Escolha uma Página

Dica de manutenção: como limpar corretamente a corrente de bicicleta

A limpeza e manutenção da bicicleta sempre geram muitas dúvidas nos ciclistas. E é pensando em facilitar a vida de quem pedala que a Escola Park Tool lança, em parceria com a Revista Bike Action, uma série que irá trazer dicas práticas para o ciclista que deseja botar a mão na massa aprender um pouco sobre manutenção e limpeza. Confira, então, o passo a passo para saber como limpar a corrente da bicicleta e assista ao vídeo.

Essenciais para manter o bom funcionamento e ter uma pedalada mais suave, as correntes precisam estar constantemente limpas e bem lubrificadas. Elas costumam acumular sujeira, terra e areia e, caso não seja feita a limpeza de forma correta, pode ter uma vida útil menor do que o planejado.

Na prática: como limpar a corrente de bicicleta

O processo de limpeza e lavagem de corrente é bem simples, mas fundamental para que todo o sistema funcione de um forma harmônica e para que você não venha a ter problemas durante o seu pedal.

Para o primeiro passo, portanto, você vai precisar de:

  • Ferramenta CM5.2
  • Escova apropriada para limpar o cassete

Antes de tudo, é aconselhável que você use algum Equipamento de Proteção Individual (EPI), como luvas e óculos. Por conta da composição química presente nos produtos que serão utilizados, não se pode arriscar e colocar em contato direto com sua pele, por isso, proteja-se!

Primeira etapa: encaixar a ferramenta e lavar a corrente

Abra a ferramenta e posicione na bike. A forma de encaixar a CM5.2 é bem autoexplicativa, mas reforçamos que, em caso de qualquer dúvida, você confira o manual de instruções do fabricante, justamente para fazer o uso da ferramenta da forma correta.

Ao encaixar a ferramenta, é hora de colocar o desengraxante que vai fazer a limpeza do sistema da corrente. Antes, porém, faça um teste para conferir a resistência em relação à movimentação da corrente. Isso serve para você simular e entender a força que será empregada na hora da limpeza de fato.

Feito isso, você já pode colocar o desengraxante no recipiente, respeitando SEMPRE o nível e quantidade recomendados para tal tarefa.

Colocou o desengraxante? Agora rode o pedivela para trás e você já irá perceber uma limpeza bem perceptível da corrente. Após isso, remova a ferramenta e coloque o líquido acumulado em um outro pote ou recipiente com alto poder de vedação, para usar novamente no futuro.

É bom lembrar que os produtos de limpeza de bike são sempre reutilizáveis, pois são compostos à base de água. Isso “conversa” com a proposta da própria bicicleta, de ser um meio sustentável. Então, nada mais propício que os produtos de limpeza também sejam reutilizáveis, certo?

Segunda etapa: remover o desengraxante da corrente

  • Neste segundo processo, você irá precisar de:
  • Um balde

Detergente com pH neutro, de cozinha

Essa etapa é bem simples, você fará apenas a remoção do desengraxante e também irá limpar a ferramenta que utilizou. Para isso, será preciso fazer o mesmo movimento, apenas com água, girando o pedivela para trás. E pronto.

Terceira etapa: a secagem

  • Será preciso utilizar um pano seco nesta etapa.

Este terceiro passo é simples também. Pegue um pano seco e coloque o mais próximo possível da roldana do câmbio, girando o pedivela para trás, como fizemos anteriormente. Esse movimento irá limpar o excesso de água e vai secar as anilhas responsáveis pelo contato com a coroa, cassete e as roldanas do câmbio. São as anilhas, lembre-se, que devem se manter lubrificadas para o bom funcionamento do sistema como um todo.

Quarta etapa: lubrificação

  • Neste momento você irá precisar do lubrificante que você costuma usar.

Inicie a lubrificação em algum ponto que você reconheça o ponto final. Escolhemos aqui o power link, para facilitar, e vamos fazer o processo de lubrificação utilizando 1 gota por cada elo da corrente. Apenas isso, uma gota, já é o suficiente.

Esse processo é suficiente para lubrificar sem desperdício do produto. Após isso, gire algumas vezes para trás, para tornar o lubrificante o mais homogêneo possível. Lembre-se: leia a instrução do fabricante para fazer o melhor uso do produto.

 

Dica de ouro: não tem melhor ou pior lubrificante. Existe o lubrificante que melhor se adequa à situação e tipo de uso, assim como perfil de usuário. Portanto, faça alguns testes para você encontrar o melhor, de acordo com o seu perfil de uso.

Viu só? O processo de limpeza da corrente é bem simples e irá contribuir, e muito, para a longevidade da sua bicicleta. Assista ao vídeo na íntegra e mãos na massa!

corre

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *