica de bicicletas que é também centro técnico autorizado, a sua loja não terá “apenas” um profissional altamente qualificado: você também se habilita a comprar peças de reposição diretamente do distribuidor.

Centro técnico Magura

Os freios Magura são referência mundial em qualidade e performance e, ao mesmo tempo, possuem suas particularidades. Para ter um especialista neste componente e se tornar um centro técnico autorizado da marca, capaz de ter reposição de peças diretamente do distribuidor aqui no Brasil, é preciso concluir o módulo Freio Hidráulico.

Centro técnico X-Fusion

Outra possibilidade é se tornar uma autorizada da Scitex. Para isso é só se inscrever no curso de Suspensão Dianteira, Shock Traseiro e Canote Hidráulico, e sua loja se transformará num centro técnico autorizado, podendo obter condições especiais em peças, diretamente com a distribuidora exclusiva da marca no Brasil.

Centro técnico Suntour

Após a conclusão do curso Técnico Sr. Suntour, com acesso a um conteúdo certificado pela marca, em que é explicada a tecnologia e uso da suspensão, o aluno ou oficina se tornará uma referência em serviço e pós-venda das suspensões. Ao virar um centro autorizado da Suntour, contará com um canal comercial junto à Intac, que distribui os produtos da marca no Brasil.

Principais vantagens que contemplam todas as marcas

Ao se inscrever nos diversos cursos de especialização da Escola Park Tool que oferecem esta possibilidade de virar um centro autorizado das marcas, o lojista poderá adquirir peças de reposição diretamente com o distribuidor nacional de cada marca.

Ele também será capaz de obter preços diferenciados na aquisição dos produtos, com condições de pagamento especiais, atendimento diferenciado e otimização de procedimentos.

Isso tudo poderá ser visto pelo próprio cliente, que terá a garantia de ter sua peça num tempo mais curto e alguém certificado pela própria marca, seja de suspensão ou freio, efetuando os ajustes necessários.

Quem vira um Centro Técnico Autorizado também possui o suporte da Escola sempre que precisar, para sanar possíveis dúvidas. A equipe de atendimento está sempre pronta para ajudar e auxiliar o profissional formado lá no que for preciso.

E você, o que está esperando para ser referência e, de quebra, garantir benefícios para você, sua loja e seus clientes? Acesse o site da Escola Park Tool e se inscreva em um dos cursos!

 

Big Biker Super Edition: Escola Park tool oferece suporte neutro e lava bike

Atletas terão equipe de mecânicos à disposição para reparos e ajustes na edição 2018 que acontece na cidade de Ilhabela, em São Paulo.

Um percurso com cerca de 20km de trilhas, largada na praia e vista pro mar: os atletas que vão disputar o Big Biker Super Edition, no próximo domingo (21/10) em Ilhabela-SP terão tudo isso e muito mais. A Escola Park Tool, em parceria com a Isapa, irá oferecer suporte neutro com ajustes mecânicos para todos os atletas inscritos, além de um lava bike depois da prova.

O serviço será oferecido por dois profissionais extremamente capacitados: Ricardo Nagatomo, instrutor da instituição de ensino pioneira na América Latina, e Vinícius Oliveira, que por cinco vezes foi eleito o melhor mecânico de bicicletas do Brasil pelo Selo de Qualidade.

O suporte neutro no Big Biker estará à disposição dos atletas no sábado, um dia antes da prova, e também no domingo até a largada da última bateria. Já o lava bike , que utilizará produtos Algoo, estará disponível após a prova até as 15h de domingo.

big biker

Os mecânicos da Escola Park Tool irão realizar ajustes simples nas bicicletas dos atletas, como lubrificação de componentes, pequenos ajustes de suspensão, calibragem correta dos pneus e resolver problemas de regulagem, câmbio e freios. A equipe irá fazer o máximo possível para garantir tranquilidade aos competidores do Big Biker, para que quando for dada a largada ele se preocupe apenas em pedalar.

A edição 2018 do Big Biker Super Edition terá a largada no Píer da Vila, na região central de Ilhabela. Clique aqui  para saber mais detalhes sobre a prova.

 

Sobre a Escola Park Tool

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 6.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

 

Suspensão de bike: não vacile, se der problema, leve a um mecânico especialista

Um dos componentes mais tecnológicos do universo ciclístico, a suspensão de bike merece uma atenção muito especial na hora de ajustá-la. É gigante o número de ciclistas insatisfeitos com o trabalho mal feito por mecânicos que achavam que reparar e fazer a manutenção de uma suspensão de bike fosse algo simples e fácil. Então, fuja da estatística e fique ligado nas dicas.

Para evitar dores de cabeça com serviços mal feitos na sua suspensão, a dica: procure um mecânico profissional capacitado, alguém especialista em suspensão de bike. Para ele sim, se comprovadamente qualificado com cursos sobre suspensão, será fácil ajustar sua suspensão de acordo com o seu perfil de uso.

Por que um mecânico especialista?

Você deve levar sua bike para um especialista em suspensão de bike. Somente ele, ainda mais se for capacitado pela Escola Park Tool – que oferece 3 tipos de cursos diferentes focado em suspensões (Fox, Manitou e Rock Shox) – poderá entender o seu perfil e ajustar a suspensão perfeitamente, sob medida para o seu objetivo.

E, para isso é necessário estudo, muito estudo, para entender o funcionamento desta peça. Por ser um ponto extremamente complexo e personalizado, para entregar principalmente mais performance ao ciclista e atleta, a suspensão precisa de ajustes internos e minuciosos do SAG. E isso varia de acordo com cada marca e fabricante, que têm suas próprias particularidades e instrução de manuseio em seus manuais.

E o que muda para a oficina ou loja de bicicleta ter um mecânico especialista?

Para o administrador da Bike Tech, Caetano Zammataro, ter um especialista em suspensão de bike dentro da sua equipe de mecânicos “não só aumenta a demanda do serviço, mas permite que o mecânico abra mais sua percepção na hora de procurar por problemas. Ele também é capaz de passar mais segurança ao cliente uma vez que este percebe a segurança do mecânico ao falar sobre determinado problema ou solução”.

Uma das grandes deficiências dos profissionais de oficinas mecânicas é não conhecer o produto a fundo, e principalmente não saber os serviços que podem ser oferecidos e executados em determinadas peças e componentes.

“A grande dificuldade das suspensões, é que não basta conhecer apenas uma marca. Cada marca tem sua peculiaridade, tecnologia e ferramental apropriado. E isso só se compreende após a capacitação”, explica Caê.

O que a Escola Park Tool oferece?

Nada mais nada menos do que conhecimento prático e teórico das principais marcas de suspensão de bike do mundo. A proposta dos cursos de especialização em suspensão é promover a expertise do aluno e estimular o raciocínio de que cada atleta e cada ciclista amador tem um jeito de pedalar e um determinado uso da suspensão.

Por isso, entender exatamente o que o cliente deseja é o grande diferencial, além é claro de compreender os detalhes de cada modelo e marca de suspensão, para oferecer o melhor atendimento e serviço de reparo possível.

Busque conhecimento e capacitação: acesse o site da Escola Park Tool e veja a gama de cursos disponíveis para ciclistas e mecânicos que estão em busca da qualificação em mecânica de bikes.

O que faz um mecânico ser 5 vezes campeão do Selo de Qualidade?

Cinco vezes campeão do ranking Selo de Qualidade, iniciativa da Escola Park Tool que avalia o serviço e atendimento do mecânico de bicicletas brasileiro, Vinicius Oliveira se consolida na ponta como o maior vencedor até agora. Mas a que se deve esse reconhecimento pelo seu trabalho e por que ele está há tanto tempo no topo do ranking? Seus clientes comentam os diferenciais e explicam o porquê.

