Pneus: entenda como escolher o ideal para você e outras dicas

Item imprescindível para o bom desempenho e segurança nas pedaladas, seja você um ciclista amador ou profissional, os pneus de bicicleta são cheios de detalhes que você precisa saber. Qual o tipo ideal para o seu perfil, dicas de calibração e reparo: tudo isso você vai conferir neste artigo.

Escolhendo o pneu de bicicleta ideal

Antes de mais nada, o ciclista deve entender a proposta de uso da sua bicicleta, o terreno em que ela mais será usada. Tudo isso influencia na hora de escolher o pneu de bicicleta, já que são diversos tipos, modelos, cores e materiais usados em sua fabricação. E cada um, é claro, possui a sua indicação, de acordo com percurso ou tipo de trilha que será utilizado.

Nessa hora, é válido você pedir um auxílio ao seu mecânico de confiança ou a um vendedor experiente. Ele poderá, se bem capacitado, te ajudar nesta escolha tão importante.

Calibrando os pneus

A calibragem dos pneus de bicicleta também gera muitas dúvidas entre os ciclistas. E não é à toa: afinal, ela depende de alguns fatores de combinação, que devem ser considerados.

Pneus para estradeiras geralmente podem ser calibrados entre 80 libras e 120 psi, enquanto em bikes urbanas e nas de MTB pode ser colocada uma pressão que varia entre 30 e 65 libras. Mas tudo isso depende muito do peso do ciclista, tipo de pneu e terreno, assim como as condições climáticas.

Por isso uma boa dica para quem ainda tem essa dúvida, é instalar o aplicativo “I Tire Vittoria”. Ao responder um pequeno questionário você obtém a indicação ideal da pressão de acordo com o seu perfil.

Ferramentas indispensáveis para reparos em pneus

São ajustes que não demandam tanto esforço e são até simples de fazer, desde que tenha conhecimento e propriedade para fazê-los. E novamente voltamos para a capacidade e autonomia do ciclista nesta hora. Os pneus de bicicleta, assim como outros componentes e peças, possuem manuais e procedimentos padrão para segui-los na hora de necessidade de reparos.

Com o curso de mecânica de bicicletas voltado para iniciantes, os ciclistas podem adquirir esta autonomia para pedalar sem se preocupar com possíveis problemas no caminho. O módulo aborda diversos temas relacionados à manutenção preventiva da bicicleta, apresentação e indicação de ferramentas, além de ser possível colocar a mão na massa e aprender na prática o que você precisa para ajustar e reparar câmaras e pneus de bicicleta, freios e ajustes de transmissão.

 

“A crise me fez refletir e fui atrás de um curso de capacitação para otimizar meu negócio”

Ele é ex-piloto de downhill e administra a Bike Tech Jardins desde 2005, tendo iniciado sua trajetória como empresário ainda em 1993, quando adquiriu sua primeira loja. Com mais de 30 anos dedicados ao meio bike, há quem possa achar que é tempo o bastante para não precisar se capacitar ou estudar. Mas Caetano Zammataro pensa diferente: por isso, buscou um curso de capacitação em mecânica de bicicletas, afinal, quanto mais conhecimento do seu negócio e mais capacitado o profissional, melhor. 

Por ter uma experiência como piloto e ciclista urbano, Caetano pôde observar alguns “buracos” e carências no mercado de bikes. “Vindo do outro lado, tinha uma visão sobre o que faltava para o consumidor. Apesar disso, quando iniciei minha trajetória como empresário, cometi muitos erros, ainda mais num mercado instável como o nosso”, explica ele. 

O que fez buscar o curso de capacitação? 

Os erros, sabemos, fazem parte de qualquer negócio e é natural que eles aconteçam. Sem eles, inclusive, é impossível saber quais caminhos ou estratégias podem ser evitados. E quando a crise bate, então… 

Caetano acredita que uma crise econômica é uma ótima oportunidade de avaliar o que tem sido feito nos negócios e na gestão, assim como ajuda e incentiva a pensar em novas soluções e estratégias para uma empresa, seja uma loja ou oficina mecânica. 

