Manutenção de bicicleta: série da Escola Park Tool tira dúvidas sobre mecânica 

Qual dúvida você tem agora sobre manutenção de bicicleta? Com certeza alguma já veio de imediato – e, se você é apaixonado por bikes como a gente, outras virão se você pensar só um pouco mais. Foi pensando justamente em você e nestas dúvidas que ficam na sua cabeça que a Escola Park Tool criou a série de vídeos #AskBike.  

Para responder tudo o que você sempre quis saber sobre mecânicas de bicicletas, nossos professores especialistas utilizam todo o conhecimento adquirido em anos de estudo e prática dentro da oficina para dar as melhores dicas sobre o assunto.  

Clique aqui para se inscrever no curso iniciante.

Afinal de contas, muita gente faz manutenção de bicicleta em casa – mas é importante dizer que muita gente faz isso do jeito errado! Tire suas dúvidas do jeito certo, com os melhores professores, e utilize a experiência dos instrutores da Escola Park Tool a seu favor e a favor da sua bike.  

A sua opinião vai ser fundamental para isso: coloque no comentário o assunto que você quer ver nos próximos vídeos e nos auxilie a dar as melhores dicas de manutenção de bicicleta pra você.  

Até agora, a série #AskBike conta com dois vídeos:  

Quantos espaçadores podem ser colocados entre a mesa e o topo da bike?
https://www.youtube.com/watch?v=McBbop2oYB4 

Como fazer montagem e manutenção de cubo de roda traseira
https://www.youtube.com/watch?v=8XvLTypfKhc&t=76s 

Assista aos vídeos e dê sua opinião – e aproveite para assinar o canal para receber todas as novidades em primeira mão.  

Centro Técnico Autorizado: Escola Park Tool leva cursos de capacitação para diferentes cidades do Brasil

2019 começa com uma boa notícia para ciclistas de todo o Brasil. Em uma iniciativa inédita no mercado, a Escola Park Tool vai ampliar sua rede de atuação, levando cinco módulos de especialização diferentes para quatro regiões distintas do país: São Carlos-SP, Florianópolis-SC, Campina Grande-PB e Rio de Janeiro-RJ.  

A ampliação está se tornando possível graças a uma parceria com o Encontro de Negócios Cyclomagazine, já que os cursos serão ministrados durante as quatro edições do evento em 2019. Quem concluir os módulos poderá se tornar Oficia Autorizada Sram Rock Shox e/ou Centro Técnico Autorizado Magura.  

“Levar os cursos para mais regiões do país é um dos objetivos da Escola Park Tool. Como temos sedes apenas em São Paulo e Belo Horizonte, para profissionais que são de outras regiões às vezes é difícil conseguir fazer o curso. A partir de agora esperamos que a gente consiga ampliar estas oportunidades”, explica Henrique Zompero, fundador e diretor da Escola Park Tool.   

“É uma excelente oportunidade para que os lojistas e mecânicos de bicicleta destas quatro regiões se capacitem e passem a oferecer um serviço ainda melhor aos ciclistas. Se tornar um centro técnico autorizado traz muita credibilidade”, completou.  

As marcas no Brasil 

Embora fortes mundialmente, as marcas Sram, Rock Shox e Magura têm histórias diferentes dentro do Brasil. Há muitos anos a Proparts trabalha com Sram e Rock Shox, sendo a distribuidora exclusiva dos produtos de ambas dentro do mercado brasileiro.  

Já a Magura tem uma nova distribuidora no país desde o ano passado: a Corsa Bike Parts. Desde 2018 com a representação exclusiva da marca alemã, a empresa tem feito um trabalho de popularização da Magura dentro do território brasileiro.  

Desta forma, ao concluir os módulos referentes às três marcas citadas, e possuindo CNPJ, o aluno terá acesso a compra de peças e ferramentas diretamente com o distribuidor.  

Em comum, tanto a Proparts quanto a Magura estarão participando dos Encontros de Negócios Cyclomagazine em 2019, considerado um dos maiores eventos do mercado de bicicletas brasileiro.  