Honesto, sempre disponível e muito organizado

Nas palavras de Diego Diniz, paulista de Itapeva – mesma cidade que fica a Vini BikeShop, loja do Vinicius -, os maiores predicados do mecânico formado na Escola Park Tool são a honestidade no atendimento, a disponibilidade para atender os clientes sempre que possível e o ambiente da loja/oficina que é sempre limpo e organizado.

“Cheguei até o Vinicius por ter tido problemas em outas oficinas, que não cumpriam o que prometiam. Fiquei decepcionado com alguns serviços, mas quando conheci o trabalho do Vinicius, virei cliente fiel. Não levo para outro lugar. Ele é sincero no que diz, trabalha de forma honesta, mexendo somente no que é necessário. Por isso, só levo minha bicicleta na Vini BikeShop e ainda indico os serviços dele para todos meus amigos que pedalam”. É o que disse Diego, que possui uma bike speed e uma MTB, e pedala há quatro anos como hobby.

Ele ainda destaca a organização da loja e limpeza da oficina, além do conhecimento de Vinicius: “como pedalo com grupo XT, preciso de alguém especialista, que tenha muito cuidado. E o Vinicius tem um serviço de excelente qualidade. A loja é sem igual, com uma bancada de ferramentas incrível, limpeza impecável. Ainda é possível ver sua bike sendo ajustada”.

Conhecimento, sinceridade e ajuste perfeito

Para o bancário Marcos Roel Gonçalves, que tem nas pedaladas o seu momento de lazer, seja nos trechos urbanos ou em trilhas mais rurais, Vinicius é, acima de tudo sincero. Esse lado humano, claro, aliado ao conhecimento comprovado e o ajuste perfeito são os grandes diferenciais do mecânico de bikes de Itapeva.

“Ele não força nem empurra nada que você não precise”, comenta o ciclista que leva sua bicicleta há 3 anos para a Vini BikeShop.

“Hoje em dia não tem mais espaço para o mecânico que faz gambiarra e que fica empurrando uma compra pra você, que fica inventando problemas para ganhar dinheiro. E o legal do Vinicius é que, além de estar evoluindo dia a dia, ele é muito atencioso, entende o que o ciclista precisa. Seu conhecimento é muito grande e, por isso, vem conquistando o reconhecimento nesse ranking. Seu ajuste é perfeito, nota 10!”, completa Marcos.

 

Com mais de 316 avaliações que definiram como “ótimo” o serviço e atendimento, Vinicius Oliveira foi o grande campeão do ranking do mês de julho, no Selo de Qualidade.

Em sete meses desde que o Selo foi instituído pela Escola Park Tool, Vinicius esteve no topo do ranking por cinco vezes. Será que ele mantém o topo do pódio também em agosto?

Maior, mais moderna e ainda melhor: conheça a nova casa da melhor escola de mecânica de bicicletas do Brasil

Nova casa, nova fase. A mesma Escola Park Tool, agora muito maior, mais moderna e mais acolhedora  – especialmente para alunos, mecânicos, parceiros e colaboradores. O novo lar da sede paulista da melhor escola de mecânica de bicicletas do Brasil vai fazer a diferença na vida de muitas pessoas, permitindo ainda mais oportunidades a quem se interessar em se capacitar e ingressar no mercado de trabalho.

“Já estava no planejamento da Escola aumentar e poder oferecer mais conforto ao aluno. Além de modernizar a infraestrutura, ferramentas e, também, melhorar nosso atendimento. Por isso, nossas expectativas são as melhores possíveis”, explica Henrique Zompero, fundador e diretor de ensino da Escola Park Tool.

Com uma infraestrutura ainda maior e novas salas de aula, que terá capacidade para até 90 alunos por dia, a nova casa da Escola Park Tool alia um ambiente agradável e confortável – agora com uma ampla área de descanso e uma nova copa – ao DNA da empresa.

Os alunos estão aprovando a mudança. É o caso de David Jin-Hiroce, paulistano de 38 anos. Ele, que atua na área de vendas, iniciou o curso de mecânica de bicicletas em março e já está concluindo a Formação Profissional da Escola Park Tool.