“Quando a fase não estava tão boa, com altos e baixos, refleti muito sobre meu negócio e percebi que faltava um cuidado e uma preocupação maiores com os processos internos e os procedimentos dos serviços que prestamos. Foi aí que me deu o estalo para buscar um curso de capacitação”, comenta o empresário paulistano. 

“Queria aprender a parte teórica de algo que conhecia apenas na prática, através da experiência no pedal”, reforça. E foi assim que ele chegou até a Escola Park Tool, se inscrevendo no Curso de Formação Profissional e encontrando o que buscava: processos, padronização, conhecimento sobre gestão da empresa e, claro, muita mão na massa. 

E Caetano lembra um fato marcante sobre o aprendizado que teve: “Me arrependo de não ter buscado a capacitação antes. Para se ter uma ideia, eu achava que sabia trocar um pneu da forma certa. Mas em todos esses anos de bicicleta sempre havia feito o procedimento errado. Foi no curso da Escola Park Tool que aprendi o jeito certo e adequado, respeitando as normas e os processos. Isso te desconstrói: você não pode achar que sabe tudo, tem que ter humildade para querer aprender e crescer. E foi o que fiz, eu estava lá disposto a aprender!” 

O que mudou depois da capacitação… 

Caetano afirma, também, que sua vida profissional mudou muito após o curso. Assim como a sua visão de negócios. “Estudando a minha empresa, cheguei à conclusão que minha oficina era um produto a ser explorado, pelo potencial dela. E foi o curso de capacitação da Escola que abriu a minha visão e transformou minha forma de gerir e pensar no meu negócio”, lembra ele. 

Foi com a capacitação que ele conseguiu trabalhar como mecânico oficial da RAAM (Race Across America), – o curso de capacitação profissional garante diploma internacional válido em todos os países do mundo – ficando responsável pelos ajustes antes e depois das etapas, sentido a pressão de uma das provas mais árduas do ciclismo.  

Além disso, ele ainda cita 3 coisas que foram transformadas para melhor dentro da sua loja, localizada no bairro do Jardins, em São Paulo: 

  • Gestão da oficina; 
  • Gestão de preço e custos de mão de obra; 
  • Otimização de tempo e tarefas graças aos processos que aprendeu durante o curso 

 

E você, precisando dar uma otimizada no seu negócio? Quer saber mais sobre gestão e processos e se tornar um profissional ainda mais capacitado e especialista no que faz? Faça igual ao Caetano e vire o jogo, vá atrás da capacitação. Só quem tem a ganhar é você, sua loja ou oficina e, acima de tudo, o seu cliente. Entre em contato e conheça nossos cursos. 

Dicas do campeão: no top do ranking, mecânico de bicicletas aponta 3 diferenciais para se tornar referência no mercado

Em qualquer profissão é comum nos inspirarmos em pessoas que são referência no que fazem. Para quem é mecânico de bicicletas, não é diferente. Por isso falamos com o campeão do ranking do Selo de Qualidade para passar algumas dicas que podem ajudar a quem trabalha em oficinas ou possui uma loja de bicicletas com serviço de manutenção e mecânica. 

Tetracampeão do ranking que avalia os melhores mecânicos de bicicleta, Vinícius Oliveira sabe que se tornar um mecânico de bike reconhecido no Brasil não é nada fácil. É necessário muito conhecimento, atualizações constantes e, acima de tudo, muito comprometimento com os clientes, para entender e atender suas necessidades. 

Então, dá uma olhada nas dicas que o nosso mecânico campeão separou para você que deseja melhorar seu serviço e estar mais capacitado para os desafios. 

