Reparos no cicloturismo: quebrou o raio da roda, e agora?

Chegou a hora da sua tão esperada viagem de bicicleta: roteiro de cicloturismo feito, você já tem o mapa das cidades por quais vai pedalar e o que quer visitar em cada ponto. Você está lá, vento na cara, aquela sensação de liberdade e, de repente, ouve um estalo. É, foi isso mesmo, o raio da roda quebrou, e agora?

Bom, antes de tudo isso é necessário voltar algumas casas nesse tabuleiro. A roda é um componente crucial para a segurança do ciclista, já que, com seus aros, oferece a sustentação necessária para mantê-lo pedalando, suportando o peso e promovendo o equilíbrio.

E, para que o ciclista consiga pedalar tranquilamente em sua viagem – e também em trilhas e na cidade -, é fundamental que a roda esteja alinhada e bem balanceada, de acordo com o perfil do ciclista e quanto peso ele vai carregar ao todo.

Para isso, portanto, realizar um projeto de roda vai colaborar e muito para a segurança e conforto do ciclista durante sua cicloviagem.

Qual a importância do projeto de roda para o cicloturismo?

Antes de realizar qualquer tipo de viagem, o ciclista deve fazer um amplo planejamento:

  • montar e personalizar a bicicleta de acordo com o seu uso, incluindo a roda;
  • traçar um roteiro completo das cidades que vai pedalar;
  • investir nas ferramentas e itens extras no caso de uma necessidade;
  • e, principalmente, fazer um cronograma para realizar ajustes e manutenções na sua bike.

No cicloturismo, lembre-se, a bicicleta terá um uso contínuo e extremo, então ela deve estar montada para que responda bem a esse tipo de uso, para oferecer conforto e ao mesmo tempo performance.

Falando especificamente do projeto de roda, o ciclista deve procurar um mecânico capacitado e especialista no assunto, já que este poderá oferecer uma boa variedade de opções de acordo com o perfil e tipo de uso. Como um engenheiro que te mostra um projeto de casa e ambientação para atender à sua necessidade, o mecânico profissional deverá apresentar o melhor custo X benefício ao ciclista.

Peso do atleta, roteiro, peso da bike, altimetria, tipo de percurso, disponibilidade de material, ferramentas e custo. Tudo isso será calculado pelo mecânico de bicicletas na hora de personalizar a sua roda e a sua bicicleta.

E é essencial fazer isso: vai permitir ao ciclista ter uma experiência positiva e segura durante a cicloviagem, desde que ele também siga à risca as recomendações e não negligencie o uso da bike nem ultrapasse os limites do projeto.

Mas e se quebrar a o raio da roda durante a viagem?

Primeiramente, uma ressalva: considerando que você tenha feito o projeto de roda adequado e está pedalando com componentes novos, dificilmente vai acontecer uma quebra “do nada” durante a sua viagem.

Agora, se você ultrapassar o limite saudável de peso da sua bike exercendo uma sobrecarga e pedala por locais não aconselháveis, a roda e outros componentes da bicicleta podem sofrer desgaste e até se romperem.

Por motivos de segurança, portanto, é que no cicloturismo se costuma indicar o uso de produtos com grande popularidade, além da qualidade, para que possam ser facilmente encontrados em diversos lugares.

Agora, falando de forma prática, é recomendado sempre levar itens extras, como por exemplo, neste caso, os raios. Quando acontece a quebra de um raio é possível fazer, com um canivete multifunções, como o Park Tool MTB-3.2, diversos reparos, inclusive alinhar as rodas após a troca do raio que se partiu.

Veja como fazer o reparo no vídeo abaixo:

Em seguida, o ideal e mais recomendado é realizar este alinhamento emergencial para continuar pedalando e, quando encontrar uma oficina de bicicletas, pedir ao mecânico fazer a troca dos raios sobressalentes, além do realinhamento e balanceamento completos das rodas. Importante, também, é encontrar um mecânico que seja especialista nos mais diversos tipos de roda, para que possa solucionar o seu problema de forma profissional e sem que isso seja uma dor de cabeça ainda maior na sua viagem.

Feito isso, é continuar a sua viagem de forma responsável e aproveitar o que a estrada pode te oferecer.

Você viu só como tudo está ligado ao conhecimento, preparação e planejamento prévios? Seja um ciclista de final de semana ou mecânico profissional, a capacitação pode, literalmente, salvar a sua cicloviagem.

Crédito da imagem de exibição: Israel Coifman – https://www.lifelapse.com.br/author/israel-coifman/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *