Assista ao primeiro episódio do Bike Especialista

O Bike Especialista foi uma das iniciativas mais legais que a gente já fez aqui na Escola Park Tool. Depois de todas as etapas testando o conhecimento sobre mecânica de bicicletas de cada um dos participantes até vitória do campeão, Décio Monteiro, é chegada a hora de trazer para você os episódios com o resumo de tudo o que rolou dentro da nossa oficina.

Confira abaixo o primeiro episódio com a prova prática de instalação do ciclocomputador CatEye:

Curtiu? Então, fique de olho no nosso Facebook e no Instagram. Fotos, vídeos e outras notícias você acompanha na nossa página.

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 2.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

Leia a entrevista exclusiva com o vencedor do primeiro Bike Especialista

Décio Monteiro de Oliveira, 47 anos, é o primeiro Bike Especialista. Formado no curso de mecanica de bicicletas dentro da Escola Park Tool, Décio venceu a primeira edição disputadíssima (com direito a empate na final) do desafio e conquistou mais do que uma vaga como técnico de suspensões SR Suntour e ciclocomputador CatEye dentro da Intac, ele pode finalmente trabalhar com aquilo que gosta: mecânica de bicicleta.

17265742_194916137674257_5401579234860728320_n

Nós da Escola Park Tool batemos um papo com Décio e ele nos contou cada detalhe dessa emocionante disputa. Leia abaixo:

– Como você chegou ao Bike Especialista?

Décio Monteiro: primeiro, minha esposa viu o anúncio no Instagram da Escola Park Tool e me avisou. Depois entrei no site da escola e me inscrevi. Quando soube que iria participar, fui atrás de informações e pesquisei muito sobre a Intac. Como era a empresa, sua posição no mercado, modo de trabalhar, etc. Encarar o desafio foi um impacto grande, pois eu estava acostumado com um outro tipo de dinâmica. Uma entrevista totalmente formal onde o candidato só conversa com o RH ou uma consultoria. Não tem contato direto com as pessoas com quem você vai trabalhar, como foi no desafio. Esse relacionamento fez toda diferença.

– O que você achou da primeira prova prática, quando encarou a instalação do ciclocomputador CatEye?

DM: essa parte foi bem tranquila para mim. Eu pedalo e tive vários ciclocomputadores nas minhas bicicletas. Instalei o equipamento na bike da minha esposa, do meu sogro, etc. Ele é bem simples e dá um ótimo resultado pela quantidade de informação que ele traz. A minha estratégia foi fazer com toda atenção e cuidado como se fosse algo para mim, como se estivesse sendo na minha própria bicicleta.

– E a prova de suspensão? Qual estratégia você seguiu?

DM: apesar de não ter muita prática com suspensões, eu fiz o curso da Escola Park Tool e procurei seguir as orientações que são passadas em sala de aula. A popular receita de bolo, sabe? Olhar o manual para não errar, mas infelizmente não foi o suficiente. Quando acreditei que tinha feito tudo do jeito certo, recebi o feedback que faltou um pouco de iniciativa de olhar o problema e consertá-lo. Fiquei muito atento ao processo e vacilei nisso.

– E como foi a sensação de encarar a grande final?

DM: fiquei muito surpreso com o empate e confesso que senti um pouco ao ter que apresentar um diferencial sobre o Ricardo, meu adversário. Fiquei surpreso, mas não nervoso. Percebi que ele também é um profissional competente e uma pessoa bacana. Se ele ganhasse, seria merecido. Então, tentei ser sincero, direto, intuitivo e sempre transparente. Felizmente deu tudo certo no final.

– Você ainda conversa com os outros competidores do Bike Especialista?

DM: durante todo o processo vamos lidando com pessoas e o que acaba ficando é o companheirismo. Acabei fazendo amizade com todos os outros concorrentes, pois o contato era muito próximo entre as provas. Era muito comum ficarmos conversando sobre bicicleta – um assunto que todo mundo gosta. Acredito que não ficou aquela disputa competitiva e agressiva. O que levamos foi mesmo a amizade.

 – Qual é a expectativa para começar a trabalhar com o que você realmente gosta?