Capacitar-se e buscar atualizações no mercado 

Capacitação é palavra de ordem em qualquer profissão. Quando falamos em mecânica de bicicletas, também. Hoje não há mais espaço para o profissional que não busca o conhecimento na área em que atua. Claro que o talento, a paixão e a experiência do dia a dia contam muito. Mas nada supera o conhecimento técnico, o estudo, a prática. Ou seja, a capacitação. Ela é capaz de preparar o profissional para o mercado e para gerir o seu próprio negócio. 

Se você quiser uma analogia, pense numa pessoa que trabalha num restaurante e faz comida. Esta pessoa pode fazer a comida mais deliciosa do mundo, ter o talento e vocação para a coisa, mas imagine só se ela buscar o conhecimento e a capacitação, como um curso de gastronomia? Com certeza se tornará um profissional de primeira linha, pois conhecimento nunca é demais! 

Buscar referências no mercado 

O bom mecânico conhece como ninguém o que acontece no segmento que atua. E isso é um dever de casa, você precisa saber quais são as tendências, as novidades, os principais produtos e marcas do mercado, assim como ferramentas que possuem a melhor qualidade para executar os serviços com excelência.  

Saber de tudo isso dá ainda mais credibilidade para o mecânico que, com seu conhecimento, será capaz de passar a confiança necessária para o ciclista, dando dicas valiosas sobre os mais diversos assuntos do universo ciclístico e da mecânica de bicicletas.  

Jamais fazer a tal da gambiarra 

É, esse tempo também já passou. Chega de gambiarra! Padrões, manuais e procedimentos existem para serem seguidos e não é à toa que foram criados pelos fabricantes dos mais diversos produtos, peças, ferramentas e componentes de bicicleta. 

Por isso, para manter um bom padrão de serviço e ser reconhecido pelo seu trabalho é imprescindível executar da maneira correta as manutenções, seguindo os protocolos que foram passados pelos fabricantes. Isso proporciona uma qualidade ainda maior ao serviço, além de levar segurança para o ciclista, que consegue, sim, ver quando o mecânico é realmente capacitado ou não. 

 

E aí, gostou das dicas do campeão? Com mais de 250 pessoas avaliando seu serviço como “ótimo”, Vinicius Oliveira conquistou o primeiro lugar do ranking Selo de Qualidade, em junho.  

Ele conseguiu o reconhecimento e hoje colhe os frutos, depois de ter se capacitado na Escola Park Tool, onde fez o curso de Formação Profissional – que totaliza 96 horas de aula presencial e aproximadamente 40 horas de estágio, oferecendo, ainda, o certificado internacional de Mecânico Profissional Certificado pela Park Tool, válido em todos os países do mundo. Inscreva-se, também, e descubra novas oportunidades!

Capacitação profissional da Escola Park Tool leva mecânico para o Big Biker

Os cursos de capacitação profissional da Escola Park Tool oferecem aos alunos, entre os diversos benefícios, a oportunidade de trabalhar numa competição de mountain bike profissional! Mais uma vez presente em uma etapa de Big Biker, desta vez em São Luiz do Paraitinga-SP, em 1º de julho, a equipe de mecânicos formados na escola ficará responsável pelo apoio mecânico aos atletas antes da largada.

Durante os preparativos da prova, os mecânicos formados na Escola Park Tool estarão à disposição dos atletas para executarem, além do suporte mecânico, ajustes de câmbio, freios, suspensão, entre outros ajustes que poderão ser resolvidos de forma ágil e eficiente. Tudo isso graças à parceria entre Kenda, Algoo e Escola Park Tool.

A iniciativa, além de testar os conhecimentos dos mecânicos formados, leva segurança e comodidade aos atletas, já que imprevistos e problemas durante ou antes da prova podem ser comuns.

Como se tornar um mecânico profissional e viver esta experiência?

A escolha do mecânico que integra a equipe durante o Big Biker se dá através do ranking do Selo de Qualidade, criado pela Escola Park Tool para avaliar o atendimento e serviços prestados pelos mecânicos formados na Escola. Então, só quem conclui o curso de formação profissional da Escola é capaz de se candidatar ao posto de mecânico oficial de equipes.

E isso acaba sendo uma grande experiência após a conclusão do curso de capacitação profissional. Afinal, ter contato com o ambiente e a atmosfera de uma competição de alto nível é algo de valor imensurável, além de dar ainda mais prazer a quem trabalha e põe a mão na massa.

Participar, portanto, de uma etapa do Big Biker, acaba por se tornar um estágio de alto nível. Isso porque o profissional recém-formado estará envolvido diretamente no apoio aos atletas, sentindo a pressão e a importância de estar realmente preparado para aplicar o conhecimento adquirido nas aulas teóricas e práticas.

“A experiência foi incrível! O trabalho de mecânico durante uma prova requer muito conhecimento de marcas e modelos de bikes, medidas, etc. Devemos estar sempre atentos a tudo isso, mas estava tranquilo pois os módulos da Escola Park Tool ajudaram muito nesse quesito. Se não tivesse feito este curso, jamais seria capaz de fazer o que fiz no Big Biker”, explicou o mecânico profissional Diego Hertel, que estava na equipe de mecânicos durante o Big Biker, em Itanhandu-MG.

E você, deseja se capacitar profissionalmente e trabalhar com aquilo que gosta e, além disso, ficar preparado para os desafios da vida real, para as provas de ciclismo e o mercado de bikes?

Com os cursos oferecidos aqui na Escola Park Tool, em São Paulo e em Belo Horizonte, você tem acesso a um conteúdo didático, teórico e prático, focado em respeitar as indicações dos manuais de uso das principais marcas do universo ciclístico.

Por que você precisa entender de câmbio para praticar cicloturismo

Se são os câmbios os responsáveis pela corrente se movimentar sobre as engrenagens e coroas, garantindo uma pedalada com menos força e mais giro, eles merecem muita, mas muita atenção por parte do ciclista. Se você vai praticar cicloturismo, então, se torna imprescindível entender seu funcionamento e saber como cuidar deles. Confira as dicas e esteja preparado para sua próxima viagem sobre suas rodas.

Apesar de entender o funcionamento do câmbio ser um processo até que simples, é necessário, antes de tudo, muito cuidado e atenção com a prevenção.

Se o câmbio estiver com um bom funcionamento e o ciclista realizar, de tempos em tempos, a manutenção preventiva, ele pode ter uma durabilidade muito maior. Infelizmente, muitas pessoas ainda deixam de lado esta importante tarefa – e o câmbio, assim como outros componentes e a própria bicicleta vão perdendo a função e se desgastando. Sem cuidado preventivo, pode ocasionar sérios problemas, inclusive durante o pedal.

Quando falamos em cuidado com o câmbio no cicloturismo e em qualquer pedalada, devemos ter na cabeça os seguintes pontos de atenção:

-Limpeza: importantíssima e deve ser frequente. A parte de alta lubrificação exige um desengraxante a base d´água – a Algoo, por exemplo, oferece ótimos produtos que podem ser carregados durante sua viagem. A dica é se organizar e programar a manutenção de limpeza nas cidades que você vai parando. Da mesma forma que você reserva sua pousada, camping, hotel ou hostel, é necessário lembrar de, ou encontrar um mecânico na região, ou fazer você mesmo a limpeza da sua bicicleta. Lembre-se que fazer uma cicloviagem exige muito planejamento!

-Verificar desgaste de peças e componentes: cabos, roldanas e outras peças do câmbio são fundamentais e sofrem desgaste, seja de forma natural ou de negligência por não fazer a manutenção preventiva de forma correta. São a partir deles, inclusive, que surgem os maiores problemas com câmbio de bicicleta;

-Checar a folga do câmbio: esta folga pode prejudicar muito o desempenho da bicicleta no pedal, influenciando diretamente na passada de marcha. Este é um dos principais pontos que devem ter atenção, a fim de evitar grandes prejuízos em sua viagem.

Não é só isso, mas estes cuidados básicos garantem uma cicloviagem mais tranquila, com o uso do câmbio de forma continua por um período maior, sem ter nenhum tipo de complicação. Agora, se nada disso é feito, a probabilidade de os câmbios causarem alguma adversidade em sua viagem é muito grande.

Por isso, para prevenir sem precisar remediar, a coisa certa e ideal a ser feita é estar capacitado e entender realmente o funcionamento do câmbio e da sua bicicleta em si. Depois disso, óbvio, a manutenção preventiva é crucial, mas você poderá fazer isso com confiança e conhecimento.

Uma parte boa nisso é que, se você estiver realmente capacitado e souber os detalhes da sua bike, nem será preciso de um mecânico profissional para fazer este trabalho.

E como é possível se capacitar? Com o conhecimento técnico (e prático) adquirido nos módulos iniciante e/ou intermediário da Escola Park Tool, por exemplo, cuidar e ajustar corretamente da sua magrela e realizar a manutenção preventiva, diminuindo consideravelmente as chances de ter problemas no pedal e aumentando a vida útil da bicicleta.

Ficou com alguma dúvida? Tem algum comentário que gostaria de fazer? Escreva para a gente que teremos o prazer em te responder e ajudar em seus objetivos. Para saber mais, conheça nossos cursos. Até a próxima!

 

Texto publicado originalmente na Revista Bikemagazine.

Atual campeão do Selo de Qualidade afirma: “a capacitação mudou meu jeito de trabalhar”

Chegar ao topo de algum campeonato é difícil. Mais difícil, porém, é se manter no topo. Pela terceira vez, o proprietário e mecânico da Vinibike, Vinicius Oliveira alcança, através da capacitação profissional, o lugar mais alto do pódio do Selo de Qualidade, que avalia o atendimento dos mecânicos de bicicleta profissionais no Brasil.

Foi a capacitação feita na Escola Park Tool que permitiu ao Vinicius ser reconhecido pelo trabalho, tanto pelos clientes quanto por empresas do segmento, que veem um profissional pronto para atuar e solucionar problemas de mecânica. Isso e, claro, a qualidade do seu trabalho, atendimento e vontade de a cada dia estar melhor e mais preparado para satisfazer as necessidades dos seus clientes.

“Graças à minha formação de mecânico profissional na Escola Park Tool tenho recebido elogios de muitas pessoas e também convites para participar de eventos e provas de MTB. Inclusive, em maio fui convidado pela Shimano para participar do apoio neutro mecânico em uma ultramaratona, na Serra da Canastra, em Minas Gerais”, comentou o mecânico capacitado pela Escola Park Tool

Vinicius ainda fala que foi uma experiência incrível: “foi ótimo conhecer um lugar novo com natureza espetacular, vários atletas e poder colocar em prática todo conhecimento que adquiri em sala de aula.”

A prática é essencial para a formação de um bom profissional, não importa a área de atuação. Porém, a teoria, o aprendizado e o estudo aprofundado, somados à parte prática são os grandes diferenciais que este profissional pode ter. E é na Escola Park Tool que isso é possível.

“A capacitação mudou muito meu jeito de trabalhar e de entender todo esse mundo da bike. Passei a me preocupar mais com a qualidade do serviço que é prestado e das informações que passo para meus clientes”, complementa o tricampeão do ranking do Selo de Qualidade.

Conhecimento teórico + experiência no pedal: as vantagens que um mecânico profissional leva a equipes de MTB

Um atleta de Mountain Bike possui uma experiência prática sobre qual é a forma correta que um componente de sua bicicleta deve se comportar durante o pedal. Já um mecânico profissional formado pela Escola Park Tool, possui o melhor conhecimento teórico e a experiência prática que necessita para responder as exigências desse atleta, na hora de avaliar e consertar sua bike, principalmente se estamos falando de provas e competições oficiais.

A união desse conhecimento do mecânico e da vivência do atleta é fundamental para que ajustes ou manutenção em determinadas peças sejam feitos da maneira mais correta possível para não prejudicar o desempenho durante uma competição. E é sobre isso que trata o nosso mais novo vídeo, mais precisamente focando em suspensão.

Henrique Zompero, fundador e diretor de ensino da Escola Park Tool, recebe o técnico da equipe de MTB da Oggi e ex-atleta Edu Ramires. Aproveitando a parceria entre as duas empresas – a Escola oferece suporte mecânico profissional nas competições oficiais de MTB da equipe Oggi em 2018 -, eles batem um papo sobre o que um mecânico especialista em suspensão pode fazer por um atleta.

Aproveite para ver este e outros vídeos em nosso canal no YouTube: https://goo.gl/7RZ297

Autonomia e segurança: entenda a sua bike e fique preparado para tudo no pedal

Imprevistos são comuns durante as pedaladas, mas é possível estar preparado se você realmente conhecer sua bike, saber realizar ajustes e reparos, manutenção e compreender as peças e componentes dela. Por isso, uma ótima forma de você obter autonomia e segurança durante o pedal é se capacitar.  

A Escola Park Tool possui diversos cursos que preparam o ciclista amador, profissional e até quem deseja seguir carreira como mecânico de bicicletas. E, para quem está começando, uma dica ótima é o Curso para Iniciantes. Entenda por que, em 3 motivos. 

É quase como um manual de sobrevivência do pedal 

É normal, muitas pessoas não sabem como usar a sua bike, tampouco conseguem se virar quando ocorre um imprevisto durante a trilha, como um pneu furado ou freio desregulado. Ao fazer o curso na Escola Park Tool o ciclista vai ter a confiança e conhecimento necessários para realizar estes e outros tipos de ajustes e reparos, além de entender como limpar corretamente e para que serve cada uma das ferramentas usadas nas bicicletas.   

Por ter uma linguagem simples, direta, com foco na teoria e ainda mais na prática, é um curso indicado para todos aqueles e aquelas que possuem dúvidas e ainda estão inseguras para pedalar por aí. 

Você jamais será enganado nas oficinas de mecânica 

Conhecimento gera confiança e economia. Com este curso de 7 horas você terá informações que te darão o suporte necessário para, na necessidade de levar sua bike a um mecânico, entender o que estão fazendo na sua bicicleta. Com isso, ninguém vai te passar a perna, pois estará capacitado para entender o que a sua bike realmente precisa. Ou seja, poderá economizar nos serviços da oficina, colocando aquela pressão e mostrando que você entende do assunto. 

Poderá dar maior vida útil à sua bike  

Aqui você vai entender a importância da manutenção preventiva que, embora muitos ciclistas não deem a atenção necessária a este processo, ele é essencial para manter a “saúde” da bicicleta em dia, prolongando ainda mais sua vida útil e das peças e componentes. 

Você vai ver que nem é preciso pagar para algum mecânico fazer isso por você, já que vai ter conhecimento o suficiente para cuidar corretamente da magrela e, ainda, diminuir as chances de ter problemas no pedal. 

E aí, pronto para declarar a sua independência no pedal? A capacitação salva e é a sua melhor opção para pedalar sem se preocupar com os imprevistos no caminho. Entre em contato conosco, faça suas perguntas e bora pedalar! 

5 aplicativos que ajudam ciclistas, mecânicos e lojistas que você precisa baixar

Ter conhecimento sobre a bicicleta é imprescindível para quem pedala, comercializa ou trabalha com mecânica de bikes. Juntar o conhecimento técnico com os benefícios da tecnologia, então, é algo ainda melhor. Por isso, listamos aqui 5 aplicativos que ajudam (e muito!) lojistas, mecânicos e ciclistas.  

Gestão e fidelização de clientes com o Bike Conecta  

Quem possui uma ou trabalha numa bike shop, ou então é mecânico de bikes profissional, sabe: com mais organização e entendendo melhor como funciona a dinâmica administrativa é possível ganhar mais, perder menos, fidelizar clientes e conquistar outros, por exemplo, só para citar alguns benefícios. 

É este o objetivo do aplicativo Bike Conecta, parceiro da Escola Park Tool, que oferece todas as ferramentas para o profissional do setor de bicicletas administrar o seu negócio. 

Além de ter o controle na organização de produtos, taxas, boletos, controle de estoque e fluxo de caixa, ele é uma espécie de ponte entre o mecânico da oficina de bicicleta, o ciclista e o lojista.  

Como sugere o nome, o software conecta a bicicleta – devidamente registrada – à rede do lojista e ao aplicativo Strava, usado pelo ciclista. Conforme os quilômetros vão sendo percorridos e pedalados, o Bike Conecta envia um alerta quando há a necessidade de uma manutenção, por exemplo. 

Calibragem de pneus com o “I Tire Vittoria” 

A calibragem dos pneus tem papel fundamental para o ciclista, seja para a sua segurança e também para o seu melhor desempenho. Ela gera, porém, sempre algumas dúvidas, já que depende de alguns fatores de combinação, que devem ser considerados, como peso do ciclista, tipo de pneu e terreno, assim como as condições climáticas. 

Por isso, uma boa dica para ajudar quem ainda tem essa dúvida é baixar e instalar o aplicativo “I Tire Vittoria”. Ao responder um pequeno questionário você obtém a indicação ideal da pressão de acordo com o seu perfil. 

Cadência, rotação e muito mais com o Bike Gear Calculator 

É muito legal como a tecnologia contribui e ajuda quem ama pedalar. Se você tem dúvidas quanto ao tamanho do pneu e do pedivela, não sabe como escolher a cadência ideal para o seu pedal e precisa determinar a relação da transmissão, de ganho, velocidade, rotação e muito mais, um aplicativo bem interessante é o Bike Gear Calculator. 

Ele permite ao ciclista obter um melhor desempenho e experiência durante as pedaladas, tirando o máximo da sua performance. 

Desafios e monitoramento com o Strava 

Bem conhecido entre a maioria dos ciclistas, o Strava funciona como um ciclocomputador no seu próprio celular. De forma gratuita, permite monitorar as pedaladas e treinos via GPS, além de comparar as suas atividades com as de outros amigos. Com ele você pode, também, desafiar outros ciclistas cadastrados, além de seguir rotas e trilhas pré-definidas, obtendo estatísticas como distância, ritmo, velocidade, ganho de elevação e calorias queimadas.  

Balanceamento da tensão da roda com o Tensionador On-line 

Este aplicativo da Park Tool ajuda muito os mecânicos a visualizar e alcançar uma tensão consistente e distribuída em todos os raios da roda da bike. O Tensionador On-line é indicado para medir a tensão de raios junto com a ferramenta TM-1 Spoke Tension Meter, contribuindo para um diagnóstico preciso quanto aos danos aos raios e aros, além de um balanceamento perfeito. 

Para baixar os aplicativos, basta acessar este link, que leva até o site da Escola Park Tool. 

É óbvio que a tecnologia contribui para a melhoria dos serviços de mecânicos, assim como ajudam a ciclistas aumentarem seu rendimento, ajudando de diversas formas. Mas, além de ter essa ajuda, que tal você se capacitar e adquirir conhecimento sobre a sua bicicleta e sobre mecânica de bikes?  

A união do seu conhecimento com os aplicativos pode ser um grande passo para garantir um pedal seguro. Caso você trabalhe no meio bike, em uma loja ou oficina, isso tudo irá contribuir para a sua gestão, credibilidade e confiança para melhor atender os clientes. Acesse nossa seção de cursos e se inscreva. 

Freio a disco hidráulico: o que você sabe e por que deve entendê-lo melhor

Freio a disco hidráulico: eles são o que há de melhor no mercado e a grande maioria dos ciclistas, hoje em dia, já contam com essa tecnologia em suas bicicletas. Entretanto, existe pouca informação sobre esse tipo de freio e quais os cuidados necessários para terem alta durabilidade e bom funcionamento. É sobre isso que vou falar. Vamos lá!

Falando de forma simples, objetiva e didática, o grande diferencial e principal característica do freio a disco hidráulico é que ele é capaz de atingir uma alta temperatura durante o pedal. E, ainda assim, ele se mantém funcionando normalmente, não apresentando variação de potência de frenagem. Além disso, permite ao ciclista frear usando pouca força em comparação aos outros tipos de freio.

Vale sempre a pena lembrar que freio a disco hidráulico não é tudo igual. Começa pelo fato que eles são projetados para funcionar com conjuntos de peça. Então, o ciclista, seja profissional ou amador, deve saber que eles precisam estar adequados e alinhados entre si – por exemplo, freio Shimano com peças Shimano, Formula com Formula, Magura com Magura Sram com Sram. E MUITO importante: intercambiar peças entre os freios pode comprometer o funcionamento deles.

Depois, as diferenças entre as marcas. Sim, elas existem e são bem grandes! Uns possuem mais potência de frenagem imediata, enquanto em outros a frenagem é gradual. Também variam de acordo com a modalidade praticada – XCO, downhill, mtb speed -, em que cada uma pede um tipo específico de freio a disco hidráulico. Por tudo isso é extremamente importante que o ciclista entenda e compreenda a necessidade de uso.

Dicas essenciais para quem possui freio a disco hidráulico na bicicleta

  • Manutenção preventiva: ela é importante em tudo o que diz respeito à conservação da sua bicicleta. É imprescindível sempre ver a recomendação do fabricante, que consta em todos os manuais que vem com o freio. Geralmente, se não apresentar nenhum tipo de defeito, a manutenção deve ser realizada uma vez por ano;
  • Manter as pastilhas com condições mínimas de uso, com espessura ideal, para evitar o desgaste do rotor e falha na frenagem.
  • Entender melhor a auto necessidade, para fazer a compra mais adequada do tipo de material de pastilha – resina ou metal.
  • Compreender melhor a proposta, condição e tipo de terreno que a bike será usada, já que isso também influencia na escolha da pastilha.
  • Procurar um mecânico capacitado com conhecimento reconhecido pela marca do Freio a disco hidráulico é muito importante e delicado, então é necessário alguém capacitado para tal.

Por que é importante ter conhecimento sobre freio a disco hidráulico?

Aprender e aprofundar o conhecimento sobre determinado assunto sempre é algo valioso. Quando falamos em freio a disco hidráulico não é diferente.

Para o lojista e o profissional que trabalha em uma oficina de bicicletas, é importante pois o capacita ainda mais a conhecer os produtos que revende e utiliza, além de agregar conhecimento técnico específico. Isso permite que a pessoa entenda melhor a necessidade do consumidor, o ciclista, para direcionar a melhor uma compra de acordo com o que ele precisa. Isso gera uma economia para os dois lados e ainda gera credibilidade para o profissional e a loja ou oficina que ele presta serviços.

Para o ciclista, se aprofundar nos sistemas de funcionamento e manutenção das principais marcas de freio hidráulico do mercado o faz ter conhecimento da necessidade para ele optar pela melhor escolha no momento da compra. Um curso específico sobre freio hidráulico traz embasamento e confiança, o que torna mais difícil aquela probabilidade do ciclista ser enganado por profissionais mal-intencionados.

Depois de entender um pouco mais sobre o assunto, é hora de buscar a especialização. No curso da Escola Park Tool você encontra tudo o que precisa e gostaria de saber sobre freio hidráulico, seja você um ciclista, mecânico ou lojista.

Quer saber mais sobre este e outros cursos, ou tem alguma dúvida sobre mecânica de bicicletas? Entre em contato conosco através das redes sociais da Escola Park Tool, será um prazer conversar com você.

 

Este texto foi publicado originalmente na Revista Bicicleta.