O espaço ficou muito melhor, com uma bancada ainda maior, mais ferramentas, uma oficina ainda mais completa. Além de mais confortável para nós, tenho certeza que teremos ainda mais oportunidades para começar a atuar na área profissionalmente, dando uma outra cara à mecânica de bicicletas”, comentou o aluno que está estagiando para se inserir de vez no mercado.

Segundo Zompero, este era exatamente um dos objetivos com esta mudança: fazer a diferença na vida de quem estuda na Escola e sempre estar presente na vida de muitos alunos que veem a mecânica de bicicletas como uma profissão.

Ou seja, capacitar e qualificar o mercado brasileiro a partir da expertise dos professores e mecânicos é o objetivo principal da Escola, sempre com um conteúdo completo, teórico e prático. E isso somente é possível devido à confiança depositada pelos alunos e pelas marcas parceiras da Escola – Algoo, Fox, Gantech, Isapa, Innova Tyres, Magura, Manitou, Park Tool, Pro Parts, Rock Shox, Sram e Suntour.

A nova casa é, portanto, uma conquista que deve ser dividida por todos que fazem a Escola Park Tool ser o que é. E você, já conhece a nossa nova casa? Ela fica na rua Jorge Chamas, 294, no bairro da Vila Mariana, em São Paulo. Você já é nosso convidado para visitar nossas novas instalações e, claro, conhecer nossa extensa grade de cursos que podem mudar sua vida.

Confira o vídeo da nova sede da Escola Park Tool em São Paulo:https://goo.gl/1Fc7Gw

 

Pneus: entenda como escolher o ideal para você e outras dicas

Item imprescindível para o bom desempenho e segurança nas pedaladas, seja você um ciclista amador ou profissional, os pneus de bicicleta são cheios de detalhes que você precisa saber. Qual o tipo ideal para o seu perfil, dicas de calibração e reparo: tudo isso você vai conferir neste artigo.

Escolhendo o pneu de bicicleta ideal

Antes de mais nada, o ciclista deve entender a proposta de uso da sua bicicleta, o terreno em que ela mais será usada. Tudo isso influencia na hora de escolher o pneu de bicicleta, já que são diversos tipos, modelos, cores e materiais usados em sua fabricação. E cada um, é claro, possui a sua indicação, de acordo com percurso ou tipo de trilha que será utilizado.

Nessa hora, é válido você pedir um auxílio ao seu mecânico de confiança ou a um vendedor experiente. Ele poderá, se bem capacitado, te ajudar nesta escolha tão importante.

Calibrando os pneus

A calibragem dos pneus de bicicleta também gera muitas dúvidas entre os ciclistas. E não é à toa: afinal, ela depende de alguns fatores de combinação, que devem ser considerados.

Pneus para estradeiras geralmente podem ser calibrados entre 80 libras e 120 psi, enquanto em bikes urbanas e nas de MTB pode ser colocada uma pressão que varia entre 30 e 65 libras. Mas tudo isso depende muito do peso do ciclista, tipo de pneu e terreno, assim como as condições climáticas.

Por isso uma boa dica para quem ainda tem essa dúvida, é instalar o aplicativo “I Tire Vittoria”. Ao responder um pequeno questionário você obtém a indicação ideal da pressão de acordo com o seu perfil.

Ferramentas indispensáveis para reparos em pneus

São ajustes que não demandam tanto esforço e são até simples de fazer, desde que tenha conhecimento e propriedade para fazê-los. E novamente voltamos para a capacidade e autonomia do ciclista nesta hora. Os pneus de bicicleta, assim como outros componentes e peças, possuem manuais e procedimentos padrão para segui-los na hora de necessidade de reparos.

Com o curso de mecânica de bicicletas voltado para iniciantes, os ciclistas podem adquirir esta autonomia para pedalar sem se preocupar com possíveis problemas no caminho. O módulo aborda diversos temas relacionados à manutenção preventiva da bicicleta, apresentação e indicação de ferramentas, além de ser possível colocar a mão na massa e aprender na prática o que você precisa para ajustar e reparar câmaras e pneus de bicicleta, freios e ajustes de transmissão.

 

“A crise me fez refletir e fui atrás de um curso de capacitação para otimizar meu negócio”

Ele é ex-piloto de downhill e administra a Bike Tech Jardins desde 2005, tendo iniciado sua trajetória como empresário ainda em 1993, quando adquiriu sua primeira loja. Com mais de 30 anos dedicados ao meio bike, há quem possa achar que é tempo o bastante para não precisar se capacitar ou estudar. Mas Caetano Zammataro pensa diferente: por isso, buscou um curso de capacitação em mecânica de bicicletas, afinal, quanto mais conhecimento do seu negócio e mais capacitado o profissional, melhor. 

Por ter uma experiência como piloto e ciclista urbano, Caetano pôde observar alguns “buracos” e carências no mercado de bikes. “Vindo do outro lado, tinha uma visão sobre o que faltava para o consumidor. Apesar disso, quando iniciei minha trajetória como empresário, cometi muitos erros, ainda mais num mercado instável como o nosso”, explica ele. 

O que fez buscar o curso de capacitação? 

Os erros, sabemos, fazem parte de qualquer negócio e é natural que eles aconteçam. Sem eles, inclusive, é impossível saber quais caminhos ou estratégias podem ser evitados. E quando a crise bate, então… 

Caetano acredita que uma crise econômica é uma ótima oportunidade de avaliar o que tem sido feito nos negócios e na gestão, assim como ajuda e incentiva a pensar em novas soluções e estratégias para uma empresa, seja uma loja ou oficina mecânica. 

“Quando a fase não estava tão boa, com altos e baixos, refleti muito sobre meu negócio e percebi que faltava um cuidado e uma preocupação maiores com os processos internos e os procedimentos dos serviços que prestamos. Foi aí que me deu o estalo para buscar um curso de capacitação”, comenta o empresário paulistano. 

“Queria aprender a parte teórica de algo que conhecia apenas na prática, através da experiência no pedal”, reforça. E foi assim que ele chegou até a Escola Park Tool, se inscrevendo no Curso de Formação Profissional e encontrando o que buscava: processos, padronização, conhecimento sobre gestão da empresa e, claro, muita mão na massa. 

E Caetano lembra um fato marcante sobre o aprendizado que teve: “Me arrependo de não ter buscado a capacitação antes. Para se ter uma ideia, eu achava que sabia trocar um pneu da forma certa. Mas em todos esses anos de bicicleta sempre havia feito o procedimento errado. Foi no curso da Escola Park Tool que aprendi o jeito certo e adequado, respeitando as normas e os processos. Isso te desconstrói: você não pode achar que sabe tudo, tem que ter humildade para querer aprender e crescer. E foi o que fiz, eu estava lá disposto a aprender!” 

O que mudou depois da capacitação… 

Caetano afirma, também, que sua vida profissional mudou muito após o curso. Assim como a sua visão de negócios. “Estudando a minha empresa, cheguei à conclusão que minha oficina era um produto a ser explorado, pelo potencial dela. E foi o curso de capacitação da Escola que abriu a minha visão e transformou minha forma de gerir e pensar no meu negócio”, lembra ele. 

Foi com a capacitação que ele conseguiu trabalhar como mecânico oficial da RAAM (Race Across America), – o curso de capacitação profissional garante diploma internacional válido em todos os países do mundo – ficando responsável pelos ajustes antes e depois das etapas, sentido a pressão de uma das provas mais árduas do ciclismo.  

Além disso, ele ainda cita 3 coisas que foram transformadas para melhor dentro da sua loja, localizada no bairro do Jardins, em São Paulo: 

  • Gestão da oficina; 
  • Gestão de preço e custos de mão de obra; 
  • Otimização de tempo e tarefas graças aos processos que aprendeu durante o curso 

 

E você, precisando dar uma otimizada no seu negócio? Quer saber mais sobre gestão e processos e se tornar um profissional ainda mais capacitado e especialista no que faz? Faça igual ao Caetano e vire o jogo, vá atrás da capacitação. Só quem tem a ganhar é você, sua loja ou oficina e, acima de tudo, o seu cliente. Entre em contato e conheça nossos cursos. 

Por que você precisa entender de câmbio para praticar cicloturismo

Se são os câmbios os responsáveis pela corrente se movimentar sobre as engrenagens e coroas, garantindo uma pedalada com menos força e mais giro, eles merecem muita, mas muita atenção por parte do ciclista. Se você vai praticar cicloturismo, então, se torna imprescindível entender seu funcionamento e saber como cuidar deles. Confira as dicas e esteja preparado para sua próxima viagem sobre suas rodas.

Apesar de entender o funcionamento do câmbio ser um processo até que simples, é necessário, antes de tudo, muito cuidado e atenção com a prevenção.

Se o câmbio estiver com um bom funcionamento e o ciclista realizar, de tempos em tempos, a manutenção preventiva, ele pode ter uma durabilidade muito maior. Infelizmente, muitas pessoas ainda deixam de lado esta importante tarefa – e o câmbio, assim como outros componentes e a própria bicicleta vão perdendo a função e se desgastando. Sem cuidado preventivo, pode ocasionar sérios problemas, inclusive durante o pedal.

Quando falamos em cuidado com o câmbio no cicloturismo e em qualquer pedalada, devemos ter na cabeça os seguintes pontos de atenção:

-Limpeza: importantíssima e deve ser frequente. A parte de alta lubrificação exige um desengraxante a base d´água – a Algoo, por exemplo, oferece ótimos produtos que podem ser carregados durante sua viagem. A dica é se organizar e programar a manutenção de limpeza nas cidades que você vai parando. Da mesma forma que você reserva sua pousada, camping, hotel ou hostel, é necessário lembrar de, ou encontrar um mecânico na região, ou fazer você mesmo a limpeza da sua bicicleta. Lembre-se que fazer uma cicloviagem exige muito planejamento!

-Verificar desgaste de peças e componentes: cabos, roldanas e outras peças do câmbio são fundamentais e sofrem desgaste, seja de forma natural ou de negligência por não fazer a manutenção preventiva de forma correta. São a partir deles, inclusive, que surgem os maiores problemas com câmbio de bicicleta;

-Checar a folga do câmbio: esta folga pode prejudicar muito o desempenho da bicicleta no pedal, influenciando diretamente na passada de marcha. Este é um dos principais pontos que devem ter atenção, a fim de evitar grandes prejuízos em sua viagem.

Não é só isso, mas estes cuidados básicos garantem uma cicloviagem mais tranquila, com o uso do câmbio de forma continua por um período maior, sem ter nenhum tipo de complicação. Agora, se nada disso é feito, a probabilidade de os câmbios causarem alguma adversidade em sua viagem é muito grande.

Por isso, para prevenir sem precisar remediar, a coisa certa e ideal a ser feita é estar capacitado e entender realmente o funcionamento do câmbio e da sua bicicleta em si. Depois disso, óbvio, a manutenção preventiva é crucial, mas você poderá fazer isso com confiança e conhecimento.

Uma parte boa nisso é que, se você estiver realmente capacitado e souber os detalhes da sua bike, nem será preciso de um mecânico profissional para fazer este trabalho.

E como é possível se capacitar? Com o conhecimento técnico (e prático) adquirido nos módulos iniciante e/ou intermediário da Escola Park Tool, por exemplo, cuidar e ajustar corretamente da sua magrela e realizar a manutenção preventiva, diminuindo consideravelmente as chances de ter problemas no pedal e aumentando a vida útil da bicicleta.

Ficou com alguma dúvida? Tem algum comentário que gostaria de fazer? Escreva para a gente que teremos o prazer em te responder e ajudar em seus objetivos. Para saber mais, conheça nossos cursos. Até a próxima!

 

Texto publicado originalmente na Revista Bikemagazine.