DM: como é a primeira vez que vou trabalhar com bicicletas estou um pouco apreensivo, mas extremamente motivado. Tenho certeza que vou me adaptar porque é um assunto que gosto e isso supera qualquer apreensão. Meu plano é atender a expectativa da Intac para aquilo que me contratam e, conforme surgirem as oportunidades quero aprender cada vez mais. Tenho total entusiasmo para abração coisas novas e me tonrar um grande profissional do ramo dentro da Intac.

Que história, né? Você também pode mudar sua vida e realizar o sonho de trabalhar com o que ama. Venha falar com a gente, faça o curso da Escola Park Tool e, quem sabe, você não pode ser o próximo Bike Especialista?

A Escola Park Tool está no Brasil desde 2013 e já formou mais de 2.000 alunos. O curso possui dez módulos diferentes e todos eles funcionam para ciclistas amadores, lojistas do mercado de bicicletas e mecânicos interessados em qualificação profissional. É um curso moderno e totalmente alinhado com as novas tecnologias do mercado.

Escola Park Tool e Proparts ampliam rede de mecânicos especialistas em suspensões Rock Shox

A Escola Park Tool e a Proparts firmaram uma parceria que vai trazer benefícios para profissionais e consumidores do mercado de bicicletas. A novidade é que os alunos da primeira escola de mecânica de bicicletas da América Latina que completarem os módulos de suspensão Rock Shox (dianteira e shox traseiro) da serão reconhecidos internacionalmente como mecânicos oficiais da marca.

Essa medida vai oferecer uma gama maior de profissionais capacitados para os ciclistas, facilitando a manutenção do equipamento. E mais: ainda possibilitará uma nova especialização para os mecânicos que atuam no segmento e buscam qualificação no seu atendimento.

“A Proparts precisava ampliar a capacidade de treinar os mecânicos de sua rede de revendas de Rock Shox, marca pioneira e líder em suspensões de bicicletas. A parceria com a Escola Park Tool vai fazer com que a velocidade de propagação do conhecimento sobre a manutenção das tecnologias da Rock Shox seja muito maior, garantindo com isso que os ciclistas que escolhem nossos garfos estejam ainda melhor servidos em mais oficinas especializadas espalhadas por todos os cantos do Brasil”, analisa Marcelo Maciel, diretor geral da Proparts.

Por que a Escola Park Tool?

São mais de 8.000 ferramentas. Isso além de 2.000 alunos formados e reconhecimento internacional. A instituição foi uma das grandes referências da Proparts na busca por profissionais que representassem a empresa. O resultado será uma parceria que promete melhorar ainda mais a mão de obra no mercado.

“A Escola Park Tool é uma empresa séria e tecnicamente qualificada. Interessada no desenvolvimento do esporte e focada em desenvolver mecânicos competentes. Esses valores combinam com os da Proparts. Tenho certeza que nossa parceria trará grandes benefícios para os ciclistas e lojistas que escolhem os produtos da Rock Shox. Desejo vida longa a este casamento”, finaliza Marcelo Maciel.

Quer saber mais sobre os cursos da Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br ou veja no Facebook www.facebook.com/escolaparktool.

Intac e Escola Park Tool procuram mecânico de bicicletas

Parceria entre instituição de ensino e montadora tem como objetivo realizar uma seletiva de profissional totalmente diferente do que existe no mercado: o Bike Especialista

A Escola Park Tool e a Intac estão procurando um mecânico de bicicletas. O profissional irá trabalhar com as suspensões SR Suntour, os ciclocomputadores CatEye, além de outras marcas distribuídas pela empresa no Brasil. O objetivo é fazer um processo seletivo nunca visto antes no mercado bike. A seleção está prevista para começar no dia 20/3, na sede da Escola Park Tool em São Paulo-SP. Para saber mais, clique aqui.

“Nós buscamos um profissional que seja ciclista, goste muito de mecânica, curioso e que tenha desejo de aprender e conhecer mais sobre produtos, tecnologias e o mercado de bicicleta. Proatividade, além do foco em soluções e não em problemas será um diferencial. Esse projeto tem tudo para dar certo tanto para nós, quanto para a escola e futuros parceiros. Estamos confiantes”, afirma Fernando Sandoval, responsável pelo marketing da Intac.

Como vai funcionar?

O Bike Especialista será realizado no estilo “O Aprendiz”, reality show exibido na TV Record em 2004 e 2009. Ao todo serão três provas em que seis participantes pré-selecionados pela Escola Park Tool e pela Intac irão participar. O primeiro desafio será teórico. O segundo técnico. Já o terceiro simulará uma situação que o candidato viverá no seu dia a dia de trabalho.

IMG_2840_BLOG

Quem determinará os resultados será uma banca julgadora formada pelos especialistas Henrique Zompero, fundador da primeira Escola Park Tool da América Latina, e Bruna Almeida, responsável pela coordenação do merchandising da Intac e posicionamento das marcas no mercado.

“Nós da Escola Park Tool temos uma boa parceria e sei que juntos encontraremos o melhor mecânico de bicicletas para atuar na função. É uma grande oportunidade para quem sonha em trabalhar no setor. O profissional que busca aprendizado, crescimento e evolução. Ele consegue combinar tudo isso com o conhecimento técnico pode ir longe no desafio”, analisa Zompero.

Transmissão AO VIVO

Quer acompanhar todos os detalhes do Bike Especialista? Fique de olho na transmissão ao vivo que será feita no Facebook da Escola Park Tool em parceria com a própria Intac e Revista Ride Bike.

Faça sua inscrição e participe

Ficou interessado? Então, acesse o site da Escola Park Tool e faça já sua inscrição no processo seletivo. Lembrando que ter concluído os módulos de suspensão da escola será um diferencial na disputa. Envie o seu currículo e boa sorte!

Quer saber mais sobre os cursos da Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br ou veja no Facebook www.facebook.com/escolaparktool.

Diego (17 anos) e Ivanildo (32 anos): o que esses alunos da Escola Park Tool têm em comum?

Entre os diversos textos que compartilhamos no blog da Escola Park Tool, contar histórias e cases de alunos e ex-alunos é uma das coisas que mais gostamos. Hoje traremos dois exemplos de mecânicos de bicicleta formados na escola que hoje atuam como consultores e especialistas técnicos da Focus: Diego e Ivanildo.

Ambos terminaram o curso profissionalizante da Escola Park Tool em 2016 e começaram 2017 como parte da equipe da marca alemã, eleita por vários anos consecutivos como uma das melhores bicicletas na Eurobike. Veja abaixo as suas histórias:

Diego Dartora (17 anos)

Aos 17 anos, Diego terminou o Ensino Médio no ano passado e ainda não havia decidido qual faculdade iria cursar. Apaixonado por Down Hill, ele visitou a Brasil Cycle Fair de 2015, conheceu a Escola Park Tool e decidiu matricular-se para trabalhar no que realmente gosta.

15094914_1086770884768784_3265034164018438722_n

Diego Dartora mostra seu certificado da Escola Park Tool (a direita)

“Procurei a escola, pois vi que tinha boas chances no mercado. Existem poucos mecânicos especialistas que fazem um trabalho legal. Então, me matriculei e fiz o curso profissionalizante completo. Quando terminei os módulos e estava fazendo o estágio, o Henrique (Zompero) me chamou para falar sobre uma vaga na equipe da Focus. Foi muito legal contar com esse apoio da Escola Park Tool. Decidi arriscar e não pensei duas vezes: fui para entrevista, passei e agora estou trabalhando aqui”, disse.

Diego é um dos consultores técnicos da marca no Brasil. Segundo ele, o conhecimento adquirido na Escola Park Tool é utilizado no dia a dia do seu trabalho. Desde os procedimentos básicos até os mais complexos, ele usa praticamente tudo o que aprendeu na sala de aula. Com apenas 17 anos e uma grande expectativa de seguir no mercado de bicicletas, Diego já faz planos.

“Quero fazer faculdade de engenharia mecânica e me especializar na área de bicicletas. Quem sabe um dia eu não consiga desenvolver quadros, né? Mas ainda quero fazer outros cursos da escola. Quanto mais conhecimento tiver, melhor”, completa.

Ivanildo Ferreira (32 anos)

Ivanildo passou por muitos lugares antes de conseguir se solidificar no mercado bike. Trabalhou em uma metalúrgica, além de empresas de logística e materiais plásticos. Depois de atuar em tantos segmentos, Ivanildo finalmente conseguiu – por meio da Escola Park Tool – uma oportunidade no setor de bicicletas aproximadamente 3 meses depois de terminar os módulos que fez na unidade do Ibirapuera.