Para entender melhor sobre os Centros Técnicos Autorizados, clique neste link 

Quando acontecem os cursos  

Os cursos dos módulos Freio Hidráulico, Relação, Suspenão Rock Shox e Shock Traseiro Rock Shox acontecerão durante os encontros, que já têm datas para acontecer: 

São Carlos-SP – de 21 a 24 de fevereiro
Florianópolis-SC – de 23 a 26 de maio
Campina Grande-PB – de 01 a 04 de agosto
Rio de Janeiro-RJ – de 17 a 20 de outubro 

Para mais informações sobre os módulos e para inscrições, o WhatsApp é o (11) 9 7605-4014 ou o e-mail renata@escolaparktool.com.br 

Para mais informações sobre o Encontro de Negócios Cyclomagazine, o telefone é o (11) 3921-8069 ou o e-mail vendas@luanda.com.br 

Nova formação e inserção no mercado de mecânica de bikes: como a bicicleta é um meio de inclusão social

A bicicleta tem um poder enorme de inclusão social. Por meio dela é possível transformar a vida, tanto pessoal quanto profissional. Estes, inclusive, são alguns dos objetivos da parceria entre Escola Park Tool e Instituto Aromeiazero no projeto Viver de Bike, que coloca jovens no mercado de trabalho e possibilita uma formação em mecânica de bicicletas.

“Este programa de estágio e a parceria com o Instituto Aromeiazero nasceram porque vem aumentando muito a demanda de lojas e oficinas por bons profissionais em mecânica. Muitas delas entravam em contato conosco e falavam desta necessidade. A ideia da Escola é, portanto, colaborar com a transformação de vida das pessoas e ajudá-las a ter um trabalho e uma formação, abrindo as portas do mercado”, comenta Henrique Zompero, fundador e diretor de ensino da Escola Park Tool.

A dinâmica funciona da seguinte forma: os alunos se inscrevem no curso Viver de Bike, do Aromeiazero e, ao se formarem, passam por uma seleção antes de continuarem a formação na Escola Park Tool.

A seleção dos participantes é realizada a partir da análise econômica e social. Jovens de baixa renda, pessoas desempregadas e mulheres com afinidade ao mundo das bicicletas e vontade de empreender têm prioridade.

“Metade das nossas turmas é formada por mulheres, contrariando o senso comum de que esse tipo de atividade profissional é restrita ao universo masculino”, comenta Murilo Casagrande, diretor do Aromeiazero.

“Acredito muito nesta parceria pois ela impacta diretamente a vida de muitas pessoas. A bicicleta é capaz de melhorar a vida de uma pessoa de forma integral, e quem participa do projeto se beneficia de algo que vai além do conhecimento sobre mecânica de bicicleta: muda a visão de organização e alguns, inclusive, saem decididos a montar o próprio negócio”, completou Murilo.

Clique aqui e conheça um pouco mais do trabalho da Escola Park Tool

A transformação nas palavras de quem foi beneficiada

Mariana Gomes trabalhava em uma bicicletaria em 2017, onde fazia locação das bicicletas do Aromeiazero. Por querer evoluir no ramo de bikes e aumentar seu conhecimento técnico, ela se inscreveu no curso Viver de Bike e, posteriormente, foi selecionada para continuar a formação e estagiar na Escola Park Tool.

“Foi uma experiência incrível, surpreendente ver como a bicicleta evoluiu, suas técnicas e tecnologias são fascinantes. O aprendizado da Escola enfatizou a importância de atualização e inovação constante, com o mercado em alta e as oportunidades também, é bem abrangente e exigente nos requisitos”, explicou a mecânica profissional e, hoje, coordenadora de projetos do Aromeiazero.

Hoje ela compartilha com outras pessoas do Viver de Bike a experiência que teve na Escola Park Tool: “como monitora tenho outra visão sobre o projeto, inovando a cada turma, expandindo e difundindo o conhecimento da bicicleta em diversos cenários de projetos que participo. Na bicicletaria já tenho mais atividades práticas de manutenção de bicicletas e vendas”.

Já Viola Sellerino conheceu o curso Viver de Bike através de amigo mecânico. Ela já se interessava de mecânica, há anos frequentava uma oficina comunitária, e dava oficina de mecânica básica.

“Tive uma experiência muito positiva na Escola. Me trouxe muito mais confiança. Além de confirmar muito do conhecimento que tinha, também aprendi muitas coisas que estava precisando para trabalhar”, comentou.

Ela destaca o poder do projeto, de aproximar as pessoas do mundo da mecânica e, mais importante, ao mundo do empreendedorismo social. Entender a bicicleta como meio para poder empreender, para começar projetos que criem mudanças.

“É importante para o futuro de cada aluno que busca uma formação, mas também para formar olhares diferentes sobre a economia e a cidade. A bicicleta se revela um meio de transformação social porque ela muda a cidade, na sua estrutura física, cria uma economia de fácil gestão, gera renda e protagoniza o indivíduo”, explicou Viola.

“Hoje trabalho com o Aromeiazero, ajudando a montar oficinas comunitárias e cursos de mecânica básica. Trabalho também como mecânica autônoma, mas o meu interesse principal é dar oficina e criar ações que aproximem sempre mais pessoas à bicicleta”, finalizou.

Com a missão de promover a inclusão social por meio de uma visão integral da bicicleta, também como ferramenta de mudança no modo de vida, o projeto apresenta números que comprovam seu impacto social:

– em 2018, o Viver de Bike formou 57 pessoas, dessas 31 são mulheres;

– 2150 pessoas pedalaram com o Aromeiazero (dessas, 2050 eram crianças e 240 aprenderam a pedalar sem apoio, no Rodinha Zero);

– 135 jovens e adultos aprenderam mais sobre mecânica de bicicleta nas oficinas (incluindo o Viver de Bike com 57 pessoas);

– 264 bicicletas foram consertadas (nas mecânicas comunitárias e cursos oferecidos) e voltaram para as ruas.

Para entender mais o projeto e saber como se inscrever e participar do projeto Viver de Bike, acesse o site do Instituto Aromeiazero.

Selo de qualidade: melhores mecânicos do Brasil em 2018 falam da importância da iniciativa para o mercado

Em janeiro de 2018 a Escola Park Tool criou uma iniciativa que visa valorizar os mecânicos de bicicleta do Brasil, gerando reconhecimento do mercado e elevando o nível do trabalho prestado aos clientes apaixonados por bikes. Um ano depois, o ranking Selo de Qualidade comprova sua eficácia, levando qualidade e um bom serviço aos ciclistas. Ao mesmo tempo que valoriza o trabalho dos mecânicos de bicicleta profissionais, transformando suas vidas e carreiras.

Mês a mês, o ranking do Selo de Qualidade é atualizado, estabelecendo assim o melhor mecânico de bicicletas do Brasil a cada mês. E é partir de avaliações dos próprios clientes que o resultado é obtido. O mecânico que acumula mais pontos pela qualidade de serviço e atendimento oferecidos vence e tem benefícios, tangíveis e intangíveis.

Tangíveis pois tem a oportunidade de participar de eventos e competições de ciclismo, conquistando ainda prêmios pelo conhecimento e trabalho, e lucrando ainda mais com seu negócio. Intangíveis porque estar no topo ou perto dele, aplicando da melhor forma o conteúdo que aprendeu, traz credibilidade e reconhecimento do mercado. Enquanto isso, eleva a qualidade do segmento e aumenta a confiança do ciclista e consumidor.

Veja, na visão dos vencedores do Selo de Qualidade de 2018, o que mudou para eles e por que essa iniciativa é e continuará sendo importante no ciclismo, seja na carreira do mecânico, na vida do ciclista e para a saúde do segmento.

Selo de Qualidade | Vinicius Oliveira

Selo de Qualidade | Vinicius Oliveira

Vinicius Oliveira, mecânico da Vini Bike, em Itapeva-SP, pentacampeão do ranking

“O desenvolvimento da profissão de mecânico está ligado diretamente à experiência que passamos todos os dias nas lojas e oficinas resolvendo problemas diversos. Foi com os cursos da Escola Park Tool que consegui melhorar a qualidade dos serviços que presto, ajudando muito no meu crescimento e também no aprendizado da carreira”.

Graças à minha formação de mecânico profissional na Escola Park Tool tenho recebido elogios de muitas pessoas e também convites para participar de eventos e provas de MTB. Inclusive, em maio fui convidado pela Shimano para participar do apoio neutro mecânico em uma ultramaratona, na Serra da Canastra, em Minas Gerais”.

