Mountain bike: tempo, atenção e profissionalismo aumentam a vida útil da sua suspensão

50 horas ou 100 horas? Essa e outras dúvidas são frequentes na cabeça de qualquer ciclista quando o assunto é manutenção da suspensão da bicicleta. Que é uma peça sensível, importante e que exige atenção a maioria sabe. Porém, quais são as regras para fazer essa manutenção preventiva ou reparos?

Segundo André Mezadre, gerente comercial da Intac – distribuidora oficial da marca SR Suntour no Brasil – não existe regra, mas é possível indicar um padrão de medidas que vai aumentar a vida útil do seu equipamento.

“Se tomarmos como base as suspensões a ar, o recomendável é fazer a manutenção preventiva a cada 50 horas de uso e a revisão completa a cada 100 horas. Porém, se o ciclista encara uma trilha com chuva, o ideal é que ele procure um mecânico especializado logo em seguida. Mesmo que a bicicleta seja nova, o ideal é fazer a manutenção no máximo no dia seguinte ao pedal”, afirma André.

Por que fazer essa manutenção urgente?

O motivo é a infiltração de água. De acordo com ele , esse é o principal problema encontrado nas suspensões das bicicletas. Ao entrar água na suspensão, a parte interna da peça sofre corrosão, o que gera folgas e consequentemente a falta de funcionamento da trava.

“O resultado final desse processo é a deterioração permanente da suspensão. O ciclista seca o equipamento por fora e não percebe a poeira e a sujeira dentro dela. Água e sujeita acumuladas internamente vão formar uma espécie de lixa, o que vai deteriorá-la por dentro cada vez mais”, analisa.

Mão de obra qualificada

O ciclista deve procurar um mecânico de confiança e que entenda do assunto. No caso da SR Suntour, a marca oferece os serviços prestados pelo seu centro técnico com profissionais qualificados pela Escola Park Tool, instituição referência em qualificação de mecânicos de bicicleta.

“É preciso ter cuidado para a manutenção não ser feita por profissionais que vão aprendendo de acordo com o que mexem na suspensão. Isso acontece muito no mercado. Quando o ciclista procura mão de obra especializada e qualificada, ele ganha até mais agilidade. O trabalho é feito ou assistido por alguém que conhece as tecnologias e as características do produto”, diz André.

Escola Park Tool e SR Suntour

A instituição e a marca firmaram uma parceria no começo deste ano para otimizar o atendimento. Com profissionais formados pela Escola Park Tool, os centros técnicos SR Suntour oferecem atendimento especializado com mecânicos qualificados e certificados. O centro técnico ainda tem “suspensões reservas” para acabar com a espera de 15 a 20 dias enquanto é feito o reparo na bicicleta.

Quer saber mais sobre os cursos de suspensão da Escola Park Tool? Entre no site www.escolaparktool.com.br ou veja tudo na página do Facebook www.facebook.com/escolaparktool.