13247736_938094496303091_1302797974774051953_o

Ivanildo (da esq. para dir. o terceiro da fileira de baixo, ao lado de Henrique Zompero) posa para foto ao lado da sua turma de alunos na Escola Park Tool

“Depois de ser mandado embora da metalúrgica eu lembro que investi todo meu fundo de garantia nos cursos da Escola Park Tool. Ainda cheguei a trabalhar em outros lugares, mas não deu certo. Quando o Henrique comentou comigo sobre a vaga, eu disse em seguida que toparia. Fiz a entrevista e passei. Acho que esse é um dos grandes diferenciais da escola. Não é só a parte da mecânica, mas todo o acompanhamento que eles dão ao aluno, além da perspectiva de carreira”, analisa, Ivanildo.

Ivanildo também está de especialistas técnicos da marca Focus. Segundo ele, finalmente encontrou um emprego que lhe proporciona felicidade, perspectiva e oportunidade.

“Estou muito feliz, pois foi uma mudança muito grande na minha vida. Sempre gostei de bicicleta e trabalhar com o que a gente gosta dá um ânimo e alegria diferentes. Falei isso aqui na Focus e falo para todos os meus amigos e familiares. Eu me sinto realizado profissionalmente, sabe? A Escola Park Tool teve um papel muito importante nisso”, finaliza.

Esse é um dos nossos objetivos: o relacionamento “aluno x Escola Park Tool” não termina depois da aula de mecânica de bicicleta. Ele apenas começa. É o início de uma carreira que o profissional constrói junto conosco. E é por isso, que sentimos tanto orgulho do trabalho desenvolvido aqui quando vemos os cases de sucesso.

Gostou do conteúdo? Mande sugestões para a gente saber que tipo de notícia você mais gostaria de ler! E se quiser ficar mais por dentro das outras novidades, siga a gente nas redes sociais no Facebook e no Instagram.

Da formação de preço à manutenção: conteúdo e ferramenta para abrir seu próprio negócio

Sempre preocupada em oferecer o melhor conteúdo para capacitar os mecânicos de bicicleta e outros profissionais do segmento, a Escola Park Tool firmou duas novas parcerias: uma com Sebrae-SP e outra com o ERP Bike Conecta. O objetivo é disponibilizar todo conteúdo e ferramentas que vão auxiliar os alunos na administração e gestão do seu próprio negócio, desde a formação de preço.

Parceria com o Sebrae

Já encontrou dificuldades na hora de definir um valor pelo serviço que será prestado? Que tal eliminar essa dúvida? É nisso que aposta o curso que o Sebrae-SP oferece em parceria com a Escola.

Com carga de 30 horas e totalmente gratuito, o curso online busca qualificar os alunos para definir a formação de preço de venda competitivo para seus negócios. Toda a orientação será oferecida por meio de procedimentos técnicos e do conhecimento do mercado em que atuam.

O conteúdo do curso inclui: elementos que compõem o preço e a venda, diferenciação de custos e despesas fixas de custos e despesas variáveis, avaliação de mercado para determinar preços competitivos, fixação de preço de produtos e serviços.

Bike Conecta

Com mais organização e entendendo melhor como funciona a dinâmica administrativa é possível ganhar mais, perder menos, fidelizar clientes e conquistar outros, por exemplo, só para citar alguns benefícios.

É este o objetivo do Bike Conecta, parceiro da Escola Park Tool, que oferece todas as ferramentas para o profissional do setor de bicicletas administrar o seu negócio.

Além de ter o controle na organização de produtos, taxas, boletos, controle de estoque e fluxo de caixa, ele é uma espécie de ponte entre o mecânico da oficina de bicicleta, o ciclista e o lojista.

Como sugere o nome, o software conecta a bicicleta – devidamente registrada – à rede do lojista e ao aplicativo Strava, usado pelo ciclista. Conforme os quilômetros vão sendo percorridos e pedalados, o Bike Conecta envia um alerta quando há a necessidade de uma manutenção, por exemplo.

Por enquanto, você pode se cadastrar de forma gratuita. Aproveite e acesse.