Selo de Qualidade | Diego Hertel

Diego Hertel, mecânico da D’Bike, em São Bernardo-SP, quatro vezes campeão do ranking

“Essa iniciativa nos ajuda a avaliar e divulgar ainda mais os nossos serviços, servindo como motivação para continuar realizando um atendimento diferenciado e de qualidade e ser reconhecido e valorizado no mercado. O resultado foi consequência dos atendimentos e serviços diferenciados, e da divulgação que fiz para todos meus clientes sobre o ranking e a importância de fazer a avaliação no site da Escola”.

Ele também fala da experiência de ter feito parte da equipe de mecânicos do Big Biker, na etapa de Itanhandu-MG. Este foi um dos prêmios que ganhou ao ser campeão do ranking Selo de Qualidade.

“A experiência foi incrível! O trabalho de mecânico durante uma prova requer muito conhecimento de marcas e modelos de bikes, medidas, etc. Devemos estar sempre atentos a tudo isso, mas estava tranquilo pois os módulos da Escola Park Tool ajudaram muito nesse quesito. Se não tivesse feito este curso, jamais seria capaz de fazer o que fiz no Big Biker”.

 

Selo de Qualidade - Iedo de Carvalho

Selo de Qualidade – Iedo de Carvalho

Iedo de Carvalho, mecânico da YoBIke, em Curitiba-PR, campeão do ranking

“Acho que a iniciativa é de fundamental importância para divulgar o trabalho dos mecânicos e levar confiança aos ciclistas, aparecer junto aos clientes. Para mim foi muito bom e aumentou demais minha clientela e a minha credibilidade, até porque participei do Desafio Mecânico no Shimano Fest, dando mais visibilidade ainda. Um bom resultado no Selo de Qualidade demonstra e comprova que o investimento na capacitação vale a pena, é o reconhecimento”.

Ao enxergar alguns problemas no atendimento e prestação de serviços de mecânica, resolvi buscar conhecimento para tentar mudar essa realidade. Se não fosse a Escola, não teria a base de conhecimento para entrar no mercado”.

 Selo De Qualidade | Hebert M. Neto

Hebert Luis Moreira Neto, da Entre Trilhas, em Ouro Preto-MG, campeão do ranking

“Não só para o mecânico quanto para a loja ou oficina, o ranking ajuda muito! Você ganha credibilidade, passa confiança ao ciclista, que pode procurar dentro do site da Escola um mecânico próximo a ele e perfeitamente capacitado para cuidar da sua bicicleta. Para mim foi uma grande surpresa ter sido reconhecido e alcançar o topo com tão pouco tempo. Mas devo reconhecer que é fruto de um trabalho em equipe e fruto também da divulgação do nosso Selo após a conclusão de algum serviço ou reparo”.

 

Viu só como o Selo de Qualidade é importante? Com ele o mecânico tem um feedback contínuo do seu trabalho, o que irá estimular o profissional a sempre se atualizar no campo de mecânica e até de gestão de negócios. Para o ciclista, ter uma gama grande de mecânicos profissionais oferece segurança e confiança, além de um serviço bem prestado.

Por isso a importância do próprio profissional em divulgar o Selo e incentivar os clientes a fazerem a avaliação do trabalho mecânico. Assim, todo mundo ganha, aquecendo o mercado e elevando ainda mais a qualidade dos serviços de mecânica de bicicleta.

Melhor mecânico do Brasil dá 3 dicas para você aplicar na rotina da sua oficina de bicicleta

Pela quarta vez ele chega ao lugar mais alto do pódio, no ranking que permite aos ciclistas avaliarem o serviço dos mecânicos profissionais, o Selo de Qualidade. Diego Hertel, campeão em fevereiro, abril e setembro, deu continuidade ao bom trabalho e conquistou posto de melhor mecânico de bikes do Brasil também em outubro. Conversamos com ele e pedimos algumas dicas do campeão para você aplicar em sua oficina de bicicleta e ser reconhecido pelos seus clientes. Confira:

Mantenha sempre a oficina limpa e organizada, principalmente a bancada e o chão

Uma das coisas que o curso profissionalizante da Escola Park Tool ensina é a questão da limpeza e organização na sua oficina de bicicleta. Afinal, a primeira impressão é a que fica, certo? Diego compreendeu a importância e aplicou as ideias no dia a dia da sua oficina, o que se mostrou um verdadeiro diferencial.

“A limpeza mostra muito do jeito do profissional e o cuidado que ele tem. Além disso, manter a bancada bem organizada, sem bagunça, ajuda muito nos processos de ajustes. O chão principalmente deve estar muito limpo, pois ajuda, inclusive a encontrar alguma peça que tenha caído”, comentou o mecânico da oficina D’Bike, de São Bernardo do Campo-SP.

Organize as ferramentas de acordo com o serviço que irá realizar

No curso que concluiu, Diego também aprendeu a ter mais praticidade no trabalho, facilitando os serviços de reparo e manutenção. Por isso, outra dica que ele compartilha para quem trabalha numa oficina de bicicleta é: organiza diariamente a sua bancada de ferramentas.

Ao separar as ferramentas de acordo com o seu uso e deixando-as agrupadas, perto uma das outras, você pode ter um desempenho muito melhor na sua rotina, realizando os processos de forma mais ágil. Além disso, deixa a bancada de ferramentas mais bonita e visualmente agradável.

Por exemplo: se for realizar um ajuste nas rodas, deixe as ferramentas para isso próximas e ao seu alcance. O mesmo acontece com ferramentas de movimento central ou qualquer que seja o seu foco e especialidade.

Ouça e entenda as necessidades do seu cliente

Trabalhar numa oficina de bicicleta exige conhecimento, qualificação e, além de tudo isso, especializações e um ótimo atendimento. Foi a soma desses fatores, não por acaso, que colaboraram para que Diego Hertel chegasse ao topo do Selo de Qualidade quatro vezes em 2018.

“O bom mecânico deve ouvir atentamente o cliente para entregar a melhor solução mecânica a ele. E, por isso, o curso de capacitação faz total diferença, junto com as especializações, que deixam o profissional ainda mais preparado. Com o conhecimento dos manuais de uso de cada fabricante é possível ter a confiança necessária e estar capacitado para realizar qualquer serviço, entregando um serviço de qualidade aos ciclistas”, explicou o mecânico do mês de setembro.

E aí, o que achou das dicas do campeão do Selo de Qualidade? Quer melhorar o seu serviço e atendimento e ser reconhecido no meio bike como um mecânico de confiança? Busque a capacitação, assim como fez Diego, e quem sabe você pode ser o próximo melhor mecânico do Brasil.

Big Biker Super Edition: Escola Park tool oferece suporte neutro e lava bike

Atletas terão equipe de mecânicos à disposição para reparos e ajustes na edição 2018 que acontece na cidade de Ilhabela, em São Paulo.

Um percurso com cerca de 20km de trilhas, largada na praia e vista pro mar: os atletas que vão disputar o Big Biker Super Edition, no próximo domingo (21/10) em Ilhabela-SP terão tudo isso e muito mais. A Escola Park Tool, em parceria com a Isapa, irá oferecer suporte neutro com ajustes mecânicos para todos os atletas inscritos, além de um lava bike depois da prova.

O serviço será oferecido por dois profissionais extremamente capacitados: Ricardo Nagatomo, instrutor da instituição de ensino pioneira na América Latina, e Vinícius Oliveira, que por cinco vezes foi eleito o melhor mecânico de bicicletas do Brasil pelo Selo de Qualidade.

O suporte neutro no Big Biker estará à disposição dos atletas no sábado, um dia antes da prova, e também no domingo até a largada da última bateria. Já o lava bike , que utilizará produtos Algoo, estará disponível após a prova até as 15h de domingo.

big biker

Os mecânicos da Escola Park Tool irão realizar ajustes simples nas bicicletas dos atletas, como lubrificação de componentes, pequenos ajustes de suspensão, calibragem correta dos pneus e resolver problemas de regulagem, câmbio e freios. A equipe irá fazer o máximo possível para garantir tranquilidade aos competidores do Big Biker, para que quando for dada a largada ele se preocupe apenas em pedalar.

A edição 2018 do Big Biker Super Edition terá a largada no Píer da Vila, na região central de Ilhabela. Clique aqui  para saber mais detalhes sobre a prova.

 

Sobre a Escola Park Tool

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 6.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

 

Shimano Fest: Desafio Mecânico coloca à prova os conhecimentos técnicos dos melhores mecânicos de bicicletas do Brasil

Entre os dias 14 e 16 de setembro, a Escola Park Tool marca presença no maior e mais divertido festival de bicicletas do país e promove, pela terceira vez seguida, o Desafio Mecânico dentro do Shimano Fest. Acontece em São Paulo, no Memorial da América Latina, o evento que abre as portas, de forma gratuita, para os profissionais do setor, lojistas, mecânicos e também os amantes e apaixonados por bicicleta.

Conhecimento, eficiência e agilidade serão requisitos primordiais para os competidores, mecânicos formados na Escola Park Tool que concluíram o módulo de Formação Profissional.

O Desafio Mecânico acontece domingo, dia 16, no espaço da Magura (número 67) e será dividido em duas etapas e promete muita emoção durante a Shimano Fest. Com aproximadamente 8 mil reais em prêmios, que ninguém vai querer deixar passar, os mecânicos profissionais terão pela frente provas bem desafiadoras, que nunca foram feitas. Para isso, colocarão à prova todo aprendizado, conhecimento e experiência adquiridos ao longo do tempo.

A competição acontece no espaço da Magura tenda número 67.

Serão 3 competidores: o atual primeiro lugar do ranking Selo de Qualidade referente ao mês de agosto, Iedo de Carvalho; e o primeiro e segundo melhores colocados do mesmo ranking, contabilizados entre 01 e 14 de setembro. Confira o regulamento completo aqui: https://goo.gl/forms/kZVV8LSR6DDbnGgx2.

“Estamos bem contentes de estarmos envolvidos na organização deste desafio, pois mostra o reconhecimento por parte do distribuidor e parceiro. É mais um voto de confiança que o mercado aplica na Escola Park Tool e que dá visualização aos mecânicos formados na Escola”, comemora Zompero.

Premiação

1º Lugar: Kit de Ferramentas Park Tool PK-3
2º Lugar: Kit de Freio Magura Mt Trail Sport
3º Lugar: Cortador de Pizza Park Tool PZT-2

As duas etapas do Desafio Mecânico serão exibidas ao vivo nas redes sociais da Escola Park Tool, promovendo ainda mais visibilidade aos mecânicos formados na instituição que melhor capacita e qualifica ciclistas, lojistas e profissionais de mecânica de bicicleta.

Facebook: https://www.facebook.com/escolaparktool/

Instagram: https://www.instagram.com/escolaparktool/

Serviço – Shimano Fest 2018
Data: 14 a 16 de setembro
Horários:
Sexta-feira (14): exclusivo para imprensa, lojistas e profissionais do setor – 10h às 20h.
Sábado (15): Festival aberto ao público – 10h às 20h.
Domingo (16): Festival aberto ao público – 10h às 17h.
Local: Memorial da América Latina
Endereço: Rua Tagipuru – Portão 02 – Barra Funda – São Paulo (SP)
Entrada: Gratuita – Contribua com 1 kg de alimento não perecível, que será doado para instituições filantrópicas.

Maior, mais moderna e ainda melhor: conheça a nova casa da melhor escola de mecânica de bicicletas do Brasil

Nova casa, nova fase. A mesma Escola Park Tool, agora muito maior, mais moderna e mais acolhedora  – especialmente para alunos, mecânicos, parceiros e colaboradores. O novo lar da sede paulista da melhor escola de mecânica de bicicletas do Brasil vai fazer a diferença na vida de muitas pessoas, permitindo ainda mais oportunidades a quem se interessar em se capacitar e ingressar no mercado de trabalho.

“Já estava no planejamento da Escola aumentar e poder oferecer mais conforto ao aluno. Além de modernizar a infraestrutura, ferramentas e, também, melhorar nosso atendimento. Por isso, nossas expectativas são as melhores possíveis”, explica Henrique Zompero, fundador e diretor de ensino da Escola Park Tool.

Com uma infraestrutura ainda maior e novas salas de aula, que terá capacidade para até 90 alunos por dia, a nova casa da Escola Park Tool alia um ambiente agradável e confortável – agora com uma ampla área de descanso e uma nova copa – ao DNA da empresa.