De arquiteto a empresário: como Eduardo Swalen abriu sua oficina de bicicleta concept store da TREK

“Nunca é tarde demais para recomeçar” ou “os 50 são os novos 30” são chavões ou clichês – se você preferir, mas eles descrevem perfeitamente a história de vida de Eduardo Swaelen, ex-aluno da Escola Park Tool. Aos 51 anos, Eduardo terminou o curso profissionalizante da escola de mecânica e inaugurou a Cyclist, sua própria oficina de bicicleta e concept store da Trek (com mais dois sócios: Ricardo Chemmer e Christian Krieger) em São Paulo-SP.

Hoje, você vai conhecer toda a história desse carioca que mora na capital paulista. Aproveite… vai que ela é inspiradora para você:

Mudando de vida

“Eu trabalhei minha vida inteira como arquiteto e sempre tive o triatlo como hobby. Quando completei 50 anos, decidi mudar de profissão e trabalhar com algo que envolvido com bicicleta. Então, viajei para Barcelona (Espanha) e fiquei por lá durante 1 ano. Foi onde tive a oportunidade de fazer meu primeiro curso da Escola Park Tool. Ela é muito parecida com a que temos aqui no Brasil. O curso abriu minha cabeça. Então, resolvi voltar e abrir meu próprio negócio”.

A volta ao Brasil e a busca por capacitação

“Voltei disposto a me aprofundar na área e conhecer o mercado. Então, busquei outro curso profissionalizante e encontrei a Escola Park Tool do Brasil. Já conhecia a marca que é bastante conceituada. Me matriculei, fiz todos os módulos e completei o estágio. Isso me deu amadurecimento no setor de bicicletas. E não aprendi só a parte técnica. Conheci mais sobre o mercado, fornecedores, a relação com mecânicos, etc. Foi muito esclarecedor”.

Abrindo a loja

“Abrir minha primeira loja e oficina de bicicleta foi um grande desafio. Nunca tive nada parecido. Meus sócios também vêm do triatlo e a gente queria algo que não só fosse reconhecido por vender acessórios e bicicletas. Nosso objetivo sempre foi ser referência em mecânica para que os melhores venham trabalhar com a gente. Isso eu não vejo em outras lojas. O mecânico ganha a fama, sai e leva o cliente. Nossa ideia era abrir um lugar em que o mecânico encontra as melhores condições para trabalhar”.

WhatsApp Image 2017-01-24 at 16.56.11

Loja e oficina de bicicleta Cyclist, em São Paulo-SP

Tocando o negócio

“Abrimos as portas da nossa loja e oficina de bicicletas no dia 1º de novembro. A inauguração aconteceu no dia 28. Hoje posso dizer que estou bastante feliz com o que construímos. Nós exigimos que nossos funcionários estejam bem arrumados – inclusive os mecânicos – e a oficina limpa e organizada. Quem chega aqui é convidado a entrar e conhecer nossa oficina e conversar com nossos mecânicos de bicicleta. O atendimento é prioridade e tudo deve ser muito bem explicado para o cliente”.

Parcerias

“O contato com a TREK foi um passo muito importante. Deu a oportunidade de fazer uma concept store. Aceitamos e tocamos em frente. Quando resolvi abrir a loja, conversei com o Henrique (Zompero) e aí fechamos uma parceria bem legal. Os alunos da Escola Park Tool vêm fazer estágio aqui, conhecem a loja e nós damos a oportunidade para eles. Todo mundo cresce junto”.

Repassando o conhecimento

“Nosso objetivo é transformar o mecânico num especialista como um médico. O próximo passo é que os nossos mecânicos de bicicletas façam o curso profissionalizante da Escola Park Tool e os nossos vendedores façam pelo menos o intermediário. Afinal, todo mundo precisa saber o que está falando”.

O que pensa dos cursos da Escola Park Tool?

“Lá foi onde aprendi mais do que mecânica de bicicleta. Aprendi conceito, imagem, arrumação de gôndola, a fazer negócios, lidar com parceiros, clientes, fornecedores, etc. O aluno faz o curso e sai totalmente capacitado não só como mecânico, mas também para ser vendedor, lojista e empresário, por exemplo”.

E aí, curtiu? Mande mais sugestões para a gente do que você gostaria de saber!

E se quiser ficar mais por dentro, siga a gente nas redes sociais no Facebook e no Instagram.