Os alunos estão aprovando a mudança. É o caso de David Jin-Hiroce, paulistano de 38 anos. Ele, que atua na área de vendas, iniciou o curso de mecânica de bicicletas em março e já está concluindo a Formação Profissional da Escola Park Tool.

O espaço ficou muito melhor, com uma bancada ainda maior, mais ferramentas, uma oficina ainda mais completa. Além de mais confortável para nós, tenho certeza que teremos ainda mais oportunidades para começar a atuar na área profissionalmente, dando uma outra cara à mecânica de bicicletas”, comentou o aluno que está estagiando para se inserir de vez no mercado.

Segundo Zompero, este era exatamente um dos objetivos com esta mudança: fazer a diferença na vida de quem estuda na Escola e sempre estar presente na vida de muitos alunos que veem a mecânica de bicicletas como uma profissão.

Ou seja, capacitar e qualificar o mercado brasileiro a partir da expertise dos professores e mecânicos é o objetivo principal da Escola, sempre com um conteúdo completo, teórico e prático. E isso somente é possível devido à confiança depositada pelos alunos e pelas marcas parceiras da Escola – Algoo, Fox, Gantech, Isapa, Innova Tyres, Magura, Manitou, Park Tool, Pro Parts, Rock Shox, Sram e Suntour.

A nova casa é, portanto, uma conquista que deve ser dividida por todos que fazem a Escola Park Tool ser o que é. E você, já conhece a nossa nova casa? Ela fica na rua Jorge Chamas, 294, no bairro da Vila Mariana, em São Paulo. Você já é nosso convidado para visitar nossas novas instalações e, claro, conhecer nossa extensa grade de cursos que podem mudar sua vida.

Confira o vídeo da nova sede da Escola Park Tool em São Paulo:https://goo.gl/1Fc7Gw

 

Pneus: entenda como escolher o ideal para você e outras dicas

Item imprescindível para o bom desempenho e segurança nas pedaladas, seja você um ciclista amador ou profissional, os pneus de bicicleta são cheios de detalhes que você precisa saber. Qual o tipo ideal para o seu perfil, dicas de calibração e reparo: tudo isso você vai conferir neste artigo.

Escolhendo o pneu de bicicleta ideal

Antes de mais nada, o ciclista deve entender a proposta de uso da sua bicicleta, o terreno em que ela mais será usada. Tudo isso influencia na hora de escolher o pneu de bicicleta, já que são diversos tipos, modelos, cores e materiais usados em sua fabricação. E cada um, é claro, possui a sua indicação, de acordo com percurso ou tipo de trilha que será utilizado.

Nessa hora, é válido você pedir um auxílio ao seu mecânico de confiança ou a um vendedor experiente. Ele poderá, se bem capacitado, te ajudar nesta escolha tão importante.

Calibrando os pneus

A calibragem dos pneus de bicicleta também gera muitas dúvidas entre os ciclistas. E não é à toa: afinal, ela depende de alguns fatores de combinação, que devem ser considerados.

Pneus para estradeiras geralmente podem ser calibrados entre 80 libras e 120 psi, enquanto em bikes urbanas e nas de MTB pode ser colocada uma pressão que varia entre 30 e 65 libras. Mas tudo isso depende muito do peso do ciclista, tipo de pneu e terreno, assim como as condições climáticas.

Por isso uma boa dica para quem ainda tem essa dúvida, é instalar o aplicativo “I Tire Vittoria”. Ao responder um pequeno questionário você obtém a indicação ideal da pressão de acordo com o seu perfil.

Ferramentas indispensáveis para reparos em pneus

São ajustes que não demandam tanto esforço e são até simples de fazer, desde que tenha conhecimento e propriedade para fazê-los. E novamente voltamos para a capacidade e autonomia do ciclista nesta hora. Os pneus de bicicleta, assim como outros componentes e peças, possuem manuais e procedimentos padrão para segui-los na hora de necessidade de reparos.

Com o curso de mecânica de bicicletas voltado para iniciantes, os ciclistas podem adquirir esta autonomia para pedalar sem se preocupar com possíveis problemas no caminho. O módulo aborda diversos temas relacionados à manutenção preventiva da bicicleta, apresentação e indicação de ferramentas, além de ser possível colocar a mão na massa e aprender na prática o que você precisa para ajustar e reparar câmaras e pneus de bicicleta, freios e ajustes de transmissão.

 

“A crise me fez refletir e fui atrás de um curso de capacitação para otimizar meu negócio”

Ele é ex-piloto de downhill e administra a Bike Tech Jardins desde 2005, tendo iniciado sua trajetória como empresário ainda em 1993, quando adquiriu sua primeira loja. Com mais de 30 anos dedicados ao meio bike, há quem possa achar que é tempo o bastante para não precisar se capacitar ou estudar. Mas Caetano Zammataro pensa diferente: por isso, buscou um curso de capacitação em mecânica de bicicletas, afinal, quanto mais conhecimento do seu negócio e mais capacitado o profissional, melhor. 

Por ter uma experiência como piloto e ciclista urbano, Caetano pôde observar alguns “buracos” e carências no mercado de bikes. “Vindo do outro lado, tinha uma visão sobre o que faltava para o consumidor. Apesar disso, quando iniciei minha trajetória como empresário, cometi muitos erros, ainda mais num mercado instável como o nosso”, explica ele. 

O que fez buscar o curso de capacitação? 

Os erros, sabemos, fazem parte de qualquer negócio e é natural que eles aconteçam. Sem eles, inclusive, é impossível saber quais caminhos ou estratégias podem ser evitados. E quando a crise bate, então… 

Caetano acredita que uma crise econômica é uma ótima oportunidade de avaliar o que tem sido feito nos negócios e na gestão, assim como ajuda e incentiva a pensar em novas soluções e estratégias para uma empresa, seja uma loja ou oficina mecânica. 

“Quando a fase não estava tão boa, com altos e baixos, refleti muito sobre meu negócio e percebi que faltava um cuidado e uma preocupação maiores com os processos internos e os procedimentos dos serviços que prestamos. Foi aí que me deu o estalo para buscar um curso de capacitação”, comenta o empresário paulistano. 

“Queria aprender a parte teórica de algo que conhecia apenas na prática, através da experiência no pedal”, reforça. E foi assim que ele chegou até a Escola Park Tool, se inscrevendo no Curso de Formação Profissional e encontrando o que buscava: processos, padronização, conhecimento sobre gestão da empresa e, claro, muita mão na massa. 

E Caetano lembra um fato marcante sobre o aprendizado que teve: “Me arrependo de não ter buscado a capacitação antes. Para se ter uma ideia, eu achava que sabia trocar um pneu da forma certa. Mas em todos esses anos de bicicleta sempre havia feito o procedimento errado. Foi no curso da Escola Park Tool que aprendi o jeito certo e adequado, respeitando as normas e os processos. Isso te desconstrói: você não pode achar que sabe tudo, tem que ter humildade para querer aprender e crescer. E foi o que fiz, eu estava lá disposto a aprender!” 

O que mudou depois da capacitação… 

Caetano afirma, também, que sua vida profissional mudou muito após o curso. Assim como a sua visão de negócios. “Estudando a minha empresa, cheguei à conclusão que minha oficina era um produto a ser explorado, pelo potencial dela. E foi o curso de capacitação da Escola que abriu a minha visão e transformou minha forma de gerir e pensar no meu negócio”, lembra ele. 

Foi com a capacitação que ele conseguiu trabalhar como mecânico oficial da RAAM (Race Across America), – o curso de capacitação profissional garante diploma internacional válido em todos os países do mundo – ficando responsável pelos ajustes antes e depois das etapas, sentido a pressão de uma das provas mais árduas do ciclismo.  

Além disso, ele ainda cita 3 coisas que foram transformadas para melhor dentro da sua loja, localizada no bairro do Jardins, em São Paulo: 

  • Gestão da oficina; 
  • Gestão de preço e custos de mão de obra; 
  • Otimização de tempo e tarefas graças aos processos que aprendeu durante o curso 

 

E você, precisando dar uma otimizada no seu negócio? Quer saber mais sobre gestão e processos e se tornar um profissional ainda mais capacitado e especialista no que faz? Faça igual ao Caetano e vire o jogo, vá atrás da capacitação. Só quem tem a ganhar é você, sua loja ou oficina e, acima de tudo, o seu cliente. Entre em contato e conheça nossos cursos.